NO SENADO FEDERAL

Senado fará sessão remota para votar projetos relativos ao coronavírus

Publicados

em


.

O Senado Federal fará, nesta quarta-feira (25), sessão deliberativa remota com pauta exclusiva de propostas para atuação contra o coronavírus. A votação está prevista para se iniciar às 16h.

O primeiro item a ser analisado é o projeto que trata da transferência de saldos financeiros dos fundos de saúde dos estados, do Distrito Federal e dos municípios, originários de repasses federais carimbados, para serem utilizados em fins distintos. O senador Izalci Lucas (PSDB-DF) será o relator do PLP 232/2019.

Pela proposta, da deputada Carmen Zanotto (Cidadania-SC), os entes federados ficam liberados para usar os saldos de recursos transferidos pela União e que, por terem destinação exclusiva, ou seja, serem vinculados a programas com gastos pré-determinados pelo Executivo, estavam parados em caixa (como uso em vigilância em saúde, incluindo a epidemiológica e a sanitária; e produção, aquisição e distribuição de insumos específicos dos serviços de saúde da rede pública, como imunobiológicos, sangue e hemoderivados, entre outros).

A limitação no uso dos recursos, segundo a autora, desconsidera as diversidades locais e engessa a atuação de prefeituras e governos. A intenção é liberar o dinheiro que não foi utilizado para que os municípios e estados melhorem as ações de enfrentamento à covid-19.

Leia Também:  Coronavírus: parlamentares anunciam ação no STF contra campanha do governo

A outra proposta em pauta é o projeto que proíbe a exportação de produtos médicos, hospitalares e de higiene essenciais ao combate à epidemia de coronavírus no Brasil. A relatora é a senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA).

De acordo com PL 668/2020, não poderão ser exportados, para evitar sua falta no mercado interno, produtos como equipamentos de proteção individual de uso na área de saúde, como luva látex, luva nitrílica, avental impermeável, óculos de proteção, gorro, máscaras cirúrgicas e protetor facial; ventilador pulmonar mecânico e circuitos; camas hospitalares; e monitores multiparâmetro.

Os senadores poderão apresentar emendas com sugestões de alteração aos textos até o início da sessão deliberativa remota.

A sessão remota será transmitida pela TV Senado.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

NO SENADO FEDERAL

Coronavírus: senadores comentam liberação de cultos religiosos

Publicados

em


.

O senador Humberto Costa (PT-PE) classifica de equivocado o decreto do presidente da República, Jair Bolsonaro, de liberar o funcionamento das igrejas. Na condição de médico, Humberto alerta para o perigo da propagação do coronavírus e lembra que as mais diferentes lideranças religiosas estão se valendo da internet para dar continuidade às suas atividades. Ao defender a reabertura das igrejas, o senador Marcos Rogério (DEM-RO) afirma que as pessoas desesperadas poderão contar com orientação espiritual. As informações são da repórter Hérica Christian, da Rádio Senado. Ouça o áudio com mais informações.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  MP 926, de medidas de combate ao coronavírus, já tem 126 emendas
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA