ELEIÇÕES 2022

PP se articula e atrai lideranças da região do Médio-Norte

Publicados

em

O período da pré-campanha é tão ou mais importante quanto o período da campanha eleitoral. A pré-campanha é período que antecede uma campanha eleitoral, se torna ainda mais significativa, já que os candidatos terão apenas 45 dias de campanhas eleitorais. E a visibilidade que eles conquistaram durante a pré-campanha terá grande peso durante este período.

As regras para a pré-campanha são simples: o pré-candidato poderá fazer publicações normalmente e impulsioná-las, desde que nelas não haja propaganda política, nem pedido de votos.

A grande novidade das Eleições Municipais de 2020, foi o fim das coligações partidárias para a eleição de vereadores, e isso exigiu uma identificação ainda mais consistente dos partidos políticos e candidatos durante a campanha do ano passado.

A pré-campanha dá aos candidatos justamente o tempo necessário para que se faça um planejamento melhor e para que seja feita uma comunicação com os eleitores visando a trazer grandes resultados de engajamento da comunidade.

Visando as Eleições de 2022, lideranças do Partido Progressista (PP) promoveram ações de filiação em diferentes cidades da região Médio-Norte do Estado neste último final de semana. Sob comando do presidente estadual da sigla, deputado federal Neri Geller, mais dois vice-prefeitos passaram a fazer parte da sigla.

As filiações aconteceram na Câmara Municipal da Cidade de Tangará da Serra e de Denise onde os vice-prefeitos Marcos Scollari e Anderson Furlan de Moraes (Andinho), respectivamente, destacaram o trabalho das lideranças progressistas em Mato Grosso.

O deputado Neri Geller já ajudou muito o município de Tangará, como o recurso destinado juntamente com a bancada do Estado, para resolver o problema crônico que é a falta de água dentro da nossa cidade, por isso hoje estamos ingressando junto com o nosso grupo político nas fileiras do Progressistas, declarou o vice-prefeito Marcos Scollari.

Fizeram parte da caravana o Senador Carlos Henrique Baquetra Fávaro (PSD), os deputados estaduais Paulo Roberto de Araújo (PP), João José de Matos, o Dr.João (MDB), e o membro da Executiva do Progressistas, Euzébio Diniz.

Na região Médio-Norte o Partido Progressista (PP) passa a contar com três prefeitos e três vices.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Roberto Turin é o novo presidente da AMMP para o triênio 2017-2020
Propaganda

Política

Polícia Civil e DECCOR deflagraram “Operação Sinal Vermelho” em Cuiabá

Publicados

em

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Combate à Corrupção (DECCOR), deflagrou na manhã desta quarta-feira (05) a Operação “Sinal Vermelho”, após a conclusão dos trabalhos investigativos envolvendo a rede de semáforos adquiridos pela Prefeitura da Capital. As medidas foram deferidas pela juíza da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, Ana Cristina Silva Mendes.

Os trabalhos partiram de análises realizadas por auditores do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE-MT), por meio da qual foram identificadas diversas irregularidades no sistema de semáforos inteligentes adquiridos pela Prefeitura de Cuiabá ao valor de R$ 15.447.745,12.

A contratação ocorreu por meio de adesão a uma ata do município de Aracajú (SE). Os auditores do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE-MT) identificaram a inviabilidade do funcionamento do controle remoto de priorização de transporte público adquirido pela Prefeitura de Cuiabá, pois em Aracajú há o modal BRT que viabiliza o funcionamento, enquanto que na capital mato-grossense não existe tal modalidade de transporte, impossibilitando o cumprimento dessa parte do objeto contratual.

Ao analisar o relatório de auditoria, a Delegacia de Combate à Corrupção verificou que ao promover a contratação na forma detectada, com a impossibilidade de realizar o controle remoto de priorização de transporte público, entende-se que houve um dano ao erário no valor de R$ 553.884,32 em face da liquidação do item 13 do Contrato nº 258/2017 Software de Gerenciamento Semafórico Spinnaker/EMTRAC, diante da impossibilidade de funcionamento, uma vez que há ausência de comunicação do sistema.

Após todas as análises dos documentos foi deferida judicialmente a medida cautelar de afastamento do cargo do secretário de Mobilidade Urbana de Cuiabá, bem como o bloqueio de valores até o limite de R$ 553.884,32 (quinhentos e cinquenta e três mil, oitocentos e oitenta e quatro reais e trinta e dois centavos), em face do secretário, do representante legal da empresa contratada e nas contas da própria empresa.

Em nota divulgada a imprensa a Prefeitura de Cuiabá diz:

Sobre a Operação Sinal Vermelho, deflagrada na manhã de hoje (5), pela Polícia Judiciária Civil, a Prefeitura de Cuiabá informa:

-Reitera o compromisso, zelo e a total observância aos trâmites legais no processo de contratação dos novos conjuntos semafóricos; a gestão trabalha pautada pelo compromisso frente a administração de recursos públicos;

-Exonerou o secretário da pasta de Mobilidade Urbana, Antenor Figueiredo, em atendimento a determinação da juíza da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, Ana Cristina Silva Mendes;

-Está à disposição para contribuir com à Polícia Judiciária Civil, órgãos de controle e Ministério Público e Poder Judiciário.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Profissionais da educação passam necessidade em Barão do Melgaço
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA