Política

Postulantes ao Senado estão preocupados com “Covid-19” ou com as urnas?

Publicados

em

Infelizmente o que o cantor e compositor Raul Santos Seixas sonhou está acontecendo: “O dia em que a terra parou“. O “Covid-19” chegou e todos nós estamos limitados. Os cinco continentes do mundo estão parando.

Em 1977, Raul lançou o álbum e, 43 anos após, o mundo treme na base. Que Deus tenha misericórdia de nós.

É importante ressaltar que a interpretação desta música define exatamente esse momento de “pandemia” no qual o mundo inteiro está vivenciado (Covid-19) e sofrendo sobretudo as consequências por desacreditar no Deus Supremo.

Jogo esta zerado

“Você vê política como se vê um clássico dos milhões”, ouvi de Herivelto, um ex-jogador de futebol, se referindo ao jogo entre Mixto Esporte Clube e Clube Esportivo Operário de Várzea Grande. O pior é que para contestar, tive que aceitar primeiro.

É verdade que o Blog do Valdemir, entende que política é como um clássico dos milhões, mas para entender a frase é preciso entender o que seja o clássico dos milhões, imagina um torcedor dombosquino, apaixonado por futebol.

O jogo

O clássico dos milhões não dura 90 minutos. O clássico tem mais de 50 anos, com dezenas de jogos disputados. As vezes, um clube está por cima, noutras vezes o outro time. A cada clássico ganha-se, empata-se. Pode ser bom ou ruim, mas o sentimento não dura muito.

Clubes de futebol têm suas personalidades. Porém é possível observar diversos pontos em comum, tanto dentro do campo, na organização tática e postura dos treinadores e jogadores, quanto fora, no comportamento dos dirigentes e dos torcedores. Não foram poucas as vezes que me percebi mais parecido com o editor do Blog do Valdemir com a camiseta noutras cores, com quem estivesse trajando as mesmas cores que ele, um mixtense apaixonado pelo time.

Ponto de interrogação

Isso, não existe em você internauta do Blog do Valdemir, sabe porque? Porque você é diferenciado. Você pode até visitar a muitos, mas você sabe o que precisa saber é somente aqui.

Mas vamos analisar: clássico dos milhões e política

Isso, também ocorre na política. Afinal como meu amigo Herivelto, bem observou “política é como um clássico dos milhões”, uma disputa tensa e sem fim, num jogo entre dois lados em conflitos para mútuo beneficio.

Se eu disser que também consigo enxergar o casamento como um clássico dos milhões, será que a minha amiga e compreensiva esposa do editor do Blog do Valdemir, entenderia a analogia? É lógico, com certeza que vai entender a exemplo dos internautas do Blog.

Em síntese: dito isso, deixe-me explicar melhor como entendo o jogo político.

O fundamento da política é o conflito. O jogo político é composto por lados, após constar tensão um com o outro.

A tensão não apenas faz parte do jogo político, como lhe é constitutiva. Sem tensão não há política, sem política não há comunidade, sem comunidade não há ser humano.

Enfim a política é um jogo no qual, só se vence ao se continuar jogando. Uma definitiva representa a derrota de ambos os lados, pois acaba com a comunidade.

Mato Grosso 1920 – 2020

Em 1920, o governador Francisco de Aquino Correia, o Dom Aquino, foi também Arcebispo de Cuiabá enfrentou a Gripe Espanhola. Após 100 anos, o Democrata Mauro Mendes enfrenta o Covid 19. A responsabilidade nem sempre cabe aos governantes, mas eles costumam pagar um preço alto. Tudo bem que haja uma certa calma depois do pânico, mas a está altura o estrago está feito.

Tudo bem que as campanhas políticas não são necessariamente um ambiente ético, no qual o bom senso e a decência são artigos raros de se encontrar. Mas as vezes o povo exagera na dose.

Eleição suplementar

Assim sendo, após o despacho da ministra do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Rosa Maria Pires Weber, suspendeu a realização da eleição suplementar para a vaga de Senador da Republica para a vaga de Selma Rosane Santos Arruda, do Podemos, que estava pronto para acontecer no dia 26 de abril no Estado Mato Grosso, o que acontecerá:

Pois bem as convenções partidárias onde foram escolhidos 12 candidatos para a disputa perderam a eficácia, de modo que não mais fala candidatos, mas sim pré-candidatos.

Todos os prazos, que já tinham sido estabelecidos em resolução publicada pelo Tribunal Regional Eleitoral do Estado de Mato Grosso (TRE/MT), deixam de valer.

Ou seja, nenhum obteve registro.

Enquanto isso…Carlos Henrique Baqueta Favaro, cacique do Partido Social Democrático (PSD) carrega debaixo do braço uma liminar do ministro Dias Tofolli, determinando sua posse no Senado da Republica. E, Favaro se tornando Senador, mesmo que temporariamente, ganhará força política para o novo embate político.

Finalizando, os irmãos do Partido Democrata (DEM), Júlio José de Campos e Jayme Veríssimo de Campos se mostram atravessados com o governador Mauro Mendes que é de seu próprio partido. Ambos espalharam que Mauro teria empenhado, para adiar a eleição suplementar… Será?

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Eleição em Várzea Grande: Pinheiro desafia família Campos

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Política

Em encontro com Bolsonaro, Fávaro defende da chegada da ferrovia Ferronorte a Cuiabá

Publicados

em

O governo federal planeja promover 44 leilões de concessões na área de transportes no próximo ano, com a meta de atrair R$ 101 bilhões de investimentos em rodovias, ferrovias, aeroportos e portos.

Segundo o Ministério de Infraestrutura, alguns dos destaques são a concessão da BR-163 no trecho entre Mato Grosso e Pará e a concessão da ferrovia Ferrogrão, no trecho de 1.142 quilômetros entre Lucas do Rio Verde (MT) e Miritituba (PA).

Como o Estado de Mato Grosso é o maior produtor de grãos do País e o setor agropecuário é responsável por mais de 50% do Produto Interno Bruto (PIB), é inconcebível que a logística continue sendo o principal gargalo para essa produção. Por isso, esse anúncio do governo federal é recebido com muita satisfação pelo setor produtivo.

Nesta sexta-feira (18), o Senador do Partido Social Democrático (PSD), Carlos Henrique Baqueta Fávaro (PSD) esteve com o presidente da República Jair Messias Bolsonaro na Base Aérea de Brasília, antes do embarque do presidente para a visita a Sinop e Sorriso, em Mato Grosso, aproveitou a conversa para defender a importância da chegada da ferrovia Ferronorte até Cuiabá.

O presidente Jair Bolsonaro e o Senador Carlos Fávaro conversavam sobre a Ferrogrão, considerada uma obra-chave do governo Bolsonaro e que vai alavancar a região Centro-Oeste, por permitir o escoamento da produção pelo arco norte, ligando Lucas do Rio Verde ao Pará.

O presidente chamou a atenção do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, para dar total atenção à obra da Ferrogrão. E o Senador do PSD lembrou ao presidente que a nova configuração do mapa ferroviário de Mato Grosso precisa incluir Cuiabá.

Isso porque a extensão dos trilhos da Ferronorte de Rondonópolis até a região norte do Estado já é um compromisso da concessionária Rumo, mas é fundamental garantir que o traçado da ferrovia passe pela capital.

As ferrovias serão grandes obra do presidente Bolsonaro para revolucionar a logística do Centro-Oeste, mas fazer passar por Cuiabá vai colocá-lo na História. Será lembrado como o presidente da República que conseguiu trazer a ferrovia até a capital de Mato Grosso, um sonho de todos os que amam Cuiabá, a matriz cultural do Centro-Oeste“.

Enquanto a Ferrogrão levará os trilhos até os portos paraenses, a Ferronorte potencializa o escoamento da produção pelos portos do Sul e Sudeste.

Esses dois projetos, somados ao da Fico, que cortará o Estado no sentido leste-oeste, vão levar Mato Grosso a um patamar de competitividade totalmente novo, porque resolvem um gargalo histórico que é a questão logística, o custo do transporte“, defende o senador.

Mas tudo isso perde brilho se a nossa capital ficar à margem do processo. Cuiabá precisa ser contemplada com a passagem da ferrovia, que vai trazer importantes avanços e desenvolvimento socioeconômico para todos os municípios da Baixada Cuiabana, pontua.

Incêndios no Pantanal

O Senador do PSD, Carlos Fávaro e o presidente conversaram ainda sobre os incêndios no Pantanal. O senador disse que o governador do Partido Democrata (DEM), Mauro Mendes está combatendo os incêndios, destacou a visita dos ministros e o apoio do Governo Federal e reafirmou a importância dessa ação. O presidente Bolsonaro manifestou a sua preocupação na discussão, a longo prazo, sobre os parques na região e a questão do desenvolvimento naquela região.

Ele acabou de ser nomeado como suplente na comissão temporária do Senado que está tratando da questão dos incêndios e vai participar da inspeção agendada para este sábado nas áreas afetadas. Além disso, já apresentou projeto de lei para incentivar o uso de aviões agrícolas pelos órgãos públicos no combate aos incêndios florestais, aproveitando o grande número de aeronaves tecnicamente preparadas para isso que estão ociosas devido à entressafra.

Camisas do Cuiabá

Durante o encontro com o presidente, Fávaro entregou a ele duas camisas do Cuiabá, a pedido da direção do clube. O presidente demonstrou estar por dentro da Série B do Campeonato Brasileiro, perguntando se o Cuiabá está brigando pela liderança com a Ponte.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Deputados e Senadores farão diligência "in loco" no Pantanal
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA