Geral

Taques Apazigua ânimos e promete solução ao Fethab

Publicados

em

Mesmo com uma arrecadação acima dos R$ 1 bilhão de reais no primeiro ano de sua administração frente ao Governo do Estado, Pedro Taques (PDT), assinou um decreto formando uma comissão para analisar a lei do Fundo Estadual de Transporte e Habitação, com a presença de 133 prefeitos no Palácio Paiaguas.
Taques disse que sabe das dificuldades dos municípios, mas o Estado não esta bem financeiramente, “Assinei o decreto com apoio da Assembleia Legislativa. Sabemos as necessidades, apenas oito prefeitos não vieram, vamos encontrar uma forma de atender os municípios, sem provocar impacto ao Estado, não adianta brigar. Precisamos buscar uma nova compreensão do Fethab“.
A Lei do Fethab sofreu alteração no ano passado, após a Assembleia Legislativa aprovar o repasse de 50% dos recursos para os municípios. A associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso ( Aprosoja) ingressou com ação contra a nova lei e uma liminar suspendeu os efeitos que tinham inserido no orçamento de 2015 os repasses do Fethab.
Durante o periodo de transição Taques alegou que os repasses para os municípios invibiliazaria obras no Estado. Além disso, no segundo mandato do governo Maggi, os recursos do Fethab foram desviados para pagamentos de salários e a Assembleia Legislativa havia aprovado que o dinheiro do Fundo custeasse obras da Copa, foram repassados R$ 200 milhões para a extinta Secretaria Extraordinaria da Copa.
Por isso a medida dos valores irem para os cofres dos muncípios seria uma forma de compensação.
COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Aposentados com benefício aprovado até 30 de junho devem realizar recadastramento

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Geral

Campanha de vacinação alerta para baixa adesão de adolescentes

Publicados

em

Cerca de metade do público de 12 a 17 anos estimado pelo Ministério da Saúde (MS) para Cuiabá fez o cadastro para receber a vacina contra o Coronavírus na capital até o momento. Segundo informações da coordenação da campanha, a meta prevista é de 53.824 adolescentes, e desse montante aproximadamente 26 mil fizeram o cadastro.

Quando liberamos o cadastro deste grupo, tivemos uma grande procura no começo. Os 26 mil cadastros foram feitos logo na primeira semana, mas depois disso não tivemos mais adolescentes se cadastrando”, revelou Valéria de Oliveira, coordenadora da campanha de vacinação.

Ela conta ainda que todos as pessoas deste grupo já foram agendadas.

Já liberamos as agendas para todos os adolescentes cadastrados. Temos pessoas de 12 a 17 anos agendadas até esta quinta-feira (21). Não temos mais ninguém dessa faixa etária no cadastro depois disso. Pedimos aos pais ou responsáveis por adolescentes que ainda não tenham feito o cadastro que façam o quanto antes, para darmos prosseguimento à imunização deste grupo”, pediu a coordenadora.

Segunda dose e dose de reforço

Valéria também alerta sobre a baixa procura para pessoas que precisam tomar a segunda dose de Pfizer e a dose de reforço.

Recentemente o Ministério da Saúde liberou para as pessoas tomarem a segunda dose de Pfizer 56 dias após a primeira, mas depois disso parece que as pessoas esqueceram que precisam receber essa segunda aplicação. Além disso, a procura de dose de reforço para idosos a partir de 70 anos e trabalhadores da saúde também está pequena. Nós, da vacinação, convocamos todo este público que venha aos polos de vacinação ou unidades básicas de saúde que aplicam as vacinas para tomarem sua dose e completar o esquema vacinal”, concluiu.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Entidades do setor de Saúde pedem medidas urgentes ao STF contra abusos de autoridade
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA