ATÉ SEGUNDA ORDEM

Justiça determinou a suspensão do concurso da Polícia Civil de MT

Publicados

em

Decisão atende à ação da Defensoria Pública da União (DPU). Solicitações das gravações do Teste de Aptidão Física (TAF) foram negadas Após ação coletiva da Defensoria Pública da União (DPU), a Justiça determinou a suspensão do concurso da Polícia Civil do Mato Grosso até que sejam disponibilizadas as gravações do Teste de Aptidão Física (TAF) para candidatos que desejarem entrar com recurso administrativo com os argumentos adequados.

O concurso é para a formação de cadastro de reserva para cargos públicos de Escrivão de Polícia e Investigador de Polícia. Os candidatos do processo seletivo procuraram a DPU após receberem negativa de solicitação das gravações do Teste de Aptidão Física (TAF) e não conseguirem entrar com recurso administrativo no processo seletivo com a fundamentação adequada. O prazo para os recursos contra o resultado do TAF terminou no dia 19, conforme o Edital do Concurso (nº 001/2022-SEPLAG/SESP/MT).

A Defensoria Pública da União (DPU) entende que a situação violou o princípio da publicidade dos atos administrativos praticados pela Administração Pública, assim como do contraditório e da ampla defesa.

A postura dos réus em negar acesso às filmagens do Teste de Aptidão Física (TAF) é evidentemente inconstitucional e ilegal. Ainda que seja possível formalmente a interposição de recurso, quais argumentos os candidatos vão poder alegar sem acessar as gravações?”, destacou o defensor regional de Direitos Humanos de Mato Grosso, Renan Vinicius Sotto Mayor, responsável pela ação.

A ação foi protocolada e a decisão saiu imediatamente no mesmo dia. O juiz federal Hiram Armênio Xavier Pereira, da 2ª Vara Federal Cível da Seção Judiciária de Mato Grosso, acolheu o pedido de tutela de urgência e determinou que a Fundação Universidade do Mato Grosso e o Estado do Mato Grosso providenciem, no prazo de 48 horas, as filmagens do TAF para os candidatos.

Leia Também:  Taques rege deputados e tem contas aprovadas

Após o período de 48 horas, deve ser reaberto o prazo para interposição de recurso administrativo contra o referido teste. O concurso está suspenso até que essas providências sejam tomadas. Os responsáveis pelo concurso devem apresentar novo cronograma, no prazo de 5 (cinco) dias, a ser divulgado no site da Gerência de Exames e Concursos da Universidade Federal do Mato Grosso.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Destaques

“Convocamos à população para mais esse importante trabalho de prevenção à saúde”

Publicados

em

Além do desafio de conter a disseminação da Covid-19, enfrentamos também o desafio de vacinar o maior número possível de pessoas contra a gripe.

A vacina é a principal forma de proteção contra a Gripe. Mas ela precisa ser recebida todos os anos. É importante deixar claro que muita gente chama de “gripe” o que na verdade é o “resfriado comum”. Gripe é a infecção causada por um vírus do grupo Influenza, como o H1N1m e H3N2.

A proteção da Vacina contra a Gripe começa de 2 a 3 semanas após sua administração e dura por no máximo 1 ano. Sua maior proteção é nos 4 primeiros meses. Por isso a vacinação deve ser feita pouco antes do período de maior circulação do vírus.

Além disso, os vírus podem sofrer mutações de um ano ao outro o que pode comprometer a proteção, mesmo em pessoas com boa resposta à vacina. Existe um monitoramento dos tipos de vírus circulando a cada ano e em caso de grande mutações virais, há um ajuste da vacina.

Leia Também:  TCE/MT e MPE/MT reforça parceria para recuperação de ativos do Cira

A principio, ter a doença uma vez causa imunidade para toda a vida. Mas, a proteção é específica para aquela cepa, portanto, a pessoa ainda precisa se vacinar todos os anos para se proteger dos outros vírus que estão na vacina. Além disso, caso o vírus pelo qual a pessoa se infectou sofra uma mutação e mude a cepa, a pessoa também não estará protegida contra o novo vírus.

Vacinas disponíveis

O Prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), reforçou mais uma vez o alerta à toda população cuiabana para imunização contra a Influenza. As vacinas estão disponíveis para o público em geral, a partir dos seis meses de vida.

O chamado foi reforçado durante a live semanal desta terça-feira (28), mesmo dia em que começou a ampliação da cobertura vacinal. A vacina protege contra a Influenza A H1N1, Influenza A H3N2 e Influenza B. Não é preciso fazer intervalo caso a pessoa tenha se vacinado contra a Covid.

Convocamos à população para mais esse importante trabalho de prevenção à saúde. Todas as unidades tiveram os estoques reforçados, a fim de atender o maior número de pessoas, principalmente os idosos e crianças, declarou o chefe do Executivo Municipal, Emanuel Pinheiro.

Mesmo com a prorrogação da campanha contra Influenza até do dia 24 de junho, a cobertura vacinal continua muito baixa.

Nosso público alvo inicial da campanha é de cerca de 158 mil pessoas e conseguimos vacinar somente 31% desse grupo. Com a liberação para toda a população, estamos trabalhando para aumentar esse percentual da vacinação contra a gripe”, finalizou Pinheiro.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA