PREVENÇÃO À COVID-19

Visitantes/acompanhantes de hospitais terão que comprovar vacinação completa contra a Covid-19

Publicados

em

Com a publicação do Decreto Municipal nº 8.332, nesta ultima quinta-feira (2), passou a ser exigido de acompanhantes/visitantes de pacientes atendidos em hospitais e unidades de saúde públicas e privadas da Capital a apresentação da caderneta de vacinação comprovando ter tomado as duas doses ou dose única da vacina contra a Covid-19 para poder ingressar e permanecer no local.

A medida visa preservar a saúde de quem já está imunizado, incentivar as pessoas que ainda não se vacinaram a procurar os postos de aplicação da vacina e evitar que uma nova onda de Covid-19 se propague, uma vez que uma nova variante do Coronavírus, denominado Ômicron, foi detectada no Brasil neste momento em que se aproximam períodos festivos, ou seja, ocasiões que podem gerar aglomerações e propiciar o contágio.

Durante coletiva de imprensa realizada na ultima quarta-feira (1º), quando anunciou novas medidas de prevenção ao Coronavírus, o Prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro destacou que o objetivo não é prejudicar ninguém ou nenhum setor, mas sim atingir o quanto antes a maior cobertura vacinal da população cuiabana possível.

Eu quero que as 57 mil pessoas que não tomaram a segunda dose vão tomar a segunda dose. Eu quero que as 20 mil que não tomaram nenhuma dose vão tomar as duas doses e quero universalizar a vacinação dos adolescentes de 12 a 17 anos. São números preocupantes e estamos aí com a nova cepa rondando o Brasil e nós não poder fazer vista grossa a isso, afirmou.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Academias em Rondonópolis são fechadas cautelarmente após apresentarem irregularidades
Propaganda

Geral

Veículos serão removidos se estacionar em local prioritário

Publicados

em

Estacionar o veículo em local proibido, não usar cinto de segurança ou até usar o celular conduzindo um automóvel, mesmo que seja só por um minutinho, pode resultar em multa e alguns pontos na carteira. O Comando de Polícia Polícia Militar (PM/MT), assim como a Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) tem alertado a população quanto a estas infrações do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), o que têm sido registradas com frequência o desrespeito. Além da aplicação das sanções previstas, o veículo pode ser guinchado ao Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e ao pátio da SEMOB.

Nesta semana, a Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) retoma a “Operação Tolerância Zero” contra motoristas e motociclistas que estacionam em vagas reservadas para idosos, pessoas com deficiência (PCD) ou com mobilidade reduzida. De acordo com o secretário de Mobilidade Urbana (Semob), Juares Samaniego, as primeiras operações serão orientativas, mas, no mês de fevereiro os agentes de trânsito começam a aplicação do auto de infração.

Os agentes também orientarão os motoristas quanto ao não uso das calçadas e a entrada e saída de veículos como estacionamento.

Aos que que não respeitarem a Lei de Trânsito, os veículos poderão ser autuados e removidos. Para o secretário de Mobilidade Urbana, Juares Samaniego, alguns motoristas ainda insistem em “errar” e praticar a infração que é também uma “falta de educação” no trânsito.

Infelizmente, a falta de bom senso ou falta de educação continuam sendo praticadas por alguns motoristas/motociclistas. Todos os dias há alguns motoristas usando vagas prioritárias. Recebemos muitas reclamações dos cidadãos com deficiência ou idosos que se veem impedidos de utilizarem essas vagas porque estão sendo usadas por aqueles que não necessitam delas. Infelizmente, esses cidadãos são os que mais reclamam dos agentes, mas não olham para os próprios erros cometidos no dia-a-dia no trânsito. Para esses motoristas eu peço, tenham consciência“, lamentou o secretário.

Estacionar em vagas reservadas aos deficientes e idosos sem credencial pode resultar na remoção do veículo, 7 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e R$ 293,47 de multa.

Os agentes também orientarão os motoristas quanto ao não uso das calçadas e a entrada e saída de veículos como estacionamento. A fiscalização ocorrerá também dentro dos shoppings e supermercados da capital. A fiscalização nestes locais é legal e consta no artigo 21 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), e nos estatutos dos idosos e PCD.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Pacientes com câncer perdem o direito de escolher tratamento qualificado
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA