INOVAÇÃO PELA VIDA

Várzea Grande busca imunizar população com o “Sextou Vacina VG”

Publicados

em

Várzea Grande inovou mais uma vez e criou o “Sextou Vacina VG“, uma nova modalidade de atendimento para a população que ainda não se vacinou contra a COVID-19 ou que recebeu apenas uma das duas doses necessárias para ficar imunizadas em definitivo, lembrando a existência de pessoas que receberam dose única da vacina Janssen.

O Prefeito da Cidade Industrial, Kalil Sarat Baracat de Arruda, voltou a defender priorização na terceira dose de vacinas para profissionais da Saúde que se encontram na linha de frente e que são juntamente com os profissionais da segurança pública aquele que diariamente se relacionam com as pessoas.

Vamos acelerar a vacinação e abrir cada vez mais até que todos estejam vacinados e imunizado, lembrando que a medicina e a ciência ainda não dispõe de todos os estudos necessários para avaliar quantas doses são necessária e se elas torna as pessoas imunes de forma definitiva ou exigem que hajam constantes campanhas de vacinação, igual nos casos da Gripe Influenza (H1N1)”.

Previsto no planejamento da Secretaria de Saúde de Várzea Grande, oSextou Vacina VG foi concebido dentro das avaliações colhidas desde janeiro deste ano quando começou a chegada das vacinas e diante da realidade local e da necessidade de adequação para os diversos públicos que buscam a imunização com uma, duas ou mais doses dependendo da decisão do Plano Nacional de Imunização (PNI) do Ministério da Saúde (MS) que adota as medidas de acordo com a dinâmica exigida.

Temos realidades diferentes dentro de um país do tamanho de um continente como o Brasil”, disse o secretário de Saúde de Várzea Grande, Gonçalo Barros, apontando a estiagem como um dos principais motivos para as mudanças implementadas pela Saúde Municipal.

Além de fatores inerentes a cada uma das pessoas como trabalho, família, enfermidades, adotamos regras mais favoráveis tanto para os que precisam ser vacinados, como para o exército de bravos profissionais da Saúde que diuturnamente tem trabalhado de forma redobrada, com dedicação e esmero para que a vacina alcance a todos indistintamente, pois o ato da vacinação contra a COVID-19 não vê cor, credo, condição financeira, enfim, todos que precisam tem que entrar na mesma fila e terão acesso aos mesmos imunizantes disponibilizados pelo Ministério da Saúde”, explicou Gonçalo Barros.

Kalil Baracat por sua vez assinalou que a mão do Poder Público de Várzea Grande que atende as pessoas são os servidores públicos de todas as áreas e principalmente da Saúde neste momento de Pandemia, e defendeu uma terceira dose para os profissionais da Saúde, da Segurança Pública entre outros.

Temos reforçado nossos esforços no sentido de disponibilizar para todas as pessoas as vacinas, para que neste novo normal da vida de todos, possamos retomar, com cuidado, o trabalho, o ensino nas unidades escolares, os atendimentos sociais, as obras, enfim tudo que a população precisa para ver seus anseios atendidos”.

O Sextou Vacina VG, vai funcionar no Ginásio de Esportes Júlio Domingos de Campos (Fiotão) hoje, 10 de setembro, com público estimado de até 8 mil pessoas, superando a marca de 5,2 mil vacinados em um único dia na segunda maior cidade de Mato Grosso.

Gonçalo Barros frisou que o foco é voltado para aqueles que não receberam a segunda dose, mas que as equipes da Saúde Municipal estão prontas para atender a todos os casos.

Foi pensado um dia inteiro para oportunizar a todos já contemplados, que por algum motivo ainda não se vacinou. As pessoas acima de 18 anos, mesmo sem cadastro podem comparecer de forma espontânea, que as equipes, vão cadastrar e a vacina será aplicada. Já as pessoas que perderam prazos da segunda dose também poderão se dirigir amanhã ao Fiotão, porém observados os intervalos, para quem tomou a primeira dose da AstraZeneca/Oxford há 70 dias ou mais; para quem recebeu a primeira dose de CoronaVac/Butantan há 28 dias ou mais; e para quem tiver tomado a primeira dose do imunizante Pfizer/BioNTech há 70 dias ou mais. Quem tem mais de 18 anos e ainda não iniciaram o ciclo vacinal, também poderão ser vacinados com a primeira dose, além das pessoas cadastradas e confirmadas. Será um dia inteiro, que as equipes estarão à disposição destes públicos-alvo, vacinando e cadastrando. Foi uma forma encontrada para a desburocratização e oportunizar o acesso à vacina aos várzea-grandenses.

O Mutirão “Sextou Vacina VG“, cumpre mais uma etapa da nossa campanha. Vamos vacinar o máximo de pessoas possível neste dia dos grupos e faixas etárias contempladas, daí então estaremos preparados, para iniciarmos a partir do dia 15 de setembro as novas etapas, que são vacinar adolescentes de 12 a 17, anos, cujos cadastros já estão prontos, e iniciarmos as confirmações e ainda vacinar com a terceira dose, idosos acima de 70 anos. Tanto estes adolescentes, quanto os idosos serão imunizados com a vacina da Pfizer/BioNTech, seguindo orientações do Ministério da Saúde. Para esta nova etapa as vacinas ainda serão distribuídas pelos órgãos competentes aos municípios, explicou Gonçalo de Barros.

E necessário que as pessoas consultem o site oficial de Várzea Grande pelo endereço www.varzeagrande.mt.gov.br na aba IMUNIZAÇÃO VÁRZEA GRANDE e consulte sua situação, lembrando que o Sextou Vacina VG abrange os cadastrados, o Plantão da Segunda Dose e o Resgate Cidadão.

Documentos necessários para o mutirão “Sextou Vacina VG“:

Para receber a primeira dose, é necessário apresentar um documento de identidade original, com foto, CPF, e comprovante de residência.

Para receber a segunda dose basta levar a carteira de vacinação com o registro da primeira dose. Em caso de perda ou extravio, se dirigir às equipes do cadastro, que estarão disponíveis para solucionar o caso e dar acesso a vacina. Levar documento original com foto e CPF.

As pessoas com 18 anos e mais devem apresentar o documento de identidade, CPF e comprovante de residência, com cópia.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Os desafios para 2021 são apresentados aos prefeitos eleitos da região Centro-Oeste
Propaganda

Destaques

Sefaz notifica 130 contribuintes do setor de combustíveis por irregularidades fiscais

Publicados

em

A Secretaria de Fazenda (Sefaz), visando promover a regularidade dos contribuintes do setor de combustíveis, notificou 130 contribuintes por irregularidades fiscais. A notificação é feita com o objetivo de informar às empresas sobre as inconsistências detectadas, para que elas possam regularizar espontaneamente suas obrigações tributárias antes de qualquer ação fiscal.

Essa medida já proporcionou a recuperação de R$ 18,5 milhões em Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) devido ao Estado de Mato Grosso.

As irregularidades foram constatadas a partir da análise das informações prestadas no Sistema de Captação e Auditoria dos Anexos de Combustíveis (Scanc). Dentre elas está o não pagamento do ICMS e, também, o não cumprimento de obrigações acessórias como, por exemplo, erro na Escrituração Fiscal Digital (EFD).

Dos contribuintes notificados, 65 estavam irregulares devido ao não pagamento do ICMS de suas operações. De acordo com a Superintendência de Controle e Monitoramento (Sucom), 75% dessas empresas já promoveram a auto regularização, retificando as informações em suas Escriturações Fiscais Digitais e Anexos do Scanc, e efetuando o pagamento do ICMS das operações.

Parte desses contribuintes que estavam irregulares já promoveram a auto regularização. Com isso, R$ 18,5 milhões já foram recuperados aos cofres estaduais”, aponta relatório elaborado pela Coordenadoria de Controle de Declarações e Cobrança, da Sucom.

O documento traz, ainda, a informação de que 26 contribuintes apresentaram algum tipo de erro formal no cumprimento de suas obrigações acessórias. Dentre esses erros está o uso de código diverso do devido na operacionalização do pagamento do tributo e/ou erro na Escrituração Fiscal Digital (EFD).

As demais 39 empresas tiveram suas justificativas aceitas pelo Fisco, comprovando, assim, a regularidade de suas operações. A comprovação foi realizada após o envio das notificações, disponibilizadas no acesso restrito do Domicílio Tributário Eletrônico (DTE) dos contribuintes.

O uso do Scanc pelos fiscos estaduais tem previsão no Convênio 110/07 e Ato Cotepe 47/03. Com exceção dos postos revendedores varejistas, esse sistema deve ser utilizado pelos demais contribuintes que comercializam combustíveis como: refinarias de petróleo; centrais petroquímicas; formuladores; importadores; distribuidores de combustíveis; e transportadores revendedores retalhistas.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Benedito Figueiredo: - Cirurgia plástica não impede que o corpo envelheça
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA