SEMANA DE CONCIENTIZAÇÃO

População será obrigada a usar máscara de proteção; semana será de conscientização

Publicados

em

O Governo do Estado de Mato Grosso lançou a campanha “Eu cuido de você e você cuida de mim”, determinando que toda a população do Estado use máscaras de proteção contra a infecção da “Pandemia do Coronavírus”, à medida do governador Mauro Mendes (DEM), é buscar tentar diminuir a disseminação do vírus, principalmente em cidades com transmissão local ou comunitária.

A data seria hoje, 13 de abril, determinado o uso obrigatório das máscaras de proteção, mesmo as artesanais em todo território mato-grossense.

Durante esta semana, o Governo de Mato Grosso fará uma série de ações de conscientização, em decorrência da obrigatoriedade do uso da máscara em empresas privadas e nos órgãos da administração pública.

O objetivo é sensibilizar as pessoas pela necessidade do uso da proteção, antes de aplicar qualquer tipo de penalidade, tanto ao cidadão quanto às empresas.

Durante o lançamento da campanha, campanha “Eu cuido de você e você cuida de mim, foi assinado um Decreto que consta a obrigatoriedade do uso da proteção, em todo e qualquer estabelecimento comercial que estiver em funcionamento.

A máscara é uma grande aliada no combate a transmissão da doença. Ao usar, eu protejo quem está próximo a mim, e a outra pessoa usando me protege também. É uma atitude simples, mas que fará uma grande diferença no combate ao “Coronavírus”, junto a todas as outras formas de prevenção, afirmou o governador.

A campanha e o decreto estimulam que as pessoas façam a própria máscara de tecido, principalmente, porque a cirúrgica deve ser reservada para os profissionais de saúde.

À medida que se confirmam novos casos e mortes no Brasil por causa do novo Coronavírus (Sars-Cov-2), alguns itens até então ignorados por boa parte da população ganharam fama. É o caso do álcool em gel e das máscaras cirúrgicas descartáveis. Mas, enquanto a importância do primeiro é incontestável para todos os cidadãos, a necessidade do segundo é relativa. Bem relativa.

Orientar que todos usem máscaras em um momento em que há falta no mercado inclusive para profissionais da saúde pode comprometer o combate ao novo Coronavírus, visto que enfermeiros, médicos, técnicos de enfermagem, entre outros, ficam na linha de frente, cara a cara com os vírus, o dia todo.

Como usar

O uso da máscara caseira é individual, não devendo ser compartilhada entre familiares e amigos. A máscara deve ser usada por cerca de duas horas. Depois desse tempo, é preciso trocar. Então, o ideal é que cada pessoa tenha pelo menos duas máscaras de pano.

Use a máscara sempre que precisar sair de casa. Coloque a máscara com cuidado para cobrir a boca e nariz e amarre com segurança acima das orelhas e abaixo da nuca, para minimizar os espaços entre o rosto e a máscara.

Enquanto estiver utilizando a máscara, evite tocá-la, não fique ajustando a máscara na rua. Saia sempre com pelo menos uma reserva e leve uma sacola para guardar a máscara suja, quando precisar trocar. Troque a máscara a cada duas horas ou sempre que apresentar sujeira ou umidade.

Em casa, remova a máscara pegando pelo laço ou nó da parte traseira, evitando de tocar na parte da frente. Lave as máscaras usadas em diluição de água e água sanitária. A proporção de diluição a ser utilizada é de 1 parte de água sanitária para 50 partes de água. Por exemplo: 10 ml de água sanitária para 500ml de água potável. Deixe de molho por cerca de 30 minutos e depois lave com água e sabão.

Blitz

Durante a semana passada, o Corpo de Bombeiros distribuiu máscaras de tecido à população, em vários pontos de Cuiabá, cidade que mais registrou casos de Covid-19, com 64 confirmações.

Conforme o Boletim Epidemiológico divulgado neste sábado (11), mostra que são 121 casos confirmados em Mato Grosso e três óbitos registrados.

Multa

Nesta semana, será divulgada as sanções para quem descumprir as medidas contidas no Decreto n. 437.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Mirassol contrata Danilo Boza de Rondonópolis para disputar Campeonato Paulista
Propaganda

Política

Rodízio de veículos, atendimento por CPF esta suspenso; Pinheiro apresenta nesta segunda-feira (6) projeto de barreiras sanitárias

Publicados

em

A grande repercussão negativa entre a população cuiabana levou a Prefeitura de Cuiabá voltar atrás e revogar o Novo Decreto assinado por Emanuel Pinheiro em menos de horas.

Pinheiro, decidiu nesta sexta-feira (3) que suspenderá, neste primeiro momento, as medidas de rodízio no tráfego de veículos e limitação, por CPF, nos atendimentos presenciais realizados por bancos, lotéricas, supermercados e distribuidoras de bebidas. As normas constam no Decreto nº 7.975, que foi assinado pelo chefe do Executivo nesta ultima quinta-feira (2), e passariam a valer a partir de segunda-feira (6).

O Prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro definiu que, na próxima segunda-feira, irá apresentar o projeto para a instalação de barreiras sanitárias na Capital. A medida cumpre com a decisão judicial imposta pelo juiz José Luiz Leite Lindote, da Vara da Fazenda Pública de Várzea Grande, em atendimento ao requerimento do Ministério Público do Estado (MPE).

As duas medidas suspensas serão discutidas com os segmentos da sociedade civil organizada e avaliada nas deliberações do Comitê de Enfrentamento ao Novo “Coronavírus. O prefeito reconhece que, por ser ações que resultam em grandes impactos na rotina da população, é necessário que elas sejam melhores debatidas para que, se necessário a implantação, isso aconteça da forma mais tranquila possível.

Entendo a reação e sei que não é fácil mudar os nosso hábitos, mas está na hora de cada um de nós refletir sobre nosso papel nessa luta. Só vamos vencer essa guerra, se cada um fizer sua parte, caso contrário não adianta só exigir do poder público e não agir com responsabilidade, querer viver como se estivesse tudo normal. Não há decreto no mundo que dê jeito, se não tiver o apoio da população. Cada um fazer a sua parte, exige sacrifícios temporários, como nestes casos que eram apenas de 15 a 17 dias”, comentou Emanuel Pinheiro.

Seguem valendo, até o dia 20 de julho, a ampliação do toque de recolher, das 20h às 5h; regime de trabalho no sistema home office para servidores municipais; proibição da utilização de refeitórios e restaurantes nos hotéis e hospedarias; suspensão do funcionamento de motéis; suspensão das as atividades presenciais nas unidades de ensino públicas e privadas; transporte coletivo com funcionamento total da frota.

Além disso, seguindo a decisão judicial, continua vedada a abertura ao público dos shoppings centers e congêneres, permitida tão somente o funcionamento das atividades essenciais mediante sistema delivery. Também está permitida a comercialização de produtos oriundos das atividades essenciais pelo sistema de entrega e retirada de produtos (delivery e passe e pegue), desde seguida todas as medidas de biossegurança.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Mirassol contrata Danilo Boza de Rondonópolis para disputar Campeonato Paulista
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA