Política

Vidente diz se Bolsonaro vai morrer e faz terríveis previsões para o Brasil

Publicados

em

Conhecida por todo o Brasil, a Sensitiva Márcia Fernandes é muito admirada e respeitada por suas previsões divulgadas nas redes sociais e que dizem respeito principalmente à vida dos artistas.

A Sensitiva indica que o Brasil continuará com instabilidades políticas, mas que a posição de Mercúrio fará com que o povo mantenha a busca por transparência dos governantes e que muitos escândalos ainda virão à tona.

De janeiro a março, Sensitiva diz que a tensão estará sobre o Judiciário, atingindo a política externa do país. No Congresso Nacional, projetos, leis e medidas de grande magnitude, que geram notoriedade e impacto, deverão ser votados, e haverá um aumento da participação de grupos que se organizam para atuar de forma mais expressiva em várias áreas da vida do país.

Até março, Sensitiva diz que Urano em trígono com Netuno sinalizará uma tendência mais inovadora do Congresso, Câmara e Senado, seja em relação aos seus quadros, condutas ou pautas. O país, como um todo, afirma a astróloga, entra em uma fase de buscar soluções e caminhos alternativos:

Podemos falar em uma nova safra de ideias, pessoas e atividades“.

Em julho, o céu indica que haverá problemas com medidas de impacto impostas pelo presidente Jair Bolsonaro, havendo uma fase de declínio de seu governo.

Já em novembro, afirma Márcia Sensitiva, haverá sinais visíveis de insatisfação e perda de apoio da população.

Poderemos esperar por um ano em que muitas situações de esquemas e maracutaias venham à tona e gerem bastante questionamento e necessidade de execução da Justiça“, diz Sensitiva.

E, até o final de 2020, Márcia Sensitiva diz que o Sol em quadratura com Netuno indica que deve haver muitas despesas mal calculadas e uso indevido do dinheiro público. Marte em quadratura com Netuno, diz a astróloga, trará desorganização e ausência de propósitos claros para o Senado, mas sem repercussão significativa para a sociedade.

Márcia é figurinha marcada nas tardes da TV brasileira através de sua participação no programa Tricotando, da RedeTV!

Vale lembrar que mesmo antes de Jair Messias Bolsonaro sofrer o atentado por conta da política, a espiritualista o viu em um centro cirúrgico.

O caso repercutiu na ocasião e foi mostrado ao vivo no dia 8 de setembro, pouco tempo depois o candidato sofreu o atentado e de lá para cá, já foi submetido há várias cirurgias.

Recentemente, a paranormal, diz ter visto algo novo sobre a vida de Bolsonaro, apesar de dizer que não tem notícias das melhores para o presidente, garantiu que o que acontecerá com ele, não será para sua morte.

Mas, afirma que a saúde dele vai sofrer algumas alterações, e fora isso, ele terá muitos problemas na política.

Antes de concluir sua fala, ela disse que o Brasil enfrentará algumas situações ainda mais difíceis este ano, como o enfrentamento de muitas chuvas, catástrofes e desastres ambientais.

Ela lembra que somos responsáveis por toda esse desordem ambiental, pois quando a gente não cuida bem do nosso espaço na terra, quando a gente não protege a natureza, ela manda a conta, e não é barato.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Discussões acaloradas, Wilson alfineta e Zeca critica

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Política

Lúdio faz representação ao MPF para garantir vacinação contra Covid-19 de indígenas

Publicados

em

O deputado estadual do Partido dos Trabalhadores (PT), Lúdio Frank Mendes Cabral fez, uma representação ao procurador da República Gustavo Nogami para que o Ministério Público Federal (MPF) tome medidas administrativas e judiciais para garantir a vacinação contra Covid-19 dos 28.758 indígenas que vivem em territórios indígenas em Mato Grosso.

Apesar desse grupo fazer parte da fase 1 de vacinação e todas as doses terem sido enviadas ao estado na primeira remessa, apenas 59,5% dos indígenas receberam a 1ª dose (17.116 pessoas) e 39,3% receberam a 2ª dose (11.291 pessoas).

O levantamento foi feito por Lúdio Cabral, que é médico sanitarista, com base nas resoluções da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), comparadas com o painel de vacinação do Ministério da Saúde. Ele destacou ainda que a imunidade contra a Covid-19 só é completa 14 dias após a aplicação da dose de vacina, de modo que o baixo índice de vacinação coloca essas populações em risco.

Isso é inadmissível, considerando que os indígenas fazem parte do grupo prioritário de vacinação, e a entrega das doses destinadas a esse público ocorreu há três meses, em 19 de janeiro. Os indígenas têm prioridade na vacinação por terem imunidade mais baixa a infecções e epidemias que outras populações. Por isso, é tão preocupante a vacinação não ter sido concluída, o que deixa esses povos expostos à Covid-19“, afirmou Lúdio, que já atuou como médico em aldeias em Mato Grosso.

Na representação, o parlamentar do Partido dos Trabalhadores (PT), Lúdio Cabral, solicitou que o MPF investigue as razões pelas quais a cobertura vacinal alcançada é de apenas 59,5% na 1ª dose e de 39,3% na 2ª dose, já que 100% das doses necessárias para vacinar os indígenas que residem em terras indígenas de Mato Grosso foram recebidas pelo estado em janeiro de 2021, bem como identificar o que houve com as doses que ainda não foram aplicadas. Lúdio recomenda que o Estado de Mato Grosso demonstre com documentos como essas vacinas foram distribuídas aos Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI).

Lúdio requereu também que o MPF acione a União, por intermédio do DSEI, vinculado à Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), órgão do Ministério da Saúde, para que providencie a regular, imediata e integral vacinação dos indígenas de Mato Grosso.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Silval volta a confirmar em depoimento que pagou propina a jornalistas do grupo Milas
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA