"UM DETECTOR DE CORRUPÇÃO"

Por que os cuiabanos abominam políticos corruptos e frequentemente os reelegem?

Publicados

em

O apoio do governador do Partido Democrata (DEM), Mauro Mendes Ferreira para o candidato o vereador Abílio Júnior da Coligação “Cuiabá para Pessoas” do Podemos não nos chama atenção, mas o fato de classificar os aliados de Emanuel Pinheiro (MDB), com a chapa “A Mudança Merece Continuar”, como “corruptos”, nos remete aos acontecimentos dos últimos anos na política mato-grossense.

Primeiramente vamos a divulgação de Mauro Mendes em sua página no Facebook “um inexperiente pode ser ajudado por muitos experientes. Já um corrupto só é ajudado por outros corruptos“, escreveu Mauro em sua rede social.

Aliados corruptos? O que Mauro tentou dizer? Seria a prática política se tornou sinônimo de corrupção? Uma prática comum e importante para qualquer democracia do mundo, ganha ares de escândalo e automaticamente passa a ser uma prática suspeita sob os olhos de investigadores? Negociações que envolvem interesses privados?

O “paradoxo do brasileiro” é uma provocação à lógica. Não há brasileiro que não esteja indignado com “tudo isso que está aí” (corrupção, roubalheira nos órgãos públicos, financiamentos eleitorais indecentes, morosidade da Justiça etc.). Os padrões de convivência civilizada sempre estão deteriorados. O moderno convive com o arcaico. Fabricamos aviões e ainda contamos com 13 milhões de analfabetos (e 3/4 da população são analfabetos funcionais). Os serviços públicos são indecentes. As humilhações, consequentemente, são constantes. O brasileiro anda descontente, angustiado, indignado e revoltado com a situação do País do Estado e do Municipio, com a corrupção, com os políticos desonestos, com as falsas promessas, com o nepotismo, fisiologismo (troca de favores e benefícios) e tantas outras coisas.

Todos com quem o Blog do Valdemir conversou querem mais ética e mais justiça, menos inflação, mais igualdade, mais eficiência no serviço público; mais ordem, mais segurança, mais hospitais, mais médicos. Cada um de nós protesta, reclama, amaldiçoa, abomina, critica.

Mas não pode se jogar fora o bebê com a água do banho.

Vamos surfar nessa onda, já que estamos no mesmo barco e a viagem são suicidas.

Na época de eleição lá estão mais de 309 mil cuiabanos votando nas mesmas pessoas aceitando os mesmos crimes e erros.

Constantemente o povo defende quem o oprime. E algo que nos deixa perplexo é por que os cuiabanos abominam os políticos corruptos e frequentemente os reelegem, ou como combater a corrupção sendo aliado de corruptos, como diz o governador Mauro?

Porém, quando você coloca os políticos ou não políticos aliados de Emanuel numa mesma cesta transforma os honestos em corruptos e não ao contrário. Quando você não individualiza pessoas e seus crimes, comete um erro maior. Tira dos honestos a chance de se individualizarem. E talvez você não pare pra pensar mais uma vez, rotulado de “acusado” ou ainda pior e mais covarde, insinuando em algo ilegal, você vai guardar essa notícia para sempre.

Então, muito cuidado. O mundo é movido por duas fés: uma da mídia, que é quem te conta o que acontece a sua volta e manipula sua opinião. A outra é em Deus.

“E tudo corrupto” vem do mesmo conceito estúpido de que “somos todos imbecis”. Não seja imbecil, aguarde para saber quem são os corruptos.

Nota da redação

A disputa pela Prefeitura de Cuiabá combina bem com a frase do jornalista e dramaturgo Nelson Rodrigues (1912-1980) “toda coerência é, no mínimo suspeita”.

Com isso sobram declarações contraditórias e são formadas alianças consideradas impensáveis no passado.

Isto é Cuiabá, já leu esta frase antes aqui no Blog do Valdemir?

Deixando de lado as exceções, a discussão se a maioria ou não acredita que o “jeitinho” não faz mal, é inofensivo, nada prejudicial. É assustador que, dependendo do delito, é justificável e tolerável ser “esperto”.

Surfa nesta onda

O maior medo de um político não é um adversário endinheirado, é um povo esclarecido.

O pior é que ainda encontramos cidadão que o defende.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Lucimar e Kalil sinalizam por IML e POLITEC em VG para atender "Vítimas de Violência Domestica"
Propaganda

Destaques

Covid-19: Gostaram prefeitos de Mato Grosso? Afrouxaram o isolamento agora vem as consequências

Publicados

em

Apesar de configurar na classificação de risco baixo de infecção pelo Coronavírus, conforme mostra o documento a partir da página 12, do Boletim Informativo com o panorama epidemiológico da situação em Mato Grosso.

Apesar de esse status por trinta dias, 2 de novembro, Ribeiraozinho foi a última cidade classificada com risco “moderado“.

Apesar da “média móvel de 7 dias” demonstrar tendência de queda, dos casos de Covid-19.

Apesar de que nunca tenha existido de fato um isolamento da população, o que temíamos aconteceu: os cuidados essenciais para prevenção da Pandemia da Covid-19, foi deixado de lado por uma grande parcela da população.

Os mato-grossenses vivem um clima de “acabou a pandemia”, os registros de aglomerações em eventos sociais e familiares tem sido frequentes, além das atividades comerciais e indústrias.

Os frutos desse comportamento têm refletido diretamente no número de pessoas diagnosticadas com Coronavírus e consequentemente na taxa de ocupação de leitos hospitalares. A situação vem preocupando autoridades, entidades médicas e órgãos de saúde pública.

A população mato-grossense começa a ficar angustiada. É preciso que cada um tenha consciência, entretanto, é de suma importância que seja feita uma Lei ou Decreto. Assim com a consciência de cada um e medidas por parte dos prefeitos, será possível aguardamos o mês de março, quando a população brasileira começará a ser vacinado contra a Covid-19.

PS: só para registrar aí na sua memória, os casos  estão aumentando não é por culpa do Flamengo que foi eliminado da Copa Libertadores da América 2020, mas sim, do relaxamento da população e principalmente dos prefeitos dos municípios do Estado de Mato Grosso que,  por causa das eleições municipais, abriram, liberaram tudo, menos aglomerações em suas casas.

O índice do distanciamento está de 37,2%, segundo levantamento da empresa do Software InLoco.

O número está abaixo do verificado no dia 23 de março (52,4%), quando foram estabelecidas as primeiras medidas restritivas em Cuiabá. Bem inferior ao considerado ideal pela Organização Mundial de Saúde (OMS) que é 70%.

O distanciamento social é apontado como uma das medidas mais importantes e eficazes para reduzir o avanço da Pandemia da Covid-19, que ainda não acabou.

Nesta semana inclusive um grupo de pesquisadores brasileiros alertou para o que eles identificaram como o começo da segunda onda da Pandemia no país.

De acordo com informações do Jornal Nacional, o estudo traz assinatura de seis especialistas, de cinco universidades e institutos de pesquisas do país.

Dados

Foram notificados 744 novas confirmações de casos de Coronavírus e 10 mortes nas últimas 24 horas. Dos 159.726 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 2.698 estão em isolamento domiciliar e 152.392 estão recuperados.

A taxa de ocupação está em 34,99% para UTIs adulto e em 15% para enfermaria adulto. Em oito meses de Pandemia foram registrados 4.142 óbitos.

Teste em Mato Grosso

Cerca de 500 mil pessoas em Mato Grosso já passaram por algum teste para diagnóstico da Covid-19, desde o início da Pandemia. Os resultados positivos representam 30% dos testados. Os números na Pnad Covid-19, foram divulgados nesta quarta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

As mulheres são o público mais frequente com 240 mil testes e os homens com 236 mil exames. As pessoas que receberam resultado positivo para o contágio passou de 119 mil em setembro, para 132 em outubro.

Elas eram até outubro 3,9% da população de Mato Grosso.

Se considerados os dados de julho, o grupo que já adoeceu quase dobrou. No mês de aceleração para o pico havia 79 mil com resultado positivo.

Os casos de Covid-19, em menores de idade tiveram  um aumento na capital entre 22 e 28 de novembro. O Boletim da Prefeitura de Cuiabá aponta um crescimento de 534% nos casos em crianças e 751% em adolescentes. Apesar do aumento da incidência, felizmente, as mortes estão em queda.

Toque de recolher

O Estado de Santa Catarina anunciou toque de recolher para todas as cidades do Estado. A decisão, que vai valer durante a madrugada, foi tomada no final da tarde desta quarta-feira (2), em reunião entre o governador Carlos Moisés da Silva (PSL) e representantes da Federação Catarinense de Municípios (Fecam), e no mesmo dia em que 15 das 16 regiões foram classificadas com risco gravíssimo para Coronavírus.

A decisão tem como objetivo frear o avanço da doença ao mesmo tempo em que mantém as atividades econômicas do Estado. 

A velocidade de ação das autoridades é fundamental no combate ao novo coronavírus.

Vacinação? Só em março de 2021.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  MP e a compra de 400 celulares avaliados em R$ 2,2 milhões
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA