PELO NÃO FECHAMENTO

Lúdio cobra que Centros de Educação de Jovens e Adultos não sejam fechados

Publicados

em

Em reunião na tarde dessa segunda-feira (16), o deputado estadual Lúdio Cabral (PT) cobrou da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) que não seja fechado nenhum dos 21 Centros de Educação de Jovens e Adultos (CEJA) de Mato Grosso.

Lúdio agendou a reunião a pedido do Fórum de Educação de Jovens e Adultos, diante do anúncio de fechamento de unidades de CEJA pelo governo estadual e a mudança dos alunos para escolas regulares, sob o argumento de cortar gastos.

Essa visão do atual governo, de otimizar espaços para economizar com conta de luz e água, salários de professores e técnicos, é uma visão economicista que não leva em consideração o impacto dessas mudanças sobre a comunidade escolar. A identidade da EJA tem que estar acima de qualquer outro critério na tomada de decisão, e a decisão tem que ser tomada com participação dos CEJAS, com diálogo, afirmou Lúdio.

O secretário Alan Porto concordou em debater com o Fórum o projeto da Seduc para mudar o formato da EJA em Mato Grosso e deve apresentar um estudo em nova reunião, no dia 27 de novembro. Lúdio propôs que a Seduc não dê andamento a mudanças na EJA antes da apresentação do estudo e discussão com os professores, e o secretário se comprometeu a paralisar qualquer ação nesse intervalo.

Para a coordenadora do Fórum de EJA, Rosemary da Luz, é importante manter o formato dos CEJAs, com a identidade e o ambiente escolar, e qualquer decisão de mudança a ser tomada precisa passar antes por um processo de diálogo. A professora Ivana Bognar observou as dificuldades de integrar os alunos do EJA a escolas regulares.

Um idoso não vai frequentar a mesma escola que tem crianças“, disse.

O CEJA, com aproveitamento de carga horária, é diferente do EJA ofertado em escolas regulares com matrícula anual. Precisamos trabalhar com o conceito de equidade“, disse o professor Claudio Scalon, destacando a diversidade existente no CEJA, que atende a parcelas vulneráveis da população.

Na definição da professora Keila Alves, o CEJA é um local onde jovens e adultos vão buscar seus sonhos.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público (Sintep), Valdeir Pereira, afirmou que é preciso fortalecer a política que já vem sendo ofertada, e não fechar os CEJAs.

O deputado estadual Henrique Lopes (PT) também afirmou a necessidade de diálogo e de a Seduc deixar claro qual é o projeto para a política de EJA em Mato Grosso.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  INSS: Justiça libera mais de R$ 1 bilhão para pagar atrasados
Propaganda

Política

Pesquisa IBOPE aponta vitória de Abílio no segundo turno

Publicados

em

Certamente uma das melhores traduções empíricas de expectativa de vitória são os resultados de surveys de intenção de voto. Assim como o tema de financiamento eleitoral, as pesquisas de intenção de voto são tratadas majoritariamente a partir dos seus possíveis efeitos eleitorais (neste caso, na relação entre divulgação de pesquisas e voto).

Trabalhos já trataram do tema buscando, sobretudo, verificar se as divulgações têm capacidade de alterar as expectativas, preferências e comportamentos dos eleitores. Os efeitos encontrados são majoritariamente de Bandwagon, quando as opiniões são alteradas em movimento pró-maioria, e em alguns casos de Underdog, normalmente relacionado a comportamentos cínicos, ou de protesto, alterações de opinião pró-candidato secundário.

A Pandemia de Coronavírus tem afastado mais eleitores das urnas, um cenário que tende se repetir nas eleições municipais neste próximo dia 29 de novembro onde estaremos escolhendo no segundo turno a pessoa que vai sentar na cadeira numero 1 do município por 4 anos. Como o voto é obrigatório no Brasil, cientistas políticos não preveem um patamar tão alto de abstenção por aqui neste segundo turno.

A TV Centro América, afiliada da Rede Globo de Televisão, divulgou nesta segunda-feira (23), a primeira Pesquisa Ibope para o segundo turno das eleições municipais em Cuiabá, que acontece neste domingo (29).

A pesquisa apresentada mostra uma diferença mínima entre o candidato do MDB, Emanuel Pinheiro, da Coligação “A Mudança Merece Continuar, e o candidato Abilio Jacques Brunini Moumer, o Abílio Junior, da Coligação “Cuiabá para Pessoas do Podemos.

Conforme a Pesquisa IBOPE, que foi realizada com 602 entrevistados no período de 21 a 23 de novembro, tanto o candidato do Podemos, Abílio Junior como o candidato do MDB, Emanuel Pinheiro estão tecnicamente empatados no limite da margem de erro.

A pesquisa é quantitativa e realizada em entrevistas por meio de telefones. O intervalo de confiança é de 95%, e foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o Número MT-07435/2020.

Abílio Júnior (Podemos) aparece em primeiro lugar 54% dos votos válidos
Emanuel Pinheiro (MDB) aparece com 46%.

Na modalidade estimulada

Abílio Júnior (Podemos) tem 48%
Emanuel Pinheiro (MDB), com 40%.

Brancos e nulos são 7%, e 6% das pessoas que foram entrevistadas não souberam ou não responderam. A margem de erro é de 4 pontos percentuais para mais ou para menos.

Na ultima pesquisa realizada e apresentada para a população cuiabana, no primeiro turno das eleições no dia 12 de novembro, quando havia 8 candidatos pleiteando a vaga de prefeito da capital, Abílio Junior aparecia na época com 32% das intenções de voto e Emanuel Pinheiro, com 31%.

Considerando a margem de erro, os resultados poderiam chegar a 36% para Abílio Júnior e 35% para Emanuel Pinheiro. Nas urnas, o resultado foi de 33,72% para Abílio Junior, e para Emanuel Pinheiro, 30,64%.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Lideranças políticas em que você deve ficar de olho
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA