PRESENTE DE GREGO

“Essa “Federação” parece um “Cavalo de Troia””, disparou Ludio contra o PV

Publicados

em

Muito bem, amigos internautas do Blog do Valdemir, nesta quarta-feira (25), o Partido dos Trabalhadores (PT), apresentou os nomes dos professores Reginaldo Araújo (UFMT) e de Domingos Sávio (Unemat), como alternativa de pré-candidato ao Governo do Estado pela Federação Brasil Esperança (PT, PV e PCdoB).

Tá bom…, sabemos que é um direito do partido, já que pela legislação eleitoral, cada sigla partidária tem o direito de pleitear candidatura nos pleitos eleitorais.

Mas a fala do deputado estadual Ludio Cabral, senão vejamos:

Essa tal de “Federação Partidária” que foi criada aqui em Mato Grosso, mais parece um “Cavalo de Troia”, claro o Partido Verde (PV) seria certamente esse presente de grego“, disse o deputado estadual petista, Ludio Cabral.

Amigos internautas do Blog do Valdemir, vamos pegar a levantada de bola do deputado e escrever, a matéria mais adequada então para o assunto, devido termos alguns pré-candidatos que só pensam si, pessoas non grata, a equipe de reportagem do Blog do Valdemir optou por Cavalo de Troia”.

O que é um “Cavalo de Tróia”?

Conta à mitologia grega que o Cavalo de Tróia foi uma grande estátua, utilizada como instrumento de guerra pelos gregos para obter acesso à cidade de Tróia. A estátua do cavalo foi recheada com soldados que, durante a noite, abriram os portões da cidade possibilitando a entrada dos gregos e a dominação de Tróia. Daí surgiram os termos “Presente de Grego” e Cavalo de Tróia.

O ditado popular, da época da Ditadura Militar, hoje o atual lema voltou para as bocas malditas do Boteco da Alameda, que se reuni todos os dias, e todos os de baixos cleros, que diz nada vejo, nada ouço, nada falo.

Leia Também:  Energisa fica obrigada a realizar vistoria e substituir medidores bidirecionais em até 7 dias

A equipe de reportagem vai na contramão da direção do Boteco da Alameda, pois estamos com boa audição, boa visão e o editor do Blog do Valdemir nos dá a liberdade, não poderíamos fazer vista grossa ou descaso a essa questão emblemática envolvendo certos políticos e pré-candidatos de Mato Grosso.

Gostaríamos de estarmos falando do melhor time do Centro Oeste, o Clube Esportivo Dom Bosco ou das belezas pantaneiras, dos rios e serras, dos encantos e mistérios de Chapada dos Guimarães, criadas pela Mãe Natureza.

Mas, venhamos e convenhamos amigos internautas do Blog do Valdemir, como escrever sobre os mares de rosas, se na terra de Rondon, temos pessoas indignados com certos políticos em virtudes de suas atitudes infastas.

O grande político, patriarca da família Campos, “seu” Fiote, sempre teve como principal objetivo trabalhar em prol do povo de nosso querido Estado. E assim primava, pelo bem-estar do povo mato-grossense. Era sua marca registrada!

Hoje talvez, pelo que representa dentro da política atual, alguns políticos e pré-candidatos, que estão sendo execrados, por certos políticos.

Leia Também:  Prorrogado até dia 30 de dezembro Mutirão da Conciliação Fiscal

O pior disso tudo, todos estes, são oriundos da escola do grande mestre “seo” Fiote. Taís políticos deveriam ser recíprocos, para com aqueles que recentemente ajudaram a elege-los.

Infelizmente, alguns políticos estão usando de manobras antagônicas, visando seus interesses próprios.

Isso nos faz acreditar, mais uma vez, que política tem a sua fonte de perversidade, desprovida de fidelidade, grandeza de espírito e com único objetivo: os interesses próprios e eleitoreiro.

Hoje é muito mais interessante cooptar apaniguados, seja de que forma for, do que exercitar o espírito de companheirismo e fidelidade celebrado por ocasião das campanhas eleitorais. Passados isso, é que começamos a conhecer quem é quem nesse contexto.

Amigos internautas do Blog do Valdemir, na grande maioria das vezes, dentro da política, os navegantes, caçadores do poder político, não se interessam e nem são recíprocos para com os seus inventores. Principalmente se estes inventores têm em lhes tirar valorosos votos por ocasião do pleito eleitoral no dia 2 de outubro.

Por outro lado, o político, hoje no “Poder” não pode e nem deve se esquecer que cargo efetivo é efêmero, passageiro.

Amanhã, como muitos de índoles semelhantes, pode cair no ostracismo. Aí, seu futuro passa a ser uma incógnita.

Tenham cuidados com presentes de grego. Cuidado com oCavalo de Troia.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política

Domingos Fraga assina acordo para devolver R$ 150 mil

Publicados

em

A delação premiada que os deputados estaduais mato-grossenses recebiam um “mensalinho” para não denunciar fraudes e desvios do governo e na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (AL/MT) foi confirmada pelo ex-governador de Mato Grosso, Silval da Cunha Barbosa (PMDB). Silval fez um acordo de delação premiada, que já foi homologado pelo ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Silval Barbosa declarou em depoimento à Procuradoria-Geral da República (PGR), que os pagamentos funcionavam como um “cala boca” da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso (AL/MT) para que os deputados não denunciassem as fraudes na Casa de Leis e no governo.

Silval afirmou na época da delação premiada, que, desde que adentrou na Assembleia Legislativa, no ano de 1999, até o dia que deixou o mandato, sempre existiu o “mensalinho” que era pago pela Mesa Diretora aos deputados estaduais, sendo considerado uma praxe do “sistema“”.

Outro a dar depoimento e fazer acordo com a Justiça, foi o ex-presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, José Geraldo Riva, que confessou que recebia um “mensalinho” do Governo do Estado. A propina, segundo ele, também foi recebida por outros 33 deputados para que votassem os projetos de interesse do Executivo Estadual.

Leia Também:  PSDB quer ampliar sua posição na Assembleia e voltar à Câmara dos Deputados

O ex-parlamentar declarou que os seguintes parlamentares e ex-parlamentares receberam propina: Silval Barbosa, Sérgio Ricardo, Mauro Savi, Carlão Nascimento, Dilceu Dal Bosco, Alencar Soares, Pedro Satélite, Renê Barbour, Campos Neto, Zeca D’Ávila, Nataniel de Jesus, Humberto Bosaipo, Carlos Brito, João Malheiros, Eliene Lima, José Carlos de Freitas, Sebastião Rezende, Gilmar Fabris, Zé Domingos, Wallace Guimarães, Percival Muniz, Wagner Ramos, Adalto de Freitas, Juarez Costa, Walter Rabello, Nilson Santos, Chica Nunes, Airton Português, Maksuês Leite, Guilherme Maluf, Ademir Brunetto, Chico Galindo e Antônio Brito, além dele.

Acordo com a Justiça

Outro ex-parlamentar estadual a assinar um acordo com a Justiça para o pagamento de R$ 150 mil em ressarcimento à propina recebida durante seu mandato na Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso (AL/MT), foi o ex-deputado estadual José Domingos Fraga. O acordo foi homologado no início do mês pelo juiz da 5ª Vara Federal, Jefferson Schneider, e inclui a confissão de José Domingos em ter participado do esquema que ficou conhecido como “mensalinho”.

A quantia a ser paga pelo ex-deputado está dividida em R$ 100 mil em multa e R$ 50 mil por reparação de danos. O montante poderá ser parcelado em 12 vezes. A pena também exige o cumprimento de serviços comunitários por dois anos a qualquer entidade pública.

Leia Também:  "O governador não preparou as escolas para o retorno presencial"

José Domingos Fraga, hoje assessor técnico da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, foi um dos parlamentares flagrados em vídeo recebendo dinheiro do chefe de gabinete do então governador Silval Barbosa. – (Com O Livre)

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA