TUDO NO MESMO BALAIO

Janaína, Romualdo e Dr. João são “vaquinha de presépio”, afirmou Emanuel

Publicados

em

Sempre tenha a mentalidade de como você pode facilitar a vida dos seus familiares, seus amigos, dos seus funcionários e caso pretende entrar na política, procure facilitar a vida dos seus aliados e, por algum motivo o leva a almejar a mandar no MDB, procure aprender com Emanuel Pinheiro.

Ainda está com dúvidas? O alcaide cuiabano nesta sexta-feira taxou os deputados estaduais do seu partido, o MDB: Romoaldo Aloisio Boraczynski Junior, o Romualdo Júnior, João José de Matos, o Dr. João e a nobre parlamentar Janaína Greyce Riva de “vaquinhas de presépio“, por aprovarem a mudança do modal Veiculo Leve sobre Trilhos (VLT) para o Bus Rapid Transit (BRT) entre as cidades de Cuiabá e Várzea Grande. Que ironia né Emanuel?

O chefe do Executivo Municipal de Cuiabá é incrível! Ele tem uma estratégia capaz de causar inveja nos grandes líderes políticos não somente do nosso Estado, rompe fronteiras, chegando até a Inglaterra.

Pedro Pedrossiam, José Fragelli, Frederico Campos, Júlio José de Campos, Jayme Veríssimo de Campos, Dante Martins de Oliveira, Blairo Borges Maggi tiveram que se render para as dificuldades encontradas quando administraram o Estado de Mato Grosso.

Emanuel Pinheiro empurra os problemas para dentro da sucessão 2022.

Mesmo que 2022 ainda pareçam distante, que o país tenha um 2021 de muitas incertezas pela frente e que os recém-eleitos para prefeituras e Câmaras de Vereadores ainda nem tenham esquentado suas cadeiras, começaram as articulações para as Eleições de 2022 entre políticos e partidos em solo mato-grossense.

O Palácio Alencastro virou um centro de terapia. Nos últimos 10 meses, o emedebista Emanuel Pinheiro vem sofrendo com a perda de contato com a realidade (sintomas de esquizofrenia política) e também vem sofrendo muito com o conceito exagerado de si mesmo é mania de perseguição (paranoia administrativa).

A implicância de emedebista Emanuel Pinheiro com o governador do partido Democrata (DEM), Mauro Mendes Ferreira e agora com os parlamentares estaduais do próprio partido não encontra amparo na racionalidade. É triste, mas temos que afirmar: o sucesso nas urnas subiu a cabeça daquele menino morador da Rua Joaquim Murtinho, distante 50 metros do Estádio Presidente Eurico Gaspar Dutra, o querido “Dutrinha”, onde o garoto Emanuel Pinheiro gostava de assistir os jogos junto com os amigos, e hoje Pinheiro está, Prefeito de Cuiabá.

A minha bancada inteirinha como vaguinha presépio foi e votou com o governador do Estado“.

Bom…, Baixou o nível um prefeito que hoje, tem 612 mil pessoas a mercê do nobre alcaide, que tira o foco das suas fragilidades, jogando para outros. Ou a população já esqueceu que ele disse das aglomerações que vem acontecendo em Cuiabá?

Emanuel Pinheiro ao colocar a bancada do MDB e lógico o seu inimigo Mauro Mendes (um dia a verdade vem a tona, quero estar perto) no mesmo balaio, Nenel oscila entre depressivo e maníaco.

Portou-se como depressivo ao injetar 2022 num 2021, já convulsionado por duas crises dramáticas: política e sanitária. Revelou-se maníaco ao converter os deputados de seu partido, o MDB, em “vaguinha de presépio”.

Porém, por acaso, se Emanuel Pinheiro estiver certo na sua aversão a uma troca de modal, ao jogar para a plateia (nada de decreto para impedir o avanço da pandemia), EMANUEL se tornará um candidato imbatível, não a reeleição mais ao posto de “gênio do século 21”.

Caso Emanuel Pinheiro estiver errado na sua estratégia de jogar fora o papel de líder de gerenciamento da crise, preferindo terceirizar responsabilidades e culpar a população, Mauro e os deputados corre o risco de acumular muitos prejuízos políticos.

O tempo dirá se Emanuel Pinheiro é um gênio ou apenas um político a pendurar as chuteiras. Janaína Riva não esperou pela resposta.

Não perturbem! Nenel está pensando nas “vaguinhas de presépio” e no Mauro Mendes.

Tudo perturba e irrita Emanuel. O sucesso dos outros o perturba. A sinceridade o irrita. Tens dúvidas então vamos conferir:

Emanuel não cumpriu nenhuma das promessas feitas em campanha de governo de 2016, na área da Saúde, Segurança Pública, Habitação, Direitos Humanos e MOBILIDADE URBANA, agora quer crescer, engraçado, falando de promessas feitas na campanha de 2020.

Fala sério o Nenel da Joaquim Murtinho, não cumpriu 78% das promessas, agora com poucos meses para deixar a Prefeitura de Cuiabá e, se filiando no mês de abril no DEM dos irmãos Jaime e Júlio Campos para concorrer ao governo em 2022, não vai cumprir 10% das promessas.

Emanuel ainda propôs a abertura de vagas em cargos públicos para idosos (10%) e jovens (20%), nenhum foi cumprido.

Na mobilidade urbana o que aconteceu Nenel? Cadê a parceria pública privada? Cadê os estacionamentos subterrâneos na Praça Alencastro e Praça da República? Sabe o que aconteceu Nenel? Não saiu do papel.

Então Emanuel, existe alguma LEI ou norma que exige o cumprimento das promessas eleitorais? Lógico que o alcaide cuiabano sabe que não. Contrário cumpriria.

Nota da redação

O embate de ideias, opiniões e interesses que vem demarcando estes tempo de Coronavírus, Emanuel x Mauro agora as vaguinhas de presépio, conforme afirmou e reafirmou o prefeito da capital de todos os mato-grossenses, respinga até nos pedidos e nos comentários dos nossos internautas. Enquanto uns não aguentam mais ver está briga de poder, Coronavírus agora, bem agora os deputados estaduais do MDB, outros cobram conteúdos dos bastidores.

Nossa tarefa senhor editor é agradar o povo cuiabano, mato-grossense e palmeirense, sem deixar de trazer os fatos, descobertas, promessas, paranoias, capaz de repercutir até na terra da macarronada.

E para voltarmos na segunda, já que o editor liberou a equipe para assistir o treino do Palmeiras, vamos a última da semana: no embate de ideias, há quem prefira queimar o passado a discuti-los.

Isso é realmente uma coisa muito perigosa.

Não precisa queimar. A destruição pode ser de outra maneira: você pode culpar outras pessoas pelo que está acontecendo. Estes sinais de mudanças ideológicas de pessoas que acham o passado perigoso e que é melhor queima-lo do que discuti-lo. Muitas pessoas podem se queimar. Só acho.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Lei do Gás vai baratear gás de cozinha e criar oportunidades para indústrias em MT
Propaganda

Destaques

PGE-MT reverte decisão no TJMT que permitiria transporte precário de passageiros

Publicados

em

Atendendo pedido feito pela Procuradoria-Geral do Estado de Mato Grosso (PGE-MT), o Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso (TJMT) reformou decisão liminar proferida pela 5ª Vara Especializada da Fazenda Pública de Cuiabá, que garantiu à empresa Solimões Transportes de Passageiros e Cargas Eireli, que pudesse atuar no Estado sem licitação ou chamamento público.

A decisão do TJMT considerou argumentos apresentados pelo procurador André Xavier Ferreira Pinto, vice-presidente da Associação dos Procuradores do Estado de Mato Grosso (Apromat) e membro da Subprocuradoria Geral de Defesa do Patrimônio Público e Ações Estratégicas da PGE-MT, que demonstrou que as alegações da empresa para garantir sua atuação nas linhas de transporte coletivo intermunicipais, a partir de seccionamento de linha federal, são inconstitucionais, ilegais, ofendem o TAC celebrado com o MP/MT, bem como provocam “desordem administrativa e financeira” no Estado de Mato Grosso.

Ademais, registre-se que a decisão interlocutória expedida pelo juízo a quo ameaça causar grave lesão ao Estado e, inclusive, ao povo mato-grossense, além de provocar séria desordem administrativa e financeira, uma vez que a decisão ora vergastada autoriza a perpetuação da tão combatida exploração precária do transporte público intermunicipal do Estado de Mato Grosso, sem qualquer controle e suporte legal, em nítido prejuízo fiscal, aos usuários e aos contratos administrativos válidos e vigentes para operar nos mercados que abrangem o decisum vergastado”, pondera em trecho da petição do agravo, protocolizado no começo dessa semana.

O pedido da empresa de transporte ao Poder Judiciário se deu após a Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Mato Grosso (Ager/MT) ter negado a solicitação feita pela Solimões. A agência argumentou que já existem contratações emergenciais vigentes no Estado, que atendem à área que a empresa pretende atuar.

A Ager argumentou ainda que também já se encontra em fase final o processo licitatório para a exploração do serviço principal e integrante do sistema de transporte coletivo rodoviário intermunicipal de passageiros.

Ao dirimir sobre o agravo, o juiz convocado Alexandre Elias Filho, da Segunda Câmara de Direito Público e Coletivo (TJMT), considerou que a liminar que permitiu a Solimões de atuar de forma precária viola “a autonomia estadual na medida em que supõe que a autorização concedida pela ANTT à agravada prestar-se-ia a suprir a necessidade de concessão ou equivalente em âmbito estadual; e viola a obrigatoriedade de licitação ao ignorar os trâmites de observância cogente estabelecidos pela legislação de regência da matéria e pela AGER/MT”.

O magistrado pontuou ainda que ao subsidiar juridicamente aatuação precária da agravada, a decisão afeta sobremaneira os contratos já em vigor. Tais contratos, embora também precários, encontram lastro de legitimidade no TAC firmado entre o Estado de Mato Grosso e o Ministério Público Estadual, em especial no Termo Aditivo de 2018, em cujo bojo se autoriza a contratação emergencial de empresas, por meio de chamamento público, garantindo-se fiel cumprimento aos princípios insculpidos no art. 37, caput, da CRFB, pontua.

A liminar da primeira instância permanecerá suspensa até que seja julgado o mérito do recurso.

Atualmente a empresa Solimões Transportes de Passageiros e Cargas Eireli atua em 23 Estados do País, além de 2 países sul-americanos: Venezuela e Bolívia.

A nova empresa rodoviária do Grupo Eucatur, a empresa Solimões Transportes de Passageiros e Cargas LTDA, era autorizada pela ANTT a operar as linhas da Viação Nova Integração.

Agora lhe foram transferidas todas as operações da empresa “mãe” do grupo, a Eucatur. São 28 linhas que eram operadas pela empresa e agora fazem parte do quadro de linha Solimões. E não se sabe se esse será o fim da Eucatur, empresa tradicional no transporte rodoviário de passageiros, presente no mercado há 51 anos. Comenta-se que seria uma estratégia para um retorno num futuro próximo após correções de problemas administrativos.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Nas últimas semanas o clima entre Mauro e Emanuel tem sido tenso
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA