REENCONTRO

Separado devido a Covid-19, casal se reencontra em hospital

Publicados

em

Em meio a tantas notícias ruins que ouvimos todos os dias, hoje tivemos a bênção de uma notícia boa”.

É assim que o senhor Layr Mota da Silva resume a história que viveu nos últimos dias com sua esposa, dona Vera Lúcia de Lima.

Ambos estão internados no Complexo Hospitalar de Cuiabá (CHC) por complicações decorrentes da Covid-19. Dona Vera deu entrada na última sexta (26) com 80% dos pulmões comprometidos e precisou ser internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Três dias depois, foi a vez de Layr Mota.

O casal mora em uma fazenda, no município de Figueirópolis D’Oeste, a 406 km de Cuiabá. Segundo dona Vera Lúcia de Lima, os dois sempre seguiram as recomendações de prevenção do Coronavírus.

Nunca imaginamos que íamos pegar essa doença, porque moramos na fazenda, tomando sempre todos os cuidados. Nós não sabemos nem como pegamos”, conta.

Para o seu Layr Mota, a doença é horrível, mas o isolamento foi ainda pior. Mesmo tendo toda a atenção necessária da equipe do Complexo Hospitalar de Cuiabá (CHC), o que mais o incomodou foi que, nos 32 anos de casamento, eles nunca ficaram tantos dias longe um do outro.

Nós ficamos separados por uns dias e foi muito ruim. Então nós conversamos com a equipe do hospital para dar um jeito de nos colocar no mesmo quarto”, explica.

Em melhores condições de Saúde e com previsão de alta ainda para esta semana, o casal finalmente pôde se reencontrar.

Nossa vida pode não ser a melhor do mundo, mas hoje é um dia de extrema alegria e gratidão”, finaliza seu Layr Mota da Silva.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Copa do Brasil: Grêmio vence Cuiabá e esta nas semifinais
Propaganda

Geral

Cuiabá lança campanha de vacinação contra Influenza nesta segunda-feira (19)

Publicados

em

Após o surto dos vírus Zika, Dengue e Chikungunya pelo mosquito Aedes Aegypti, o centro das atenções passou a ser novamente a gripe Influenza A (H1N1). Ela já é bem conhecida pelos médicos e pela população mundial, após o surto da doença que ocorreu em 2009 e 2010. Por ser uma mutação da gripe comum, ela possui sintomas parecidos, além da alta taxa de transmissão.

Prevenção

A Influenza A (H1N1) tem sua transmissão feita assim como qualquer outra gripe, e por isso segue as mesmas diretrizes de prevenção, porém deve ter sua atenção redobrada. É preciso lavar sempre as mãos com água e sabão, e evitar o contato com olhos, boca e outras mucosas; não compartilhar itens de uso pessoal como toalhas, copos, talheres e escovas de dentes, e evitar contato próximo com pessoas que estejam doentes.

Tratamento

O tratamento para a gripe (H1N1) é feito através de remédios via oral, que são indicados por um médico e regulamentados pela Organização Mundial da Saúde (OMS), para combate especifico da doença. Outras medidas como repouso, reposição de líquidos e boa alimentação podem ajudar na recuperação do paciente.

Vacinação

A Secretaria Municipal de Saúde vai lançar nesta segunda-feira (19) a 23ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. O lançamento será realizado na UBS Parque Ohara, às 9h. Neste ano a Prefeitura de Cuiabá decidiu atrasar em uma semana o começo da campanha em decorrência da abertura dos novos polos de vacinação contra o coronavírus.

Neste primeiro momento a campanha de vacinação da Influenza contemplará os seguintes grupos: Crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes e puérperas. A previsão é que a campanha aconteça até o dia 9 de julho.

Nesta segunda faremos o lançamento na UBS do parque Ohara, mas a campanha começará em todos os postos de saúde a partir desta terça-feira (20), com exceção de alguns locais onde não há condições de fazer a separação entre os pacientes de COVID e os que vão ser vacinados”, revela Valéria de Oliveira, coordenadora da Vigilância Epidemiológica.

Pelo fato das campanhas de vacinação contra a Influenza e contra o Coronavírus estarem sendo realizadas ao mesmo tempo, a vacinação contra o Coronavírus deve ter prioridade.

O Informe Técnico da Influenza alerta para a importância da priorização da vacina COVID-19, para pessoas contempladas no grupo prioritário para a Influenza e que ainda não foram vacinadas contra a COVID-19. Nestas situações, deve-se agendar a vacina Influenza, respeitando o intervalo mínimo de 14 dias entre as vacinas, explica a coordenadora.

A partir de terça-feira (20) todos os postos de saúde realizarão a vacinação contra a Influenza a partir das 7h, com exceção das seguintes unidades: PSF Osmar Cabral / Liberdade, PSF Nova Esperança, PSF Pedra 90 lll e lV e PSF São Gonçalo, na região Sul; PSF Novo Horizonte e CS Ana Poupina, na região Leste; PSF Santa Amália /Jd. Araçá, PSF Santa Isabel I e II e PSF Santa Isabel III, na região Oeste.

Em todo Brasil foram disponibilizadas 75 milhões de doses e o objetivo é atingir 90% de cada um dos grupos prioritários. A vacina previne contra três tipos de Influenza: Influenza A H1N1, Influenza A H3N2 e Influenza B.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Acontece em Cuiabá a "Copa Nacional do Pantanal de Bandas e Fanfarras"
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA