ROBÓTICA EDUCACIONAL

Seduc abre inscrições para a 2ª Escola Mato-grossense de Robótica Educacional

Publicados

em

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT) abre inscrições para a 2ª Escola Mato-grossense de Robótica Educacional, que será realizada nos dias 1º e 2 de outubro. O tema da capacitação é “Como trabalhar a robótica educacional na perspectiva do Ensino Médio e Fundamental”.

As inscrições podem ser realizadas até o dia 27 de setembro pelo link https://forms.gle/5hxphB8wcJ5d3ud46.

O evento será transmitido ao vivo pelo canal da Seduc no YouTube. O local da transmissão será no UnivagBloco Complexo dos Laboratórios das EngenhariasLaboratório de Eletrotécnica.

No dia 1º de outubro a live será transmitida pelo link https://www.youtube.com/watch?v=PDXPQDG1MrQ. No dia 2 de outubro o link da live é https://www.youtube.com/watch?v=NuuqQGwTLPw.

O público alvo é formado por profissionais da educação e estudantes do Ensino Fundamental e Médio da rede estadual de educação.

Os organizadores do evento são os professores Mestre Beine J. Silva, doutorando em Física da Matéria Condensada, e Evandro França, Mestre em Física da Matéria Condensada.

O evento terá como mediadora a professora Angela Fontana, doutora em Estudos de Cultura Contemporânea.

Participam do evento como capacitadores Maria Cecilia Lira Especialista em Robótica Educacional; Jéssica S. de Carvalho Licenciada em Informática Educativa; Gabriel Cayres Estudante de Engenharia Elétrica/Univag; Mauricio G. de OliveiraMestre em Arquitetura, Tecnologia e Cidades; Renan FerraciniGraduado em Ciências da Computação/Unic.

Proposta

O objetivo da Seduc é desenvolver uma cultura de uso da robótica educacional no processo de ensino e aprendizagem alinhado ao desenvolvimento de habilidades e competências como preconiza o Documento de Referência Curricular para Mato Grosso (DRC/MT).

Os organizadores 2ª Escola Mato-grossense de Robótica Educacional ressaltam que entre as metas está elevar a proficiência dos estudantes e despertar interesse para temas transversais. Mas também reduzir o índice de evasão escolar, através do envolvimento dos estudantes em projetos educacionais inovadores, como a robótica educacional.

Ao trabalhar o tema, busca-se fomentar a formação continuada dos professores envolvidos no projeto de robótica educacional; possibilitar o desenvolvimento da autonomia dos estudantes quanto à pesquisa e desenvolvimento de ferramentas inovadoras com vistas a robótica educacional.

Projeto

A Seduc, por meio da Superintendência de Políticas da Educação Básica, da secretaria adjunta de Gestão Educacional, enviou ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação o projeto Aulas de Robótica Educativa de Baixo Custo com vistas à sustentabilidade usando microcontroladores e plataformas de prototipagem.

O projeto está em fase de avaliação.

O objetivo é demonstrar um modelo genérico de ensino da robótica pedagógica baseado em dispositivos de baixo custo, material descartável, sucata e uso de software livre, integrando-os de forma específica a cada nível escolar dentro dos padrões pedagógicos em consonância com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e o Documento de Referência Curricular para Mato Grosso (DRC/MT) etapa Ensino Médio.

Sua relevância consiste em definir um modelo que sirva de base para qualquer escola da rede estadual de MT que tenha interesse em implementar aulas de robótica educativa e que precisem de um roteiro específico para tal.

O público-alvo deste projeto são professores, estudantes e facilitadores das escolas interessadas em implantar este tipo de atividade ou aquelas que já possuem aulas de robótica, mas gostariam de fazer mudanças no modelo atualmente em uso.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Goiabeiras expõe duas obras do projeto "Heróis da Covid-19"
Propaganda

Geral

Campanha de vacinação alerta para baixa adesão de adolescentes

Publicados

em

Cerca de metade do público de 12 a 17 anos estimado pelo Ministério da Saúde (MS) para Cuiabá fez o cadastro para receber a vacina contra o Coronavírus na capital até o momento. Segundo informações da coordenação da campanha, a meta prevista é de 53.824 adolescentes, e desse montante aproximadamente 26 mil fizeram o cadastro.

Quando liberamos o cadastro deste grupo, tivemos uma grande procura no começo. Os 26 mil cadastros foram feitos logo na primeira semana, mas depois disso não tivemos mais adolescentes se cadastrando”, revelou Valéria de Oliveira, coordenadora da campanha de vacinação.

Ela conta ainda que todos as pessoas deste grupo já foram agendadas.

Já liberamos as agendas para todos os adolescentes cadastrados. Temos pessoas de 12 a 17 anos agendadas até esta quinta-feira (21). Não temos mais ninguém dessa faixa etária no cadastro depois disso. Pedimos aos pais ou responsáveis por adolescentes que ainda não tenham feito o cadastro que façam o quanto antes, para darmos prosseguimento à imunização deste grupo”, pediu a coordenadora.

Segunda dose e dose de reforço

Valéria também alerta sobre a baixa procura para pessoas que precisam tomar a segunda dose de Pfizer e a dose de reforço.

Recentemente o Ministério da Saúde liberou para as pessoas tomarem a segunda dose de Pfizer 56 dias após a primeira, mas depois disso parece que as pessoas esqueceram que precisam receber essa segunda aplicação. Além disso, a procura de dose de reforço para idosos a partir de 70 anos e trabalhadores da saúde também está pequena. Nós, da vacinação, convocamos todo este público que venha aos polos de vacinação ou unidades básicas de saúde que aplicam as vacinas para tomarem sua dose e completar o esquema vacinal”, concluiu.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Operário vence Nova Mutum e é finalista do Mato-grossense 2021
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA