Política

Gisela Simona; De terceira via à opção do povo como candidata ao Senado da República

Publicados

em

Sou candidata do povo, com o povo, não tenho milhões na conta, mas tenho décadas de trabalho prestado, defendendo os interesses da população de Mato Grosso“.

As palavras foram da Gisela Simona Viana de Souza, candidata do Partido Republicano da Ordem Social (PROS), durante a Convenção realizada pela sigla.

Na entrada do evento, a Convenção do Pros, que foi realizado no Hotel Fazenda Mato Grosso, Gisela Simona declarou que sofreu investidas de vários adversários, que jogaram pesado, e até fizeram propostas consideradas indecentes, oferecendo dinheiro e cargos para que ela desistisse de concorrer na disputa ao Senado da República, ou aceitasse a suplência em uma outra chapa.

Jogo é pesado

O que eu posso dizer pra vocês é que na verdade o jogo na política é pesado, muito pesado mesmo, e infelizmente, além do jogo ser pesado é sujo, e por conta disso todas as boas lideranças que a gente consegue você vê rapidamente os outros partidos tentando, de alguma forma, tirar de nós uma oportunidade. Daí a importância de a gente segurar até aqui, de ter que divulgar na hora da convenção quase assinando a ata pra não ter jeito de sermos passados pra trás“.

Segundo a candidata do Pros, entre as inúmeras Propostas Indecentes, surgiu uma proposta de candidatura na eleição para à Prefeitura de Cuiabá.

Eles tentaram de todas as formas e propostas de todas as maneiras, me ligaram até de madrugada, tentaram tirar o nosso grupo desta eleição suplementar. Só que eles não sabem que o Pros é um partido que tem base. Então, independentemente de situação financeira e de estrutura de campanha, nós temos o principal que a grande maioria das candidaturas não tem: o povo do nosso lado. Ofereceu-me dinheiro, cargos e até a possibilidade de renunciarmos aqui e assumir um projeto à Prefeitura de Cuiabá”, denunciou a candidata do Pros, Gisela Simona.

Gisela disse que assim como foi feita a sua campanha para deputada federal, quando obteve mais de 50 mil votos, o compromisso foi com o povo, nesta disputa eleitoral para o Senado da República, ela acredita que a população vai escolher uma representante o povo e não os Barões do Agronegócio.

Com propostas voltadas para atender as necessidades e prioridades da população, dos empregados, dos servidores públicos, o discurso de Gisela se torna diferente daqueles que buscam ocupar o cargo de Senador, para defender os interesses dos empresários, dos patrões milionários.

Depois das últimas três convenções que mais chamaram atenção da população, como foi a do vice-governador do Partido Democrático Trabalhista (PDT), Otaviano Olavo Pivetta, do ex-governador Júlio José de Campos, do Partido Democrata (DEM) e de Gisela Simona do Partido Republicano da Ordem Social (PROS), o povo começou analisar quem é quem nesta disputa eleitoral suplementar no dia 26 de abril.

De acordo com informações de especialistas de política, Gisela Simona passou de terceira via, que poderia surpreender ou do voto de revolta, que pode fazer a diferença, para a opção de voto que se identifica, com a massa, com o povo, com aqueles que recebem salário para pagar os financiamentos de casa, carro e empréstimos pessoais.

Pelo que tudo indica, as grandes surpresas desta eleição para o Senado da República, poderão ocorrer com a rejeição e derrotas dos mais afortunados e eternos detentores de cargos públicos.

Faltando pouco mais de um mês para a eleição suplementar, resta saber quem a população ira eleger, uma representante do povo, ou um representante dos patrões, dos barões latifundiários.

Após uma ampla discussão entre filiados e dirigentes dos partidos Rede Sustentabilidade e o próprio Pros, ficou decido pelas lideranças que a formada na noite desta quinta-feira (12), Gisela Simona vem para o Senado da Republica com os suplentes Arthur Nogueira (Rede Sustentabilidade) e Christian Cabral (Pros).

De olho na Prefeitura de Cuiabá

A superintendente do Procon de Mato Grosso, Gisela Simona Viana de Souza, filiada ao nanico Pros, também é o nome mais citado quando se fala em disputa à Prefeitura de Cuiabá na próxima eleição.

A votação expressiva em Cuiabá, na eleição passada quando disputou uma vaga na Câmara Federal, tem colocado Gisela Simona em evidência e, vários partidos, já se reuniram com ela e lideranças do Pros, deixando portas abertas para uma futura composição.

Para a Prefeitura de Cuiabá, Gisela Simona é sondada pelos partidos menores para um amplo arco de aliança, claro, ela na cabeça de chapa. Já outras siglas pensam em uma composição com Simona candidata a vice, o que não agrada os dirigentes do Pros de Mato Grosso.

Disputou uma vaga à Câmara Federal em 2018 e fez 50.682 votos, superando os 49,912 votos do deputado Juarez Costa (MDB), mas ficou sem a cadeira por causa do cálculo do quociente eleitoral. Gisela Simona tem domicílio eleitoral em Cuiabá e forte integração com os movimentos comunitários.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Mesmo em crise de "Pandemia", reajustes para servidores públicos acontece em 9 Estados

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Política

“Covid-19”: Mato Grosso registrou neste sábado 2.413 casos e 58 óbitos

Publicados

em

De acordo com o Boletim Informativo da SES, 1.533 pacientes estão em isolamento domiciliar, 147 hospitalizados e 675 já estão recuperados

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste sábado (30), 2.413 casos confirmados da “Covid-19” em Mato Grosso, sendo registrados 58 óbitos em decorrência do “Coronavírus” no Estado. A última morte envolveu uma residente de Barra do Garças.

Dentre os 20 municípios com maior número de casos de Covid-19, estão: Cuiabá (723), Várzea Grande (227), Rondonópolis (191), Tangará da Serra (111), Primavera do Leste (101), Sorriso (84), Lucas do Rio Verde (74), Confresa (74), Barra do Garças (73), Sinop (55), Rosário Oeste (42), Campo Verde (40), Jaciara (37), Alta Floresta (37), Cáceres (32), Nova Mutum (31), Pontes e Lacerda (28), Peixoto de Azevedo (25), Aripuanã (25) e Sapezal (22).

Nas últimas 24 horas, surgiram 157 novas confirmações em Aripuanã (14), Barra do Bugres (1), Barra do Garças (1), Cáceres (1), Campo Novo do Parecis (2), Campo Verde (8), Canarana (4), Colniza (1), Confresa (3), Cuiabá (34), Denise (3), Juara (2), Lambari D’Oeste (1), Mirassol D’Oeste (1), Nossa Senhora do Livramento (1), Nova Maringá (1), Nova Olímpia (1), Nova Ubiratã (2), Primavera do Leste (5), Rondonópolis (21), Sapezal (14), Sinop (2), Sorriso (9), Tangará da Serra (13), Várzea Grande (11) e municípios de outros Estados (1).

Contudo, a área técnica esclareceu que houve a correção de seis casos de duplicidade nos municípios de Cuiabá (3), Lucas do Rio Verde (1) e Várzea Grande (2).

Dos 2.413 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 1.533 estão em isolamento domiciliar e 675 estão recuperados. Há ainda 147 pacientes hospitalizados, sendo 76 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 71 em enfermaria.

No boletim, a SES também divulga que a rede do Sistema Único de Saúde (SUS) dispõe, atualmente, de 250 leitos de UTI e 856 leitos de enfermaria especificamente para pacientes com coronavírus no Estado.

Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 50,1% dos diagnosticados são do sexo feminino e 49,9% masculino; além disso, 692 pacientes têm faixa-etária entre 31 a 40 anos. O documento ainda aponta que um total de 7.233 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 297 amostras em análise laboratorial.

Os pacientes são devidamente acompanhados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica do Estado e dos municípios. Mais informações estão detalhadas na Nota Informativa divulgada diariamente pela SES disponível neste link, a partir das 17h.

Cenário nacional

Neste sábado, o Governo Federal confirmou 498.440 casos da “Covid-19” no Brasil e 28.834 óbitos oriundos da doença. Em relação ao dia anterior foram 33.274 novos casos confirmados e 956 óbitos.

Recomendações

Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo Coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;
– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;
– Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente;
– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;
– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Prefeitura de Várzea Grande esta sem nome forte para disputa, Emanuelzinho racha o DEM
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA