COMEÇOU A IMUNIZAÇÃO

Vacinação contra “Influenza” começa com professores e pessoas de 55 a 60 anos

Publicados

em

Enquanto não se desenvolve uma vacina contra o “Coronavírus“, a imunização contra outra doença, bastante conhecida dos brasileiros, pode ajudar a combater indiretamente a atual pandemia.

A aplicação de doses contra a gripe é considerada fundamental para não sobrecarregar a rede de atendimento, facilitar o diagnóstico da “Covid-19” e evitar casos em que o novo vírus contamine pessoas já debilitadas pelo Influenza.

Neste ano, em que o coronavírus poderá concentrar boa parte da infraestrutura e das equipes de saúde, quanto menos necessidade houver de destinar atendimentos e internações para pacientes com outras doenças, melhor. Como a vacina tem alta eficácia contra o Influenza, essa é considerada uma estratégia de alto impacto para evitar sobrecargas em unidades de saúde e hospitais.

A vacinação tem outras duas vantagens principais. Uma delas é facilitar o diagnóstico. Se um paciente apresenta sintomas compatíveis com infecção pelo Coronavírus mas também pelo Influenza, como febre, tosse e cansaço, se houver tomado previamente a vacina da gripe é muito mais provável que tenha Covid-19.

Outra razão para valorizar a imunização é evitar casos em que uma pessoa debilitada por um quadro anterior de gripe seja afetada também pelo Coronavírus, ou vice-versa.

Em Cuiabá, professores de escolas públicas e privadas e pessoas de 55 a 60 anos já podem buscar os mais de 93 postos de vacinação da Capital para se imunizarem contra a Influenza. Público das etapas anteriores que ainda não se imunizaram pode procurar os postos de saúde para tomar a vacina

De acordo com a Responsável Técnica do Programa de Imunização do Município, Sandra Horn, para este início o Ministério da Saúde destinou um lote de 30 mil doses.

Estamos iniciando essa última fase nesta semana com 30 mil doses. Outras 50 mil já haviam sido encaminhadas para concluir a segunda e terceira fases da última etapa que subsistiu os Dias D em todo o país”, explicou.

PRORROGAÇÃO

Devido à baixa cobertura vacinal do público composto por crianças de 0 a 06 anos, puérperas e gestantes, a Secretaria Municipal de Saúde continuará ofertando as doses para este público.

Continuaremos vacinando esse grupo porque a cobertura está extremamente baixa. Dessa forma quem pertencer a esse público alvo também pode buscar os pontos até o fim da Campanha”, finalizou Horn.

A vacina protege contra os vírus “Influenza A” (H1N1), A (H3N2) e “Influenza B”.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Tricolor vence o arquirrival nos pênaltis e é Campeão da Taça Rio
Propaganda

Geral

Barreira Sanitária; Cuiabá registra 2.948 atendimento a pessoas

Publicados

em

O segundo dia de barreira sanitária em Cuiabá, realizado nesta quinta-feira (9), registrou atendimento a 2.948 pessoas que estavam a bordo de 1.503 veículos. Todas foram examinadas pelas equipes de fiscais da Vigilância Sanitária, nos quatro pontos estratégicos de entrada e saída da capital.

Dessas, apenas seis pessoas precisaram ser encaminhadas para unidade de saúde por apresentarem sintomas de “Covid-19“. Elas assinaram um termo de consentimento se comprometendo a procurar um médico e a Vigilância Sanitária anotou os contatos dessas pessoas para encaminhar a Vigilância Epidemiológica, que deve fazer o acompanhamento.

Ao longo de toda a quinta-feira (9), foram abordadas 2.585 pessoas a bordo de 1.370 carros ou caminhonetes, 54 pessoas em 33 caminhões, 87 pessoas a bordo de 65 motocicletas e 222 pessoas em 35 ônibus, micro-ônibus ou vans.

A barreira com o maior fluxo de pessoas foi a da BR-163/364, onde 830 pessoas foram abordadas, em 405 veículos. 713 delas estavam em carro ou caminhonete, 89 em ônibus, micro-ônibus ou van, 21 em motos e sete em caminhões.

Na rodovia Emanuel Pinheiro (MT-251), houve a aferição de temperatura e aplicação de questionário junto a 787 pessoas a bordo de 369 veículos. Foram 685 pessoas em carros de passeio ou caminhonete, 63 em ônibus, micro-ônibus ou van, 34 em caminhão e cinco em motocicleta.

Na rodovia Helder Cândia (MT-010), conhecida como Estrada da Guia, houve a fiscalização sanitária junto a 693 pessoas, que estavam a bordo de 377 veículos, sendo 623 em carros e caminhonetes, 42 em ônibus, micro-ônibus ou van, 20 em motocicletas e oito em caminhões.

A barreira sanitária com menor fluxo no dia foi a da rodovia Palmiro Paes de Barros (MT-040, que liga a Capital a Santo Antônio do Leverger. Lá foram atendidas 638 pessoas em 352 veículos. 564 pessoas estavam em carros ou caminhonetes, 41 em motos, 28 em ônibus, micro-ônibus ou van e cinco em caminhões.

As barreiras sanitárias estão em funcionamento desde a quarta-feira (8) e vai até o dia 14 de julho, sempre das 8h às 12h e das 13h às 17h. A implantação das estruturas é uma estratégia adotada pela Prefeitura de Cuiabá como forma de inibir o contágio pelo novo Coronavírus (Covid-19).

Cerca de 30 servidores da Secretaria Municipal de Saúde, além de agentes de trânsito da Secretaria de Mobilidade Urbana, policiais rodoviários federais e policiais militares atuam nas blitzes. Nesses pontos é feita aferição de temperatura corporal e aplicação de questionário junto aos condutores e passageiros para verificar sintomas de Covid-19.

Também é feita limpeza dos pneus dos veículos com cloreto de benzalcônio. As pessoas identificadas com sintomas são orientadas a procurar o mais rapidamente uma unidade de saúde e assinam um termo se comprometendo a fazê-lo. Posteriormente, a Vigilância Epidemiológica faz o acompanhamento dessas pessoas.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Programa de combate a perdas chega ao Boa Esperança e região
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA