PANDEMIA EM CRESCIMENTO

Cuiabá mostrou a cara para o inimigo, resultado: setembro a projeção é de 154 mil infectados pela Covid-19

Publicados

em

Muito bem, minha querida Cuiabá acabou! Já mostramos a cara ao inimigo que já matou quase três mil pessoas e mais de 87 mil delas contraíram os casos da Covid-19, então senhor Prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, governador do Estado de Mato Grosso, Mauro Mendes Ferreira, e principalmente a população cuiabana, se cuidem, porque nada vai adiantar ficar jogando a culpa em outras pessoas.

Muitos imaginam que os sofrimentos das famílias e amigos que perderam seus queridos e nem puderam se despedir, acabaram.

É, infelizmente perdeu serventia, agilidade do governo estadual e federal em antecipar medidas preventivas.

Máscaras, álcool em gel, distanciamento social, grupo de risco, atenção aos idosos, aos vulneráveis, tudo isso fica desprovido de sentido no momento em que nós; sim, nós decidimos abraçar o novo Coronavírus.

Isso aí Cuiabá, vamos lotar as chácaras, andar de lanchas e curtir as belezas no Lago de Manso, ir nas cachoeiras, Capão Grande, Bonsucesso, promover live com cantores sertanejos, vamos embora. Afinal somos livres. Precisamos espairecer, ninguém aguenta mais essa história de mortos e infectados. Vamos esquecer essa conversa fiada de serviços essenciais e liberar todo mundo para trabalhar. Afinal, é a economia que precisamos preservar.

Pouco importa se as pessoas ficarem doentes; se morrerem.

E outra a morte, a miséria e a desigualdade sempre estiverem presentes no cotidiano, muito antes da chegada da Covid-19, em março do ano passado.

Vamos lá Cuiabá, não será uma meia gripe que nos despertará o senso de coletivo, que nos aproximará, que encurtará o distanciamento social da realidade mato-grossense.

A realidade é que estamos há anos afastados uns dos outros, defendemos os nossos interesses particulares em detrimento do bem comum.

Isso aí, as consequências estão aí. Mostramo-nos incapazes de enxergar um propósito coletivo a ser alcançado, que de colaboração de todos.

Em vez de se buscar a cooperação, insistimos em alimentar rivalidades. Ficamos restritos a nossa mesquinhez, a nossa arrogância que de achar que só tem razão aqueles que pensam como nós.

Especialistas em epidemiologia e Saúde Pública, não cansam de alertar: medidas de distanciamento social serem suspensos por governantes antes que o contágio esteja de fato sob controle.

E isso ocorre por diversos motivos, como as fortes pressões economias e políticas para não deixar o comércio fechado; aglomerações frequentes de multidões: festas, protestos, campeonatos, variantes do Coronavírus, ritmo lento da vacinação e a cada vez menos a adesão da população ao distanciamento social.

Triste notícia para Cuiabá

Pesquisadores da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) alerta que a Capital, fechará mês de junho com 99,4 mil casos da doença e, com o atual ritmo Cuiabá chegará em 30 de julho com 116.884 casos de Covid-19 e dois meses depois, em 30 de setembro, a projeção é de 154.887 diagnosticados da doença.

O informe também traz o alerta para o aumento das internações em leitos das Unidades de Terapia Intensiva (UTI), que está em 83% em Cuiabá. Acima de 80% é considerada alarmante.

PS: dificilmente nós vamos evitar um colapso, porque tanto a Prefeitura Municipal de Cuiabá, quanto o Governo do Estado de Mato Grosso já chegaram ao limite máximo de abertura de novos leitos.

Alguns médicos procurados pela equipe de reportagem do Blog do Valdemir dizem que a cidade deverá enfrentar um pico de internações e casos da Covid-19 nas próximas semanas semelhante ao registrado no meses de maio e abril deste ano, considerado o período mais letal da Pandemia. E segundos eles, uma nova CEPA já está circulando em nosso Estado. E que a situação atual é extremamente preocupante, pelo alto índice de contaminação e o agravamento do quadro clínico dos pacientes, que estão lotando a UPA e os Hospitais.

Alguns vídeos divulgados em grupos de WhatsApp mostram cenas de aglomeração, festas e desrespeito ao uso de máscara que foram registradas em diversas bairros da capital. Outra questão observada é que o Coronavírus está cada vez mais vitimizando mais jovens.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) diz que a taxa global de infecção por Covid-19 está atingindo o maior nível desde o começo da Pandemia até agora. E que o número de novos casos a cada semana “quase dobrou” nos últimos dois meses.

Causa estranheza e tristeza perceber que grande parte das pessoas não se comovem mais com mortes decorrentes do Coronavírus. Mais do que isso, criam notícias falsas em torno deste índice alarmante.

Neste momento caros leitores do Blog do Valdemir, todo cuidado ainda é muito pouco.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Pantaneiros, quilombolas e indígenas relatam destruição causada pelo fogo no Pantanal
Propaganda

Destaques

“Várzea Grande passou a ter uma interlocução direta com a Presidência da República”

Publicados

em

Em encontro extra agenda oficial em Brasília, o prefeito da cidade de Várzea Grande, Kalil Sarat Baracat de Arruda (MDB), acompanhado pelo Senador do Partido Democrata (DEM), Jayme Verissimo de Campos, e pelo secretário de Estado, César Miranda Lima, foram recebidos pelo presidente da República, Jair Messias Bolsonaro e pelo ministro-chefe da Casa Civil, General Luiz Eduardo Ramos.

No encontro foi tratada a questão da vacinação contra a COVID-19 por causa da Copa América realizada na Capital de Mato Grosso, mas que tem acesso direto por Várzea Grande que é uma cidade vizinha e sede do Aeroporto Internacional Marechal Rondon.

Atendendo um pedido do Senador Jayme Campos, o presidente da República, Jair Bolsonaro, nos recebeu, demonstrando desprendimento e o mesmo tratamento que teve para com Cuiabá e a preocupação de realizar os jogos da Copa América, de forma segura para todos, jogadores, populares, enfim, para demonstrar que é possível fazer um evento com segurança e aonde a comemoração e o futebol sejam as principais estrelas junto com a população, disse o prefeito de Várzea Grande ao frisar que as doses extras de vacinas para Várzea Grande chegarão no mesmo dia que chegarão para Cuiabá.

O Senador do Partido Democrata, Jayme Campos sinalizou que o presidente Jair Bolsonaro demonstrou postura política de governante ao determinar ao ministro Marcelo Queiroga que desse o mesmo tratamento para Várzea Grande que foi oferecido para Cuiabá, já que não se tem como fazer distinção entre ambas as cidades e sua posição geográfica e importância para Mato Grosso e para o Brasil, sem contar que as seleções que jogarão no Estádio Governador José Fragelli, a Arena Pantanal irão treinar no Estádio Municipal Benedito Laurindo de Souza, popular “Dito Souza”, no bairro Cristo Rei em Várzea Grande.

O ministro da Saúde é um médico que conhece a realidade de Mato Grosso e de Várzea Grande e Cuiabá, por isso acredito ser possível atender ambos os pedidos e até mesmo ajudar na imunização do maior número de pessoas possíveis“.

Jayme Campos exaltou ainda a interlocução do ministro Luiz Eduardo Ramos que prontamente agendou uma audiência com o presidente da República, por entender que os pedidos efetivados eram de extrema importância para a população e para Mato Grosso, bem como suas duas principais cidades, Cuiabá e Várzea Grande.

O Democrata lembrou que não existe concorrência entre Cuiabá e Várzea Grande, apenas a demonstração de que o tratamento tem que ser igualitário para todos e disparou, queríamos que houvesse vacina para toda a população do Brasil para controlarmos em definitivo a pandemia da COVID-19, asseverou o Senador Democrata.

O prefeito várzea-grandensse, Kalil Baracat assinalou que a vacina é preponderante e fundamental, mas o mais importante foi criar uma interlocução direta com o presidente da República e com seu ministério para fazermos o enfrentamento das dificuldades que Várzea Grande tem em vários setores, principalmente de infraestrutura.

Temos muitos projetos que vamos apresentar a Presidência da República através do gabinete do senador Jayme Campos e dos demais deputados federais e senadores de Mato Grosso“, explicou Kalil Baracat.

INFRAESTRUTURA E AGRONEGÓCIO

Jayme Campos assinalou ainda que discutiu rapidamente com o presidente Jair Bolsonaro e com o ministro da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, projetos estratégicos como a Ferronorte de Rondonópolis até Cuiabá e Várzea Grande; a Ferrogrão e a Ferrovia do Centro Oeste (FICO); as BRs 364/070/163, além da 158, 242 e 174 que se saírem do papel potencializarão 100 vezes a capacidade de produção de alimentos do agronegócio de Mato Grosso.

Efetivamente pontuei para o presidente Jair Bolsonaro que se essas obras se tornarem realidade, Mato Grosso será destaque Mundial e o Brasil vai por mais de duas décadas alimentar o mundo com sua produção sempre crescente, vertiginosa e o que é melhor respeitando as regras ambientais de preservação do meio ambiente aliado ao desenvolvimento com outras obras de infraestrutura seja de ferrovias, seja por rodovias ou por hidrovias, pois todos estes modais estão interligados e serão muito bem explorados pelo agronegócio, gerando emprego, renda e principalmente oportunidades“, disse Jayme Campos.

Ele frisou que o presidente Jair Bolsonaro demonstrou interesse nessas obras e principalmente em potencializar Mato Grosso e o Brasil através do agronegócio.

Ele demonstrou mais do que interesse e vontade de sentar e novamente discutir estes projetos estratégicos para o Brasil, completou.

O secretário de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso, César Miranda lembrou o desprendimento do presidente Jair Bolsonaro, do Senador Jayme Campos e do prefeito Kalil Baracat, todos imbuídos de boas intenções em prol do Estado, de Várzea Grande e de sua gente.

Assim é que se constrói pontes de relacionamento político, com resultados para todos e não apenas para poucos, disparou.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Pedro conseguira sobreviver das crises instaladas em seu governo?
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA