PANTANAL EM CHAMAS

Deputados e Senadores farão diligência “in loco” no Pantanal

Publicados

em

Um abaixo-assinado circula na internet para chamar a atenção das autoridades e pressionar que medidas efetivas sejam tomadas para combater o fogo no Pantanal. A petição, aberta há menos de um mês na plataforma Change.org, já conta com 198 mil assinaturas.

Não podemos fechar os olhos, diz o texto.

Num cenário sombrio, marcado pela fumaça e pelas chamas, cadáveres de animais, como onças, jacarés, veados e aves, são vistos às margens da rodovia Transpantaneira, mortos enquanto tentavam fugir do fogo.

Alguns animais conseguem ser resgatados pelos voluntários e levados a um centro veterinário. Os mais graves são enviados a Cuiabá em helicópteros para receberem tratamento.

Nesta segunda-feira (14), uma decisão foi tomada em reunião virtual da Frente Parlamentar Ambientalista, que foi coordenada pela deputada federal Professora Rosa Neide (PT-MT) e pelo deputado federal Nilto Tatto (PT-SP). O encontro reuniu mais de 59 pessoas, entre autoridades estaduais, federais, ambientalistas, pesquisadores e moradores do bioma.

Com isso, deputados e deputadas federais da Frente Parlamentar Ambientalista, Senadores e Senadoras farão diligência a partir de sábado (19) no Pantanal de Mato Grosso, na região de Poconé.

A professora Rosa Neide destacou que as queimadas no Pantanal estão fora de controle.

Quase 20% do bioma já foi varrido pelo fogo, dizimando a fauna e a flora e as chamas seguem sem controle, por isso a necessidade urgente da união de esforços das autoridades nos três níveis e de toda sociedade pelo combate aos incêndios e por planejamento e prevenção, disse.

Nesse sentido, o deputado Nilto Tatto informou que além da diligência, parlamentares da Frente se reunirão o mais rápido possível com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para solicitar a criação de um Grupo de Trabalho (GT) que possa construir ações urgentes como: pedidos de audiências ao Ministério do Meio Ambiente e ao Conselho Nacional da Amazônia, presidido pelo vice-presidente, Hamilton Mourão.

Nessas audiências vamos cobrar que o governo federal assuma seu papel de coordenação nos trabalhos de combate aos incêndios no bioma”, disse o deputado.

A Frente também encaminhará ao Colégio de Líderes da Câmara, pedido para que a mesa diretora coloque em discussão o Projeto de Lei (PL) 9950/2018, do deputado federal Alessandro Molon (PSB-RJ), que dispõe sobre a conservação e o uso sustentável do Bioma Pantanal e dá outras providências.

Ainda dentro das ações imediatas, a deputada Rosa Neide apresentou nesta segunda-feira na Câmara, Requerimento subscrito pelo presidente da Frente Ambientalista, deputado Rodrigo Agostinho (PSB-SP), e pelos deputados: Camilo Capiberibe (PSB-AP), Nilto Tatto e outros, que pede a instalação de Comissão Temporária Externa, destinada a acompanhar e promover estratégia nacional para enfrentar as queimadas em biomas brasileiros.

Nesse esforço de ações em prol do Pantanal, a Assembleia Legislativa de Mato Grosso realizará audiência pública na quinta-feira (17), para debater ações estaduais de combate ao fogo.

Pelo Governo de Mato Grosso, a secretária de Estado de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti destacou na reunião que todos os esforços do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil estão empenhados no combate às chamas, mas reclamou que falta estrutura, equipamentos e aeronaves.

São as maiores queimadas da história do Pantanal. Fizemos planejamento para 2020, mas a demanda foi maior, disse.

Ela destacou ainda, que o governo estadual decretará estado de emergência.

Falta apoio federal

Chefe das equipes de brigadistas do Corpo de Bombeiros que estão na linha de frente do combate às chamas, o Coronel Barroso corroborou a fala da secretária e disse que está há 27 anos em Mato Grosso e nunca tinha visto incêndios nesta proporção.

São os maiores incêndios florestais da história. São 150 metros de largura de frentes de fogo com labaredas que alcançam 25 metros de altura. As chamas estão sem controle. Nosso esforço é para proteger a vida humana e salvar os animais. Precisamos de mais estrutura, apoio material e logística para atender os animais. Criamos com a ajuda de voluntários, postos de socorro e contamos com ajuda do hospital veterinário da UFMT, contou.

Morador do Pantanal há 45 anos, o senhor Adalberto contou que de fato jamais viu um volume de queimadas nesta magnitude. Nesse sentido destacou que é necessária a ida dos representantes do Parlamento Brasileiro ao bioma para denunciar a situação e para encaminhar soluções imediatas, a médio e longo prazo.

Os parlamentares precisam vir para verem com os próprios olhos a situação e conversar com o povo pantaneiro, com os empresários do turismo e os pesquisadores, disse.

Ele cobrou que o Ministério do Meio Ambiente assuma seu papel na coordenação das ações de combate ao fogo.

O Ministério precisa instalar um gabinete de crise. Hoje não há planejamento nem para as ações imediatas, denunciou.

A fala do morador foi corroborada pela deputada Rosa Neide.

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, veio a Mato Grosso sobrevoou o Pantanal e foi embora sem encaminhar ajuda nenhuma. Cadê o exército? O governo federal precisa encaminhar brigadistas do exército para atuar diretamente no combate às chamas. Não da pra ficar somete com os bombeiros e voluntários”, afirmou a petista.

O deputado estadual Lúdio Cabral (PT) também cobrou participação do exército. Ele informou que há apenas 300 brigadistas atuando no Pantanal.

São heróis que estão colocando em risco suas vidas, mas é muito pouco para o tamanho dos incêndios. O exército tem mais de 1.000 brigadistas e precisa apoiar”, afirmou.

Ações contra desmatadores

O procurador de Justiça, Luiz Alberto Scaloppe, destacou que o Ministério Público Estadual (MPE) está em campo acompanhando a situação e proporá ações contra desmatadores ilegais e contra quem colocar fogo de forma criminosa. Ele criticou os governos federal e estadual por falta de planejamento e coordenação para enfrentar os incêndios.

Isso que ocorre (no Pantanal) é devido à ausência e falta de coordenação do governo federal e muitas lacunas do governo do Estado. Falta contingente maior do exército. Falta recursos para contratação de mais brigadistas, disse.

Scaloppe denunciou que não é apenas o fogo que ameaça o Pantanal, mas também ações deliberadas que visam a drenagem na planície alagada para plantio de monoculturas.

Estamos propondo ações contra a entrada da soja no Pantanal. Para que o governo do Estado não conceda nenhuma licença que permita plantações no bioma, denunciou.

O deputado estadual Valdir Barranco (PT) cobrou ajuda dos produtores rurais de Mato Grosso.

Temos que chamar os grandes produtores. O pantanal pode desequilibrar a balança comercial. O mau exemplo que Mato Grosso está dando ao destruir seus três biomas: Pantanal, Cerrado e Amazônia pode impedir a exportação de produtos primários para a Europa e Ásia. Os produtores podem contribuir, eles têm equipamentos e estrutura e precisam ajudar a preservar a natureza, afirmou.

A audiência contou ainda com participação de pesquisadores e professores da Unemat e UFMT; do presidente da Comissão de Meio Ambiente da AL, deputado estadual Carlos Avalone (PSDB); do deputado Alessandro Molon (PSB-RJ); da representante da Rede de Comunidades de Povos Tradicionais do Pantanal, Claudia Sala de Pinho; do cineasta Amauri Tangará; do ativista Leopoldo Filho; de representantes da OAB-MT; e de assessores das bancadas do PT, PSOL, PCdoB e PV.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Mato Grosso precisa de um estudo em relação a “transmissão do poder político”
Propaganda

Política

Pegando na onda Bolsonaro, apresentadora da Web TV será candidata a vereadora em Nobres

Publicados

em

No Brasil, o tema da sub-representação das mulheres na política entrou no debate público com a transição para a democracia, ainda nos anos 1980.

A participação política das mulheres seja como eleitoras (desde a década de 1930), seja como candidatas a cargos públicos, mas tal mudança ocorre a passos lentos. Porém, mesmo que ainda tímida, a presença cada vez maior de candidatas é algo fundamental para o fortalecimento da democracia, afinal, a representatividade feminina é extremamente necessária quando pensamos nas lutas pelos direitos das mulheres em um contexto no qual, como se sabe, ainda há muito preconceito, exclusão e violência contra elas.

Ao apontarmos que dentre os eleitores no Brasil as mulheres são maioria (pouco mais de 51,7% do total, segundo o governo federal), certamente este é um aspecto explorado pelos candidatos ou candidatas na tentativa de arregimentar esse voto feminino.

Apostando na mudança e com a polarização nacional entre esquerda e a direita, as eleições municipais de 2020 serão como um tira-teima no Brasil onde vários candidatos a vereadores pretendem transpor essa onda nacional de dois anos atrás para o plano municipal apostando na linha de pensamento do presidente da Republica Jair Messias Bolsonaro (Sem Partido).

E a cidade de Nobres, localizada cerca de 130 km da Capital Cuiabá, irá vivenciar uma situação atípica nas eleições municipais que serão realizadas em novembro deste ano, durante o período de pré-campanha eram mais de 130 candidatos a vereadores e agora após a realização das convenções partidárias este número caiu para 69, sendo 48 homens e 21 mulheres disputando uma das 11 vagas da Câmara Municipal de Vereadores de Nobres.

Um fator que chama atenção em Nobres, é que das 21 mulheres que irão participar do pleito eleitoral e tiveram seus nomes aprovados nas convenções dos seus respectivos partidos, é o fato da apresentadora Kauana Mikaelle do Programa Com a Cara e a Coragem da NCC TV Web ser a única pré-candidata a vereadora a manifestar publicamente e não esconder de ninguém que sua ideologia política é de direita, seguindo assim a mesma linha do presidente da Republica Jair Messias Bolsonaro tendo como suas principais vertentes a defesa da família, colocando Deus acima de todas as coisas.

Evangélica, Kauana Mikaelle é apresentadora da NCC TV Web (uma espécie de TV na internet e site de notícias) de Nobres, onde apresentava alguns Boletins de Notícias e Revistas Eletrônicas e será candidata a vereadora após a confirmação da ultima convenção do Partido Progressista (PP).

Em suas redes sociais é evidente a sua admiração pelo presidente Jair Bolsonaro através de replicação de frases que ele já usou como também fotos que ela postou imitando com as mãos, o já conhecido sinal de “arma” de Bolsonaro.

O papel social da mulher e sua posição na sociedade brasileira ainda são permeados de contradições. Em termos quantitativos, basta analisarmos alguns dados apresentados pelo governo, observando-se que a participação das mulheres na Câmara dos Deputados é pequena. Além disso, o número de governadoras de Estado também ainda é muito pequeno.

E é esse fortalecimento entre as mulheres a principal forma de se chegar a uma política de qualidade e que engloba todos da sociedade.

Colocar as mulheres participando na tomada de decisões constitui não só uma exigência básica da democracia, mas é uma condição necessária para que os interesses das mulheres sejam levados em conta na elaboração das políticas públicas. Desejo sucesso à todas as mulheres do Partido Progressista que estarão à frente desse grande desafio ajudando de uma forma ou de outra nas eleições de 2020!. Finalizou a apresentadora da NCC TV Web, Kauana Mikaelle.

Nota da redação

A apresentadora e âncora do Programa Com a Cara e a Coragem da NCC TV Web, segundo informações, estaria vindo com muita força política na região com apoio político do comunicador Mário Benevides, assessor do deputado Sílvio Favero (PSL), do jornalista Alex Rabelo, coordenador da campanha ao Senado do atual presidente do Partido Social Democrático (PSD), Carlos Henrique Baqueta Fávaro, e do apresentador do Programa Cadeia Neles da TV Vila Real, Edivaldo Ribeiro e com a força da mulher na política da cidade de Nobres poderá sobressair sobre alguns vereadores que já estão a 2 ou 3 mandatos seguidos.

E devido o grande vinculo de amizade com a família dela, o secretário de governo da cidade de Nobres, Marcos Alves Albuquerque, o “Cheba”, apadrinhou a pepesista Kauana Mikaelle politicamente e que durante o período de pré-campanha ela ganhou também a simpatia também do Prefeito de Nobres, Leocir Hanel (PSDB) e de sua esposa, a primeira dama, Maria Cecília Botini Hanel, que também é secretária de Ação Social da cidade de Nobres.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  MDB oficializa candidatura de Kalil Baracat
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA