ELEIÇÃO DIGITAL 2020

PSD realizou reuniões virtuais para definir estratégias de mídias digitais nas campanhas eleitorais

Publicados

em

Estamos em ano eleitoral. E em plena “Pandemia do Coronavírus“, as eleições municipais, marcadas para este ano, estão cercadas por algumas incertezas. E uma certeza. A data da eleição e o formato das convenções partidárias, bem como a própria dinâmica da campanha eleitoral devem sofrer alterações e ainda há discussões sobre esses pontos no Congresso e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A única certeza que o meio político nos garante é a de que não haverá prorrogação de mandatos dos atuais prefeitos e vereadores. Ou seja. Teremos eleições em 2020. Quando, ainda é uma questão a se decidir.

O grande desafio de partidos e candidatos será o formato da campanha. A julgar pelo andamento das medidas de reabertura gradual da atividade econômica em meio à curva crescente de novas contaminações e a triste escalada de mortes provocadas pela Covid-19, teremos uma eleição voltada para a arena digital, talvez em períodos de novas ondas de transmissão do vírus e possíveis medidas de isolamento social, o que vai dificultar, mas não impedir a campanha de rua, já que os brasileiros parecem gostar de descumprir as orientações dos especialistas e das autoridades de saúde.

Apesar de ainda faltar quase três meses para o início da campanha eleitoral e existir a possibilidade das eleições serem adiadas para novembro ou dezembro, dificilmente se verá o tradicional “corpo a corpo” nas ruas da cidade, devido às precauções necessárias diante da “Pandemia” do novo Coronavírus. Este cenário impõe a necessidade de maior uso do marketing político digital, canalizado em redes sociais e influenciadores.

E o Partido Social Democrático (PSD), entendendo que a tendência para a divulgação das pré-campanhas é o uso das mídias digitais, já está se preparando para essa nova forma de se comunicar com os eleitores. Toda semana, o partido realiza reuniões virtuais com lideranças estaduais e militância com o objetivo de discutir política pública e fazer as orientações partidárias.

Durante a nossa reunião virtual, a gente abre espaço para discutir sobre o que fazer nesse momento em que estamos em quarentena e precisamos manter o distanciamento social, porém, com o calendário eleitoral sem alterações e, com a proximidade das convenções, precisamos analisar todas as alternativas com muita clareza. Por isso, nos nossos encontros convidamos profissionais especializados para abordar temas relevantes nestes tempos“, afirma o secretário-geral do PSD Mato Grosso, Stephano do Carmo.

Esses encontros semanais são realizados por videoconferência com duração de três horas. As palestras de especialistas levam em torno de 30 minutos. Na última sexta-feira (19), por exemplo, o tema abordado foi Campanhas Eleitorais e Pandemia, proferida pelo mestre em Ciências Políticas, professor João Edisom, que abordou o uso das redes sociais como instrumento para facilitar a aproximação com o eleitorado durante a pandemia.

Além de capacitar nossas lideranças, queremos traçar as ações para o próximo pleito. Também estamos discutindo assuntos estratégicos para o desenvolvimento econômico de Mato Grosso e dos municípios mato-grossenses, como logística, agronegócio, entre outras pautas“, explicou o presidente do Diretório Regional do PSD, Carlos Henrique Baqueta Fávaro.

A força da internet e redes sociais já mostraram resultado nas últimas disputas.

Se levar em consideração a eleição do Barack Obama há 12 anos, já foi fortemente baseada pela internet e as redes sociais passaram a ganhar espaço nos últimos anos. A própria eleição do Bolsonaro, no Brasil, e de Donald Trump, nos Estados Unidos, foram direcionadas por redes sociais“, analisa Stephano do Carmo.

Sem tempo a perder, a comunicação virtual é usada na elaboração de planos de governo e reuniões entre os partidários. Na última eleição já foram utilizados artifícios digitais, muito fortemente o Whatsapp. De estratégia de marketing digital para política, atualmente o caminho é descobrir quem são os centros de influência que podem ter força maior dentro de grupos.

Nesta semana, o tema da reunião será “Contabilidade eleitoral e prestação de contas“, que também vai contar com profissionais especializados da área. Nesse momento, em que não podemos fazer política no dia a dia, junto aos eleitores, nós do PSD estamos nos reinventando e buscando alternativas para chegar à militância e ao eleitor, conclui Stephano.

Nota da Redação

Parece que desta vez não teremos as cenas tradicionais da caminhada dos candidatos pelas ruas comerciais, com as indefectíveis paradas para a coxinha de anteontem, o café ralo e morno e as criancinhas no colo.

Talvez tenhamos cenas divertidas das transmissões feitas a partir da casa dos políticos e nossos perfis nas redes sociais serão inundados pelos pedidos de votos, convites para transmissões ao vivo, eventos virtuais, debates e, infelizmente, um bocado de polarização. Mas, quem sabe, com o trunfo do digital tenhamos uma eleição mais horizontalizada, com oportunidades menos desiguais para candidaturas dos mais variados segmentos, com mais diversidade, mais mulheres e mais negros e negras com chances reais de eleição para câmaras e prefeituras.

Vem aí a eleição digital. Preparem-se.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Novo Decreto em Várzea Grande fecha comércio não essencial
Propaganda

Política

Rodízio de veículos, atendimento por CPF esta suspenso; Pinheiro apresenta nesta segunda-feira (6) projeto de barreiras sanitárias

Publicados

em

A grande repercussão negativa entre a população cuiabana levou a Prefeitura de Cuiabá voltar atrás e revogar o Novo Decreto assinado por Emanuel Pinheiro em menos de horas.

Pinheiro, decidiu nesta sexta-feira (3) que suspenderá, neste primeiro momento, as medidas de rodízio no tráfego de veículos e limitação, por CPF, nos atendimentos presenciais realizados por bancos, lotéricas, supermercados e distribuidoras de bebidas. As normas constam no Decreto nº 7.975, que foi assinado pelo chefe do Executivo nesta ultima quinta-feira (2), e passariam a valer a partir de segunda-feira (6).

O Prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro definiu que, na próxima segunda-feira, irá apresentar o projeto para a instalação de barreiras sanitárias na Capital. A medida cumpre com a decisão judicial imposta pelo juiz José Luiz Leite Lindote, da Vara da Fazenda Pública de Várzea Grande, em atendimento ao requerimento do Ministério Público do Estado (MPE).

As duas medidas suspensas serão discutidas com os segmentos da sociedade civil organizada e avaliada nas deliberações do Comitê de Enfrentamento ao Novo “Coronavírus. O prefeito reconhece que, por ser ações que resultam em grandes impactos na rotina da população, é necessário que elas sejam melhores debatidas para que, se necessário a implantação, isso aconteça da forma mais tranquila possível.

Entendo a reação e sei que não é fácil mudar os nosso hábitos, mas está na hora de cada um de nós refletir sobre nosso papel nessa luta. Só vamos vencer essa guerra, se cada um fizer sua parte, caso contrário não adianta só exigir do poder público e não agir com responsabilidade, querer viver como se estivesse tudo normal. Não há decreto no mundo que dê jeito, se não tiver o apoio da população. Cada um fazer a sua parte, exige sacrifícios temporários, como nestes casos que eram apenas de 15 a 17 dias”, comentou Emanuel Pinheiro.

Seguem valendo, até o dia 20 de julho, a ampliação do toque de recolher, das 20h às 5h; regime de trabalho no sistema home office para servidores municipais; proibição da utilização de refeitórios e restaurantes nos hotéis e hospedarias; suspensão do funcionamento de motéis; suspensão das as atividades presenciais nas unidades de ensino públicas e privadas; transporte coletivo com funcionamento total da frota.

Além disso, seguindo a decisão judicial, continua vedada a abertura ao público dos shoppings centers e congêneres, permitida tão somente o funcionamento das atividades essenciais mediante sistema delivery. Também está permitida a comercialização de produtos oriundos das atividades essenciais pelo sistema de entrega e retirada de produtos (delivery e passe e pegue), desde seguida todas as medidas de biossegurança.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Russi propõe parcelamento de ICMS durante calamidade pública
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA