SEM DATA PRA VOLTAR

“Retorno das aulas presenciais não será tão breve”

Publicados

em

Embora medidas emergenciais como a suspensão das aulas sejam importantes no combate à disseminação do novo “Coronavírus“, pesquisas mostram que haverá múltiplos impactos nos alunos e nos educadores, exigindo um esforço do poder público de um planejamento de volta às aulas gradual e articulado entre diferentes setores, como Educação, Saúde e Assistência Social. Até porque, evidências mostram que a Educação Pública é um pilar fundamental para a reconstrução de um país após crises profundas.

Com 1.464 casos confirmados e 41 mortes, o secretário de Saúde de Estado de Mato Grosso (SES/MT), Gilberto Gomes de Figueiredo disse não acreditar no retorno breve das aulas presenciais na rede ensino público e particular.

O Governo do Estado de Mato Grosso já tinha decretado a suspensão das aulas por tempo indeterminado, por conta da Pandemia do Coronavírus em Mato Grosso.

Gilberto Figueiredo explicou que o ciclo da doença ainda está no início, que é mais prudente manter as aulas suspensas, para evitar contaminações entre os estudantes e seus familiares, salvando assim muitas vidas, e evitando um colapso no sistema de Saúde.

Fazendo um previsão não muito otimista sobre os casos confirmados de pacientes com Coronavírus no Estado de Mato Grosso, Gilberto disse:

Teremos dias mais difíceis, nós teremos números muito maiores.

Desta forma, o secretário de Saúde defende a manutenção da suspensão das aulas, até porque, o Estado não tem condições estrutural e técnica para dividir as turmas, como forma de prevenção ao manter o distanciamento entre os alunos.

A volta as aulas de forma tradicional só será realizada quando tivermos condições de segurança para os alunos, vejo que a própria sociedade vai cobrar mais conforto e segurança“, explicou Gilberto.

Neste período de aulas presenciais suspensas, o Governo do Estado está disponibilizando conteúdos via internet, como também pela televisão, através do TV Assembleia, com intuito de manter os estudantes informados dentro da grade curricular de ensino.

Para aqueles estudantes com menos condições, o governo está também disponibilizando 55 mil ktis alimentação, com objetivo de garantir a segurança alimentar dos alunos.

A Secretaria de Educação do Estado (Seduc) informou que para aqueles alunos que não tem acesso a internet, estão sendo oferecidas apostilas.

Na Capital Cuiabá, o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) decidiu prorrogar para 14 de junho a suspensão das aulas presenciais nas unidades municipais e também rede privada de ensino. A decisão foi tomada após diálogo do prefeito com o Ministério Público do Estado de Mato Grosso (MPE/MT) e com o Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino de Mato Grosso (Sinepe-MT).

De acordo com a Secretaria de Educação, a rede municipal atende um total de 54 mil alunos, distribuídos em 164 unidades. Neste período de paralisação, a Prefeitura está ofertando aos estudantes aulas via televisão aberta e atividades pela internet, WhatsApp e mensagem de texto (SMS). As apresentações são exibidas pela TV Mais (17.1), afiliada da TV Cultura.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Indea/MT e PRF apreendem carga de madeira ilegal em Barra do Garças
Propaganda

Geral

Hospital em Cuiabá se habilita para receber certificação “Covid-Free”

Publicados

em

O Instituto Brasileiro para Excelência em Saúde (IBES), lançou no dia 22/06/20 o Certificado de Boas Práticas Preventivas para o Enfrentamento do Coronavírus – COVID FREE, com o objetivo de promover ambientes seguros de acordo com melhores práticas internacionais para funcionários e clientes das empresas certificadas.

Desde o mês de abril, diversas empresas tiveram seus negócios interrompidos devido à chegada do vírus “Covid-19” no Brasil. Com essa premissa e contando com a expertise e know-how em Acreditação e Certificação do IBES, nasceu a certificação “COVID FREE“, conferindo credibilidade para os estabelecimentos nesta retomada.

E seguindo todas as boas práticas de Saúde e prevenção ao novo Coronavírus, o Hospital São Mateus, em Cuiabá, está apto para receber de forma segura os pacientes que não possuem a doença. Essa realidade é essencial para quem precisa de atendimento especializado e ambulatorial, mas evitou sair de casa nos últimos meses com medo de exposição ao vírus.

O médico Jonathan dos Santos Feroldi e Souza, coordenador médico do setor de qualidade do hospital, explica que o Hospital São Mateus segue todos os padrões do Instituto Brasileiro para Excelência em Saúde (IBES). Após adotar os manuais de boas práticas na instituição, a unidade esta no processo de habilitação para receber a certificação Covid Free. A certificação está em validação pela IBES e, em aproximadamente 10 dias o resultado do processo será divulgado.

O certificado é importante porque valida que a instituição está preparada para atender pacientes não “Covid” em um ambiente seguro. O paciente pode ficar tranquilo que dentro da nossa instituição ele está protegido da exposição ao “Coronavírus, enfatiza o médico.

O hospital, desde o começo da pandemia, isolou um dos andares para o atendimento exclusivo aos pacientes com Covid-19. Desde 14 de março até o começo dessa semana, foram 554 atendimentos de casos confirmados e 513 de casos suspeitos, totalizando 1.301 pessoas.

No auge da “Pandemia”, eram 32 pacientes internados em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 32 em enfermaria. Agora, são 8 pacientes em enfermaria e 10 em UTI. O São Mateus designou 70 profissionais para cuidar especificamente destes pacientes.

Ao todo, são 700 colaboradores, sendo que 100 atuam no serviço de linha de frente nas unidades que recebe os pacientes com suspeitas de Coronavírus.

Mesmo garantindo atenção especial aos pacientes Covid, que se transformaram em prioridade nos últimos meses, o São Mateus continua sendo referência na prestação especializada de serviço clínico e ambulatorial no Estado, e dedica 75,7% do seu quadro de especialistas e profissionais da saúde para o atendimento Covid-Free, que engloba todos os pacientes que, no momento, não apresentam sinais, sintomas ou exames que demonstrem contaminação pelo vírus, pontua Jonathan Feroldi.

A certificação da Ibes será divulgada dentro de duas semanas, e o Hospital São Mateus está entre os sete primeiros hospitais do Brasil que se habilitaram no processo de autoavaliação para receber o reconhecimento e validação das normas de boas práticas de combate e prevenção ao coronavírus.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Servidores receberam indevidamente a 1ª parcela do Auxílio Emergencial em MT
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA