Política

PSL terá candidatura própria para Senado

Publicados

em

O Pleno do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso aprovou no dia 22 de janeiro, a Resolução nº 2404/2020 a qual estabelece que a renovação da eleição para um cargo de Senador (a) e respectivos suplentes no Estado de Mato Grosso será realizada no dia 26 de abril deste ano.

O normativo regulamenta ainda: a escolha e o registro de candidatos, o calendário e outras providências relacionadas ao pleito.

O presidente Gilberto Giraldelli anunciou os demais procedimentos que o TRE tomou. As convenções devem ocorrer de 10 a 12 de março. O registro de candidaturas deve ser feito até 17 março, às 19h. O candidato escolhido em convenção deve se desincompatibilizar de função pública no dia seguinte.

A substituição de candidato (se tiver registro cassado, renunciar ou falecer) poderá ser feita até 16 dias antes da eleição. A diplomação do eleito e dos dois suplentes ocorrerá em 21 de maio.

Para esta eleição do dia 26 de abril, o Partido Social Liberal (PSL) oficializou a candidatura de Emídio de Souza como nome para representar a sigla nesta eleição para o Senado da Republica no lugar de Selma Rosane Santos Arruda do Podemos.

Em seu projeto, Emídio de Souza tem suas propostas como: Reforma Política, Unificação dos Impostos, Redução da Carga Tributária, Regularização Fundiária, urbana e rural, construção de casas populares, para oportunizar que todos tenham casa própria até zerar a demanda no Estado de Mato Grosso.

Conforme Emídio de Souza, nada resiste ao trabalho, e juntos somos mais fortes, e político corrupto condenado terá que estar preso em presídio de segurança máxima”.

Atualmente a agremiação é representada no Brasil por 132 políticos, sendo 03 Governadores, 03 Senadores, 52 deputados federais e 76 deputados estaduais.

Na recente enquete elaborada para consulta popular sobre os possíveis candidatos ao Senado Federal por Mato Grosso, Emidio de Souza se destacou entre os 05 mais cotados.

Mesmo tendo um grande embate dentro da direção municipal do PSL em Cuiabá, aonde o deputado federal Nelson Barbudo, chegou de intervir proibindo o atual presidente da comissão provisória do partido na época, o líder comunitário Emidio de Souza de se manifestar como dirigente da sigla em Cuiabá, ele se diz pronto para uma disputa para o Senado da Republica.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  MPE; "Cuiabá e Várzea Grande ainda estão em situação de risco "muito alta""

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Política

Vereador requer CPI para apurar denúncias e a falta de leitos de UTI em Cuiabá

Publicados

em

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Central de Regulação permitirá aos vereadores investigar a aplicação dos protocolos de atendimento nas unidades de saúde e a disponibilidade de leitos de enfermaria e Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na capital.

Preocupado com a situação dos pacientes sem acesso a leitos de UTI e de enfermaria, e acompanhando as constantes denúncias que apontam a existências de leitos em hospitais particulares que poderiam ser requisitados pela saúde pública para pacientes da “Covid-19“, o vereador Luís Claudio entrou com requerimento na Câmara de Vereadores de Cuiabá, nesta quinta-feira (9), pedindo a instalação da CPI da Central de Regulação.

O pedido de instalação da Comissão Parlamentar de Inquerito foi aprovado com a assinatura de 9 vereadores e deverá entrar em pauta na próxima sessão ordinária da Câmara de Vereadores, marcada para terça-feira (14). A aprovação da CPI permitirá que vereadores passem a ter, durante 120 dias, poder para investigar a aplicação dos protocolos de atendimento nas unidades de saúde, a disponibilidade de leitos de enfermaria e UTI em todo âmbito hospitalar do município de Cuiabá.

A CPI irá apurar também as denúncias afirmando que médicos das Policlínicas, UPAS e Hospitais da capital teriam encaminhado pacientes com testagem positiva do Coronavírus para acompanhamento domiciliar, admitindo a gravidade dos casos somente quando ocorressem sintomas de dificuldade respiratória. Fato que teria provocado a evolução da doença para estados mais graves e óbitos em vários pacientes.

Para o vereador Luís Claudio, a CPI proposta por ele vem atender o momento crítico da “Pandemia” do novo Coronavírus em Cuiabá, com aumento assustador do número de casos confirmados e óbitos provocados pela doença.

O parlamentar destacou que a CPI trará poder de fiscalização para os parlamentares e uma maior transparência em relação a situação da falta de leitos na capital e o atendimento que está sendo dado à população.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  "Não faltam médicos e sim condições de trabalho"
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA