Política

“Eu considero sensata decisão do TSE em adiar eleição”

Publicados

em

Carlos Henrique Baqueta Fávaro, presidente do Partido Social Democrático (PSD) no Estado de Mato Grosso, candidato ao Senado da Republica pela sigla, considera correta e sensata a decisão da ministra do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Rosa Maria Pires Weber, de suspender as eleições suplementares, que aconteceriam no dia 26 de abril.

Conforme o despacho da ministra do Tribunal Superior Eleitoral, Rosa Weber, a justificativa para a suspensão se dá em relação aos casos de “Coronavírus” (Covid-19) e que a aglomeração de pessoas nas campanhas e no ato da eleição pode infectar grande parte da população de forma simultânea.

Carlos Fávaro entende que a vida das pessoas é o ponto mais importante a ser levado em consideração e, por isso, acha necessária a tomada de providências emergenciais para evitar a aglomeração de pessoas por precaução ao chamado Coronavírus, pandemia que deixou o país em estado de alerta.

A decisão é acertada neste momento em que todos devem se preservar no sentido de conter a disseminação do vírus. O Tribunal Superior Eleitoral foi ao encontro do sentimento da população”, afirmou o candidato.

Carlos Fávaro assegura ainda que, de maneira cautelosa, continuará trabalhando pelo Estado sem perder o gás e que estará disposto e pronto para quando nova data for definida.

Assim que for marcada a data da eleição nosso time estará pronto para trabalhar a campanha, mostrando nossas propostas para representar os mato-grossenses no Senado”, finalizou.

Rosa Maria Pires Weber, em seu despacho, diz que a eleição e todos os seus prazos estão cancelados até nova deliberação, podendo ainda ser realizada em outubro junto das Eleições Municipais 2020.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Virada do primeiro para o segundo turno, nunca ocorreu na história política de Cuiabá

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Política

115,5 mil eleitores estão impedidos de votar no 2º turno

Publicados

em

A Justiça Eleitoral de Mato Grosso reforça que os eleitores de Cuiabá que não cadastraram a biometria estão impedidos de votar neste segundo turno das eleições, que ocorrerá no dia 29 de novembro.

Pelo levantamento do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT), na capital 85,4 mil eleitores estão com os títulos cancelados devido à ausência a revisão com coleta biométrica. Ao todo, somando eleitores que tiveram seus títulos cancelados por ausência às urnas em três pleitos consecutivos, decisões judiciais de perdas de direitos políticos, além de falecimentos recentes, são 115 mil eleitores impedidos de participar da Eleição.

O eleitor em situação regular, mesmo não tendo comparecido ao primeiro turno, poderá votar no domingo (29). A exemplo do registrado no dia 15 de novembro, 378 mil eleitores estão aptos a votar na capital.

O principal motivo do cancelamento, o cadastramento biométrico dos eleitores de Cuiabá, começou a ser realizado em agosto de 2015.

A Justiça Eleitoral ofertou todos os meios possíveis para a população efetuar o cadastro biométrico. Foram montados guichês de atendimento em órgãos públicos, na Assembleia Legislativa, nos shoppings da capital, ações itinerantes, além do atendimento diferenciado na Casa da Democracia. Fizemos atendimento por agendamento para evitar filas, tivemos situações com fila também, enfim, foram quatro anos para que o eleitor se cadastrasse biometricamente. Só após esse período é que se realizou o cancelamento, destacou o diretor geral do TRE/MT, Mauro Diogo.

Para ele, a grande maioria dos eleitores já sabe se pode ou não votar, se está ou não em situação regular, porém, a orientação é sempre instalar o aplicativo e-Título no smartphone para ter acesso às informações e serviços importantes da Justiça Eleitoral.

Foi uma ferramenta muito útil aos eleitores, mesmo com momentos de lentidão devido ao grande número de acessos. Neste segundo turno a quantidade de pessoas buscando informações será muito menor”.

Além do aplicativo, o eleitor pode verificar a situação eleitoral pelo telefone via 0800-647-8191, ou acessar o site do TRE-MT (www.tre-mt.jus.br).

Comparecimento

A taxa de abstenção no primeiro turno foi de 22,01%, número considerado próximo ao registrado nas últimas eleições: Em 2018 a abstenção foi de 19.09%, em 2016 foi de 19.91% e em 2014 foi de 18,13%. No último domingo 15, 294.861 eleitores de Cuiabá compareceram às urnas.

Mesários

Para realizar a eleição neste segundo turno, foram convocados 4,15 mil mesários, sendo 64% deles do sexo feminino. Quanto a faixa etária, aproximadamente 63% tem entre 21 e 49 anos. A grande maioria são solteiros ou divorciados, 65,8%, sendo que 50% possui nível superior de escolaridade.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Mesmo sem cargo, Januária Dorilêo vai comandar a Política Social de Várzea Grande
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA