POLÍTICA NACIONAL

Secom divulga nota sobre campanha nas redes sociais

Publicados

em


.

A Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República divulgou nota neste sábado (28) em que informa que não há qualquer campanha publicitária ou peça oficial do órgão chamada O Brasil não Pode Parar.

Um vídeo que circula nas redes sociais e é atribuído à campanha sugere a retomada das atividades econômicas no país. De acordo com reportagens veiculadas na imprensa, a campanha teria custado R$ 48 milhões ao governo federal. Segundo a Secom, trata-se de fake news.

“Sendo assim, obviamente, não há qualquer gasto ou custo para a Secom, já que a campanha não existe”, diz o texto. Na sexta-feira (27), a secretaria já havia divulgado nota afirmando que o vídeo foi produzido em caráter experimental, “portanto, a custo zero e sem avaliação e aprovação da Secom”.

 “A peça seria proposta inicial para possível uso nas redes sociais, que teria que passar pelo crivo do Governo. Não chegou a ser aprovada e tampouco veiculada em qualquer canal oficial do Governo Federal”, acrescenta o comunicado.

Leia Também:  Witzel diz que vai decretar mais 15 dias de distanciamento social no Rio

Edição: Juliana Andrade

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Governo vai bloquear entrada de estrangeiros de todos os países em aeroportos

Publicados

em


source
Preços das passagens aéreas caem com pandemia do coronavírus arrow-options
Agência Brasil

Preços das passagens aéreas caíram com pandemia do coronavírus

O ministro Sergio Moro , da Justiça e Segurança Pública, disse nesta sexta-feira (27) que o governo vai bloquear a entrada de estrangeiros de todas as nacionalidades no aeroportos . A nova regra consta em uma portaria que deve ser publicada ainda hoje.

De acorco com Moro, a medida foi tomada com base nos número de infectados por Covid-19 em todo o mundo, sendo que na semana passada o bloqueio já havia sido feito para passageiros da União Europeia.

Leia também: Bolsonaro questiona número de mortos por Covid-19 e supõe fraude de uso político

Entre as exceções, de acordo com o ministro, estão pessoas que têm autorização de residência no Brasil ou familiares que moram no País.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Vereadores de São Paulo aprovam R$ 1,5 bilhão para combate ao coronavírus
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA