SÓ COM AUTORIZAÇÃO

Trilha do Morro de Santo Antônio é liberada após extinção de incêndio

Publicados

em

Tombado como Monumento Natural do Estado em 2006, o Morro de Santo Antônio, localizado em Santo Antônio do Leverger (a 35 de Cuiabá), se tornou uma unidade de conservação com potencial turístico e cultural. Contudo, durante os últimos sete anos esse potencial não foi empreendido em benefício da comunidade local.

O Morro de Santo Antônio possui uma das mais lindas vistas de Cuiabá e é uma das atrações mais procuradas pelos aventureiros de plantão. Localizado a 27 km de Cuiabá, o Morro de Santo Antônio, com seus 500 metros acima do nível do mar, teve papel fundamental na história do Estado.

A trilha do Monumento Natural Morro de Santo Antônio foi liberada. Ela estava interditada devido ao incêndio florestal que atingiu o morro, mas o fogo foi extinto na tarde de terça-feira (17).

Para atividades de visitação na Unidade de Conservação, localizada em Santo Antônio do Leverger, é necessário autorização da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT).

O incêndio florestal começou na noite de segunda-feira e foi combatido pelo Corpo de Bombeiros. Os esforços das equipes e a chuva na região conseguiram apagar as chamas. Na manhã de quarta-feira (18) os militares constataram que não havia mais pontos de incêndio e após inspeção foi verificada que a trilha não sofreu nenhum dano e estava segura para ser liberada.

Além do combate direto, equipes do Batalhão de Emergências Ambientais (BEA) trabalharam para contenção das chamas e segurança das proximidades de chácaras e residências da região com a confecção de aceiros manuais. Todas as medidas operacionais foram aplicadas para mitigar situações de risco aos moradores locais e para proteção da fauna e flora ali presentes.

As chamas estavam em um local de difícil acesso por se tratar de um incêndio em região montanhosa. Foram utilizadas três viaturas e nove bombeiros militares trabalharam para contenção do incêndio, além da utilização de um drone que auxiliou na avaliação aérea do incêndio florestal no Morro de Santo Antônio, que é uma área proteção integral localizada no bioma Pantanal e que tem um total de 258 hectares.

Subida deve ter autorização da Sema

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) orienta sobre a necessidade de autorização da Coordenadoria de Unidade de Conservação (Cuco) para atividades e visitação no Morro de Santo Antônio.

Essa solicitação serve tanto para pessoas que desejam subir sozinhas, quanto para grupos de excursão. A entrada irregular no monumento pode resultar em autuação.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  "O Estado está trazendo mais eficiência, menor custo e maior segurança para a sociedade"
Propaganda

Geral

5ª Fase da “Operação Tapiraguaia” acontece em Mato Grosso

Publicados

em

A Controladoria Geral da União (CGU) participa, nesta terça-feira (24), em Mato Grosso, da Operação Tapiraguaia – 5ª Fase. O trabalho é realizado em parceria com a Polícia Federal (PF) e o Ministério Público Federal (MPF).

O objetivo é desarticular um possível esquema criminoso que ocasionou fraudes e desvio de recursos públicos nas áreas da educação e saúde no âmbito da Prefeitura Municipal de Serra Nova Dourada (MT).

As investigações da Operação Tapiraguaia tiveram início a partir de fiscalização realizada pela Controladoria Geral da União durante o 4º Ciclo do Programa de Fiscalização em Entes Federativos (FEF).

Essa 5ª Fase busca subsidiar trabalhos de apuração relacionados a fraudes na execução de obra de Unidade Básica de Saúde e de quadra escolar coberta com vestiário no município de Serra Nova Dourada (MT). O montante dos recursos avaliados é de aproximadamente R$ 900 mil.

Dentre as irregularidades investigadas, cabe destacar, indícios de montagem e direcionamento de contratação; inexistência de empregados e maquinário em nome da empresa contratada; supostos pagamentos por serviços não realizados ou realizados de modo diverso ao contratado; e indicativos de pagamento de vantagens indevidas à agentes públicos da Prefeitura.

A PF apurou um prejuízo, em valores atualizados, de cerca de R$ 360 mil.

Impacto Social

As irregularidades praticadas com recursos da Educação e Saúde têm potencial impacto, quantitativa e qualitativamente, na prestação de serviços de Educação e Saúde à população, principalmente a de baixa renda. Assim, fraudes influenciam negativamente os resultados das ações governamentais e levam à degradação dos indicadores sociais.

Diligências

A Operação Tapiraguaia – 5ª Fase consiste no cumprimento de 2 mandados de busca e apreensão em residência e sede de empresa, sendo todos no município de Barra do Garças (MT), e a indisponibilidade de bens de 7 investigados. Além disso, a Justiça decretou a proibição cautelar de contratar ou renovar contrato com a Administração Pública de um investigado. O trabalho conta com apoio da CGU.

A Controladoria Geral da União, por meio da Ouvidoria-Geral da União (OGU), mantém o canal Fala.BR para o recebimento de denúncias.

Quem tiver informações sobre esta Operação ou sobre quaisquer outras irregularidades, pode enviá-las por meio de formulário eletrônico. A denúncia pode ser anônima, para isso, basta escolher a opção Não identificado.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Nota MT: Sorteio retroativo contempla 999 consumidores
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA