VALORIZAÇÃO DE PROFISSIONAIS DA SAÚDE

Governo anuncia suporte a profissionais contratados para ajudar no combate a “Covid-19”

Publicados

em

O governador Democrata (DEM), Mauro Mendes Ferreira, anunciou no final da tarde desta quarta-feira (08) que deve enviar à Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso (AL/MT) um Projeto de Lei para garantir que os profissionais contratados da Saúde que contraírem a “Covid-19” possam receber do Estado os valores dos plantões durante o período de recuperação.

A indicação feita pela deputada estadual Janaína Greyce Riva (MDB) sobre a regularização do pagamento dos médicos e enfermeiros contratados para atuar na linha de frente do combate a “Covid-19” no município de Colíder.

Durante a sessão ordinária realizada na manhã desta quarta-feira, além a indicação apresentada pela parlamentar, o médico e também deputado, Dr. João José (MDB), reforçou o coro e fez um apelo ao governador Mauro Mendes para que desse amparo a esses profissionais, tão importantes neste momento de “Pandemia”.

Em áudio que circulou pelas redes sociais no final da tarde, o governador Mauro Mendes justificou que os profissionais da Saúde contratados para as unidades hospitalares do Estado recebem por plantão e não possuem vínculo empregatício, sendo chamados conforme a disponibilidade deles e necessidade do hospital. Mas garantiu que já trabalha junto à Procuradoria Geral do Estado (PGE), em um Projeto de Lei para garantir esse respaldo aos profissionais.

Sabemos que geralmente esses profissionais não trabalham em uma só unidade de saúde sendo impossível determinar o local de contaminação. Porém, esse é um período atípico e se porventura esse profissional for contaminado, não seria justo ir pra casa, ficar 14 dias de recuperação e não receber nada como ocorre hoje, registrou.

Esse Projeto de Lei conforme o governador Mauro Mendes, que enviará à Assembleia Legislativa de Mato Grosso prevê que o profissional possa receber do Estado o mesmo número de plantão que fez nos últimos 14 dias. Ou seja, se nos últimos 14 dias antes de contrair a Covid-19, ele fez 6 plantões, o Estado paga outros 6 plantões nos 14 dias em que ele estiver afastado.

A parlamentar emedebista Janaína Riva comemorou a decisão do governador Mauro Mendes e reforçou além da regularização do pagamento aos profissionais contratados para atuar na linha de frente da Covid, ela solicitou a ampliação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em Colíder, bem como o aumento nos repasses para a Média e Alta Complexidade aos 141 municípios, tão sobrecarregados com a alta incidência da Covid-19.

Me preocupa muito essa questão do esgotamento do nosso sistema de saúde e das condições de trabalho dos profissionais que atuam na linha de frente. Essa questão dos trabalhadores contratados e da falta de leitos de UTI em Colíder, chegou até mim através do vereador Marquinhos e minha assessoria passou a acompanhar de perto. Fico feliz que o governador tenha atendido o nosso apelo e reveja o amparo a esses profissionais“, finalizou a parlamentar.

Valorização dos profissionais

Outra medida do Governo do Estado para tornar mais atrativa a contratação de profissionais da Saúde foi o pagamento de um percentual por assiduidade, que é acrescido no valor dos plantões.

O Estado também tem dado ampla publicidade ao edital para contratação de mais de 500 profissionais de Saúde.

Porém, ainda há uma grande dificuldade de contratação em razão da falta de mão de obra disponível no mercado, e esse é um dos principais desafios para o enfrentamento do coronavírus em todo o Brasil. Somente em Mato Grosso, mais de 60 profissionais essenciais para a manutenção de UTIs estão afastados.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Comissão de Saúde discute situação de hospitais regionais durante "Pandemia"
Propaganda

Política

PSD trabalha candidatura de Geraldo Macedo à Prefeitura de Cuiabá

Publicados

em

Neste cenário, conquistar prefeituras de cidades grandes e médias é fundamental para que os diferentes grupos políticos construam suas bases para projetos futuros, como a disputa presidencial de 2022. As eleições municipais só ocorrerão em novembro de 2020, mas os partidos já estão se mobilizando em busca de possíveis nomes para concorrer à Prefeitura de Cuiabá e assumir o cargo em janeiro de 2021.

Nos bastidores começam a surgir os primeiros nomes de interessados em disputar o pleito do próximo ano.

Considerado um dos partidos mais estruturados de Mato Grosso, o Partido Social Democrático (PSD) se organiza para disputar a Prefeitura de Cuiabá nas eleições de novembro. Entre várias lideranças de peso na Capital, o PSD trabalha a pré-candidatura do empresário Geraldo Macedo ao Palácio Alencastro.

Atual Grão Mestre das Grandes Lojas da Maçonaria em Mato Grosso, Macedo foi candidato a primeiro-suplente de Carlos Henrique Baqueta Fávaro (PSD) na eleição de 2018.

A candidatura de Geraldo Macedo atende uma determinação da direção nacional do PSD, que baixou uma resolução exigindo candidatura própria nas capitais e nos municípios com mais de 100 mil eleitores, além de cidades com geradoras de televisão.

Macedo, que é presidente do PSD em Cuiabá, recebeu a missão de articular a chapa de candidatos a vereador do partido e as possíveis alianças para a disputa majoritária.

Trabalhamos arduamente para reestruturar o PSD em Cuiabá. O diretório municipal tem autonomia para construir uma candidatura majoritária e discutir o melhor projeto para a nossa cidade. Precisamos transformar, cada vez mais, Cuiabá em um centro de serviços, tecnologia, educação e turismo. Fazendo com que a riqueza gerada possa chegar às pessoas. E preciso ter uma gestão mais humanizada, comprometida com a ética, eficiência e economicidade com os gastos públicos. É possível fazer mais!“.

Além da pré-candidatura de Geraldo Macedo, o PSD já montou uma chapa competitiva à Câmara Municipal de Cuiabá com 41 postulantes. A meta do Diretório Municipal é eleger de dois a três vereadores, entre eles o atual vereador Clebio Rosa Borges, o “Clebinho Borges“.

O partido ampliou e consolidou a sua base em Cuiabá, tornando-se uma sigla orgânica em vários setores, como no comércio, no movimento comunitário, entre outros. A nossa expectativa é dobrar ou triplicar a nossa representatividade no Parlamento Cuiabano“, disse Macedo.

Outro desafio do partido no pleito deste ano é a eleição suplementar para o Senado Federal. De acordo com o Macedo uma das prioridades do PSD é eleger o Senador interino Carlos Fávaro.

O PSD é um partido forte e atuante em todos os 141 municípios do nosso estado. Estamos coesos na missão de eleger Fávaro senador. Ele demonstrou seu compromisso e competência para exercer o cargo e defender os interesses do estado e do povo mato-grossense no Congresso Nacional“, frisa o dirigente do PSD.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Comissão de Saúde discute situação de hospitais regionais durante "Pandemia"
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA