VACINAÇÃO CONTRA COVID-19 EM 14 UNIDADES DE SAÚDE

“Queremos e vamos avançar mais, pois a COVID-19 não dá trégua”

Publicados

em

Quem não se vacina não coloca apenas a própria saúde em risco, mas também a de seus familiares e outras pessoas com quem tem contato, além de contribuir para aumentar a circulação de doenças. Tomar vacinas é a melhor maneira de se proteger de uma variedade de doenças graves e de suas complicações, que podem até levar à morte.

A maioria das doenças que podem ser prevenidas por vacina são transmitidas pelo contato com objetos contaminados ou quando o doente espirra, tosse ou fala, pois ele expele pequenas gotículas que contém os agentes infecciosos. Assim, se um indivíduo é infectado, pode transmitir a doença para outros que também não foram imunizados.

Dentro do planejamento estratégico elaborado pela equipe técnica da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), sob o comando do secretário Gonçalo Barros, o Prefeito da Cidade Industrial, Kalil Sarat Baracat de Arruda (MDB), autorizou a ampliação para 14 unidades de saúde municipais para vacinação das duas doses contra a COVID-19, além da dose de reforço, desde que cumprido os prazos e intervalos exigidos pelo Plano Nacional de Imunização (PNI) do Ministério da Saúde (MS).

Fora isto, a meta a ser atingida ainda em 2021, será de ter vacinação em 22 unidades de saúde e eventualmente quando necessário em dois outros pontos, no Centro Universitário UNIVAG e no Parque Berneck, em ponto fixo e “Drive Thru”, lembrando que o Parque Berneck irá permanecer aberto e vacinando todos os sábados.

Queremos e vamos avançar mais, pois a COVID-19 não dá trégua, prova maior, é a nova variante a Ômicron que se demonstra mais avassaladora no contágio, mas menos letal do que a variante Delta, portanto, todo cuidado é pouco e Várzea Grande não pode deixar de zelar pela sua gente”.

O Prefeito de Várzea Grande, Kalil Baracat, apontou que a desativação do Ginásio Poliesportivo Júlio Domingos de Campos (Fiotão) e do Mini Estádio dos Jardim dos Estados será compensado pelas Unidades de Saúde que passam a vacinar todas as doses necessárias, ou seja, primeira ou segunda dose e dose de reforço, caso cumprido o prazo de cinco meses.

O prefeito Kalil Baracat e o secretário de Saúde, Gonçalo Barros apontaram como fundamental a compreensão e ajuda da população quanto as medidas que ainda são importantes, como o uso de máscara, álcool em gel e distanciamento social.

Vamos insistir na prevenção, mas muito mais na vacinação que tem demonstrado pelos últimos boletins resultados expressivos. Nos 30 dias de novembro, foram 6 óbitos, vidas importantes que foram levadas pela COVID ou por sequelas da mesma, mas chegamos a passar 15, ou seja, entre os dias 05 de novembro a 20 deste mês sem óbitos e agora no mais recente quadro, entre 23 de novembro até hoje, 03 de dezembro, estamos a 12 dias sem perder vidas para a COVID, isto reflexo da vacinação que em Várzea Grande, disse o prefeito Kalil Baracat.

Gonçalo Barros assinalou que o planejamento estratégico montado pela Secretaria Municipal de Saúde de Várzea Grande, leva em conta o avanço da vacinação que atingiu a 97% de cobertura para o público-alvo com a primeira dose, mais de 80% de segunda dose e estamos em busca daqueles que completaram cinco meses ou 150 dias para a dose de reforço.

Todas nossas unidades de saúde estarão abastecidas com as doses necessárias, seja a primeira, segunda ou dose de reforço e nosso agendamento, bem como programas como o resgate cidadão para aqueles que perderam suas doses possam comparecer e receber a mesma. Quem tiver de 12 anos para cima e estiver apto a ser vacinado assim o será, essa é a vontade do prefeito e o que a ciência, a medicina tem colocado como primordial no combate a COVID-19”, alertou Gonçalo Barros, frisando que o papel da população é respeitar as regras de biossegurança e ir em busca da vacina para estar imunizada.

No tocante a realização de eventos de qualquer natureza, Gonçalo Barros lembrou que Várzea Grande mantém a obrigatoriedade do uso de máscara, álcool em gel e distanciamento social e limitação de 70% na capacidade de lotação de espaços para festas e este quadro somente será alterado de forma mais flexível ou até mesmo de forma mais endurecida de acordo com a ciência e a medicina.

Temos planejamento e isto requer uma série de dados para que as medidas sejam tomadas, por isso que acredito que Várzea Grande tem obtido resultados expressivos na sua vacinação e queremos e vamos avançar mais, tanto que o desejo do prefeito é vacinar crianças a partir dos 05 anos para cima”, explicou o titular da pasta de Saúde.

Gonçalo Barros frisou ainda que no início de 2022, a Prefeitura de Várzea Grande deverá retomar a vacinação ampliada em alguns destes pontos que foram agora encerrados, assim que completar cinco meses ou 150 dias da aplicação da segunda, para então aplicar a dose de reforço conforme preconizado no Plano Nacional de Imunização (PNI) do Ministério da Saúde (MS).

Temos um contingente considerável de pessoas que foram vacinadas com a segunda dose que no caso da PFizer e da Astrazeneca tinha um prazo inicial de 90 dias ou três meses entre a primeira e a segunda dose e agora foi reduzido para 60 dias ou dois meses. Fora isto, após a segunda dose, são mais cinco meses ou 150 dias, o que deve elevar o número de pessoa em busca da terceira dose ou dose de reforço nos primeiros dias de 2022 o que deve nos levar a abrir novamente ou o Ginásio Fiotão ou a UNIVAG para atender um contingente maior de pessoas“.

Pontos de vacinação

Unidades de Saúde (Segunda a sexta-feira, 08 as 11 horas e das 13 às 16 horas)

📍Centro Saúde Nossa Senhora da Guia;
📍 UBS Santa Isabel;
📍 UBS Cabo Michel;
📍 Clínica Atenção Primária Jd Glória;
📍 Policlínica Atenção Primária Cristo Rei;
📍 ESF Jardim Manaira;
📍UBS Ouro Verde;
📍Clínica de Atenção Primária 24 de dezembro;
📍 Policlínica Atenção Primária Parque do Lago;
📍PSF Capão;
📍Centro de Saúde Cohab Cristo Rei;
📍 Policlínica Marajoara;
📍 Centro de Saúde Água Limpa (Maçonaria);
📍UBS São Mateus (a partir de segunda-feira, 06 de dezembro).

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Partidos procuram candidatos para disputar prefeitura de Cuiabá contra o prefeito Mauro Mendes
Propaganda

Destaques

371 mil eleitores de Mato Grosso estão com títulos cancelados

Publicados

em

Em anos não eleitorais, a Justiça Eleitoral verifica no cadastro nacional quais eleitoras e eleitores não votaram nem justificaram a ausência nos três últimos turnos. Essa verificação é chamada de depuração do cadastro e implica o cancelamento do título eleitoral em caso de não regularização, exceto nos casos em que o voto é facultativo. A Justiça Eleitoral realiza a depuração do cadastro com o objetivo de atualizar o cadastro nacional do eleitorado.

Na última depuração do cadastro, em maio de 2019, 674.500 (93,98%) pessoas não quitaram suas pendências e tiveram o título automaticamente cancelado pela Justiça Eleitoral. Esse número representa 2,04% do eleitorado total do Estado.

Suspensão do cancelamento

Devido à Pandemia do Coronavírus, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) suspendeu as consequências para as pessoas que não votaram nem justificaram a ausência nas Eleições 2020. Desse modo, mesmo quem deixou de pagar multas referentes aos dois turnos desse pleito poderá emitir certidões de quitação eleitoral, o que pode ser feito de forma online. A suspensão do cancelamento é válida enquanto o atendimento for realizado de forma remota ou houver nova deliberação do TSE.

Títulos cancelados

No Estado de Mato Grosso, atualmente cerca de 2,2 milhões de eleitores estão em situação regular e poderão votar nas Eleições de 2022. Em contrapartida, 371.676 eleitores estão com os títulos cancelados por motivos que podem ser regularizados até a data final de 04 de maio.

Os títulos cancelados, 101.503 deles, são decorrentes de ausência às urnas nos três últimos pleitos, e 270.173 por não comparecimento à revisão do eleitorado, isto é, não fizeram a biometria.

É importante ressaltar que a coleta biométrica continua suspensa pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em função da Pandemia de Covid-19, mas isso não impede a regularização da situação. Portanto, é fundamental que as pessoas procurem o atendimento virtual o quanto antes para poderem participar do processo eleitoral.

Prazo para regularização até 04 de maio

Os eleitores que precisam regularizar o título eleitoral, solicitar transferência de endereço ou mesmo aqueles que desejam tirar a primeira via do documento, precisam se atentar ao prazo final. Esses procedimentos e qualquer outra alteração no cadastro eleitoral precisam ser feitos até o dia 04 de maio de 2022.

A data, que corresponde a 151 dias antes do pleito deste ano, é estipulada para que a Justiça Eleitoral consiga organizar o pleito. Qualquer uma destas solicitações pode ser feita pelo sistema TítuloNet. Basta preencher o requerimento online e aguardar o retorno da Justiça Eleitoral.

O atendimento virtual é orientado pelo Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE/MT), no intuito de evitar aglomerações nos Cartórios Eleitorais, como medida de prevenção à Covid-19.

Os interessados também podem tirar dúvidas entrando em contato com os Cartórios Eleitorais, por telefone, e-mail ou WhatsApp, de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 17h30. Há ainda o Disque Eleitor (0800 647-8191), cujo atendimento ocorre de segunda a sexta-feira, entre 7h30 e 18h.

 

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Poderes recebem R$ 20 milhões para pagarem folha salarial de novembro
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA