FORA DA COPA DO BRASIL

Clube do interior piauiense vence o Dourado nos pênaltis

Publicados

em

Jogando no Estádio Municipal Lindolfo Monteiro, em Teresina, Piauí, em confronto válido pela segunda fase da Copa do Brasil, 4 de Julho e Cuiabá entraram em campo na noite desta quinta-feira (15), o time de Piri-Piri, escreve a grande história da Copa do Brasil rumo à terceira fase.

Dentre os 80 participantes que disputam o torneio desde o início, 68 tinham pontuações no Ranking da CBF. Os piauienses eram os penúltimos entre estes, no 194° lugar geral do ranking. Mesmo assim, os colorados superaram os prognósticos e passaram por dois adversários, para embolsar R$ 1,7 milhão em premiação.

No primeiro duelo, o 4 de Julho já tinha desbancado o Confiança, um time de Série B. Já nesta quinta, o Gavião despachou o Cuiabá, oponente de Série A. Após um 0 a 0 no tempo normal, com direito a muito equilíbrio, a decisão foi para os pênaltis. Nas cobranças, a equipe de Flávio Araújo levou a melhor pra cima dos visitantes, garantindo assim sua vaga na terceira fase da competição.

INÍCIO DE JOGO DISPUTADO

Mesmo jogando fora de casa, a equipe do Cuiabá, era considerada favorita para o duelo. Com o gramado do Lindolfo Monteiro bastante irregular, o 4 de Julho tentou dificultar as coisas para os visitantes, fazendo uma marcação forte nos primeiros momentos.

Sem finalizações até então, o Dourado acabou tendo uma baixa logo no começo. Aos 10 minutos, Alberto Valentim fez sua primeira substituição ao tirar o lesionado Elton para colocar em seu lugar Josiel.

CONFRONTO ANIMA E EQUIPES FINALIZAM MAIS

Vendo o tempo passar, os dois times não queriam saber de manter o placar zerado em Teresina. Sendo assim, buscando o ataque, os visitantes assustaram o goleiro Jaílson em uma chegada por parte de Rafael Gava, que acabou parando nas mãos do camisa 1.

Por outro lado, o Gavião não ficou para trás. Momentos depois, conseguiu chegar por três vezes, sendo na primeira com André, que isolou a bola na finalização, na segunda num chute forte de Chico Bala, fazendo com que o arqueiro Walter tivesse que mostrar serviço mandando a bola para escanteio, e na terceira com Etinho, aproveitando cruzamento de Esquerdinha e cabeceando a bola tirando tinta da trave.

RETA FINAL DE PRIMEIRO TEMPO COM O MESMO PANORAMA

Nos momentos finais da etapa inicial, tanto o 4 de Julho, como o Cuiabá, ainda seguiam na expectativa de levar uma vantagem, ainda que mínima, para os vestiários. Entretanto, mesmo com mais algumas tentativas pelos dois times, praticamente nenhum lance causou perigo aos respectivos goleiros, mantendo o resultado sem alterações, no pouco tempo de acréscimo dado pelo árbitro Heber Roberto Lopes.

DOURADO VOLTA MODIFICADO PARA A SEGUNDA ETAPA

Disposto a buscar seu tento logo no início dos últimos 45 minutos, Alberto Valentim promoveu mais duas substituições em sua equipe. Visando melhorar as ações no meio-campo, além do ataque, Clayson e Camilo foram os escolhidos para entrarem nos lugares de Auremir e Jonathan Cafu.

E parece que as trocas surtiram efeito. Nos primeiros movimentos, Elvis, em cobrança de falta, acabou fazendo com que o camisa 1 do Colorado fosse obrigado a fazer uma grande defesa, evitando que o placar fosse aberto.

PRESSÃO DO DOURADO NÃO SURTE EFEITO

Até meados dos 30 minutos era o time de Mato Grosso quem seguia melhor com algumas boas chegadas. A melhor foi de Clayson, de cabeça, mas a bola acabou indo para fora para lamentação do atleta que tentava movimentar-se bastante tentando sair da marcação rival.

Já nos momentos finais do duelo, os visitantes ainda mantinham as esperanças de resolver no tempo normal. Entretanto, a bola parecia teimar em não querer balançar as redes, como no chute de Elvis, que acabou acertando a trave aos 41 minutos, além do goleiro Jaílson conseguir levar vantagem nas saídas em cobranças de escanteio, dando a deixa para arbitragem colocar um ponto final no tempo normal e levar o jogo para as penalidades.

Nas cobranças, brilhou a estrela do camisa 1 do Gavião. Além de mostrar flexibilidade na batida de Marllon, Jaílson ainda deixou o dele fechando em 5 a 4, colocando sua equipe na próxima fase da competição.

FICHA TÉCNICA

4 DE JULHO x CUIABÁ

– SEGUNDA FASE DA COPA DO BRASIL

Estádio: Lindolfo Monteiro, em Teresina (PI)
Data: 15 de abril de 2021, às 19h (de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (CBF-SC)
Assistentes: Alex dos Santos (CBF-SC) e Henrique Neu Ribeiro (CBF-SC)
Cartões amarelos: Ted Love (4JL)

4 DE JULHO – Jaílson; André Victor, Marcelo, Gilmar Bahia (Caio César, aos 23’/2ºT) e Chico Bala; Vitor Recife, Edinaldo e Hiltinho; Ted Love, Etinho (Pica-Pau, aos 23’/2ºT) e Esquerdinha.
– Técnico: Flávio Araújo

CUIABÁ – Walter; Lucas Ramon, Marllon, Anderson Conceição e Uendel; Auremir (Camilo, no intervalo), Guilherme Pato e Rafael Gava; Elton (Josiel, aos 10’/1ºT), Elvis e Jonathan Cafú (Clayson, no intervalo).
– Técnico: Alberto Valentim

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Mato-grossense / 2ª divisão 2020: FMF convoca clubes para o Congresso Técnico da competição
Propaganda

ESPORTES

Mutum e Operário empatam sem gols no jogo de ida da semifinal

Publicados

em

Nova Mutum e Clube Esportivo Operário Várzea-grandense empataram em 0 a 0 no jogo de ida das semifinais do Campeonato Mato-grossense. O duelo foi na tarde desta terça-feira (04) no estádio Valdir Doilho Wons. O jogo de volta será às 9 horas de sábado (08) no Dito Souza, Cristo Rei, em Várzea Grande.

O Azulão da Massa bem que tentou abrir o placar e criou várias situações de gols, mas pecou nas finalizações. O comandante técnico Willian de Mattia não conformou com a falta de tranquilidade de seus homens em campo, principalmente os atacantes.

É uma decisão de campeonato e não pode cometer esses erros que aconteceram nesse primeiro tempo. Vou conversar com o elenco e pedir mais empenho nas finalizações, disse.

O Tricolor Várzea-grandense procurou se defender e explorar os contra-ataques, mas não foi bem. E aos 40 perdeu o lateral esquerdo Lucas Evangelista, que não teve alternativa se não parar a jogada de ataque do atacante Wandinho. O árbitro não pensou duas vezes e aplicou o vermelho, já que o jogador já tinha recebido o amarelo no começo do jogo.

Na etapa final o time da casa continuou pressionando o Tricolor Várzea-grandense, mas os erros da etapa inicial persistiram. Melhor para o time visitante, que a exemplo do primeiro tempo avançava nos contra-ataques, mas sem objetividade nas finalizações.

Eles voltam a se enfrentar na manhã do próximo sábado no Dito Souza e um novo empate decisão nos tiros livres. O Cuiabá levou a melhor e venceu por 2 a 0 o Ação na manhã do último domingo e volta a jogar no próximo domingo (09) na Arena Pantanal com a vantagem do empate para ser finalista.

Ficha técnica

Local: Estádio Valdir Doilho Wons, Nova Mutum
Árbitro: Rafael Odilio Ramos dos Santos.
Assistentes: Renan Antonio Angelim Rodrigues e Marcelo Grando.
Quarto árbitro: Antonio José Molina.
Cartões amarelos: Jorge (NM); Lucas Evangelista e Jeferson (Ope)
Cartão Vermelho: Lucas Evangelista (Ope)

NOVA MUTUM – Gabriel; Cristian (Alexandre), Taison, Jorge e Bruno; Miranda, Erick, Willians (Welder) e Cris; Fernandinho (Alexandro) e Wandinho (Abú).

Técnico: Willian de Mattia.

OPERÁRIO – Elias; Matheus, Boré, Negueti e Lucas Evangelista; Odair, Lucas Cardoso (Felipe Tchelé), Jeferson e Tony Júnior (Vinícius); Luan (Fabinho) e Wellisson (Carlos Alberto).

Técnico: Leocir Dall Astra.

(Diário de Cuiabá)

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Pinheiro registra BO e pede que Polícia apure divulgação de falso calendário de vacinas
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA