MONITORAMENTO

Centro-Oeste é a região que apresenta menor número de casos da “Covid-19”

Publicados

em

A velocidade do avanço da “Covid-19” tem elevado o número de casos confirmados da doença em todos os estados brasileiros. Na região Centro-Oeste, em MT, MS, GO e no Distrito Federal, o número de contaminados também cresceu.

Os dados do Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde, mostram que apenas no Centro-Oeste foram confirmados um total de 955 casos. É a região do país com menor número de diagnósticos da “Covid-19” quando comparado as outras demais do Brasil. No Norte foram confirmados 1.505 casos, Nordeste 3.528, Sudeste 11.678 e a região Sul tem 1.972 casos.

Além disso, os números apontam que a região Centro-Oeste do país, ao somar todos registros de óbitos, a região apresenta os índices mais baixos, com total de 26 pessoas mortas pela doença. Para acessar o documento completo com os números de óbitos de cada cidade do país clique aqui.

Na classificação dos estados por região, a tabela mostra que o Distrito Federal lidera o número de casos da doença com 555 diagnósticos positivo para Covid-19 e 14 mortes; seguido do Goiânia, com 191 casos e 8 mortes; Mato Grosso segue em terceiro com 112 casos e 2 mortes; e Mato Grosso do Sul registra até aqui 97 casos e 2 mortes.

Embora Mato Grosso ocupe a terceira posição no ranking, o gráfico de coeficiente de incidência da doença (por 100.00 habitantes) que traça um panorama e classifica a situação da Covid-19 no Brasil, mostra que o Estado está abaixo da incidência nacional.

Número do total de casos no Brasil

O último boletim do Governo Federal, desta sexta-feira (10), confirmou 19.638 casos de Covid-19 no Brasil e 1.056 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 941 mortes e 17.857 casos confirmados de pessoas infectadas pelo novo Coronavírus.

Mais uma Nota Informativa com os números atualizados do novo Coronavírus no Brasil será divulgada. Já o documento com os números da doença em Mato Grosso estará disponível no site da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MMT), que pode ser acessado por este link.

Recomendações

Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo “Coronavírus“. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo Coronavírus.

Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;
– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;
– Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente;
– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;
– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Todas as Notas Informativas da SES estão disponíveis neste link.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  PM frustra roubo com refém em clínica e prende suspeito em Cuiabá
Propaganda

Política

Rodízio de veículos, atendimento por CPF esta suspenso; Pinheiro apresenta nesta segunda-feira (6) projeto de barreiras sanitárias

Publicados

em

A grande repercussão negativa entre a população cuiabana levou a Prefeitura de Cuiabá voltar atrás e revogar o Novo Decreto assinado por Emanuel Pinheiro em menos de horas.

Pinheiro, decidiu nesta sexta-feira (3) que suspenderá, neste primeiro momento, as medidas de rodízio no tráfego de veículos e limitação, por CPF, nos atendimentos presenciais realizados por bancos, lotéricas, supermercados e distribuidoras de bebidas. As normas constam no Decreto nº 7.975, que foi assinado pelo chefe do Executivo nesta ultima quinta-feira (2), e passariam a valer a partir de segunda-feira (6).

O Prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro definiu que, na próxima segunda-feira, irá apresentar o projeto para a instalação de barreiras sanitárias na Capital. A medida cumpre com a decisão judicial imposta pelo juiz José Luiz Leite Lindote, da Vara da Fazenda Pública de Várzea Grande, em atendimento ao requerimento do Ministério Público do Estado (MPE).

As duas medidas suspensas serão discutidas com os segmentos da sociedade civil organizada e avaliada nas deliberações do Comitê de Enfrentamento ao Novo “Coronavírus. O prefeito reconhece que, por ser ações que resultam em grandes impactos na rotina da população, é necessário que elas sejam melhores debatidas para que, se necessário a implantação, isso aconteça da forma mais tranquila possível.

Entendo a reação e sei que não é fácil mudar os nosso hábitos, mas está na hora de cada um de nós refletir sobre nosso papel nessa luta. Só vamos vencer essa guerra, se cada um fizer sua parte, caso contrário não adianta só exigir do poder público e não agir com responsabilidade, querer viver como se estivesse tudo normal. Não há decreto no mundo que dê jeito, se não tiver o apoio da população. Cada um fazer a sua parte, exige sacrifícios temporários, como nestes casos que eram apenas de 15 a 17 dias”, comentou Emanuel Pinheiro.

Seguem valendo, até o dia 20 de julho, a ampliação do toque de recolher, das 20h às 5h; regime de trabalho no sistema home office para servidores municipais; proibição da utilização de refeitórios e restaurantes nos hotéis e hospedarias; suspensão do funcionamento de motéis; suspensão das as atividades presenciais nas unidades de ensino públicas e privadas; transporte coletivo com funcionamento total da frota.

Além disso, seguindo a decisão judicial, continua vedada a abertura ao público dos shoppings centers e congêneres, permitida tão somente o funcionamento das atividades essenciais mediante sistema delivery. Também está permitida a comercialização de produtos oriundos das atividades essenciais pelo sistema de entrega e retirada de produtos (delivery e passe e pegue), desde seguida todas as medidas de biossegurança.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Novo Decreto prorroga “toque de recolher” e determina “rodízio de veículos” em Cuiabá
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA