NOVO DOCUMENTO

Novo layout do RG digital com verificação de autenticidade é lançado pela Politec

Publicados

em

Um novo layout da carteira de identidade, em formato digital e com verificação de autenticidade, está disponível para todos os cidadãos que possuem o documento no modelo atual, com QR Code no verso. O serviço deve ser acessado mediante cadastro no aplicativo MT Cidadão, que pode ser baixado gratuitamente em aparelhos celulares com sistemas Android e iOS.

O acesso ao RG digital fica disponível a partir da entrega do RG físico. Para isso, é preciso que seja feita a leitura do QR Code contido no verso da cédula, através do aplicativo.

O novo layout apresenta o mesmo padrão da cédula de identidade e a mesma validade do RG em formato de cédula e cartão.

O RG digital pode ser apresentado em comércios, cartórios e aeroportos, por exemplo, sem a necessidade do porte do RG físico.

O aplicativo também possibilita a exportação do documento em PDF e compartilhamento.

Segundo a Diretoria Metropolitana de Identificação Técnica, a mudança no layout foi necessária, tendo em vista que o modelo anterior não era amplamente aceito, como comprovante de identidade, pelos estabelecimentos comerciais em geral.

Leia Também:  Aposentados com benefício aprovado até 30 de junho devem realizar recadastramento

Agora, o RG digital passa a ter um validador da identidade, por trazer a chancela do Governo do Estado autenticando os dados apresentados.

A validação do RG digital é feita dentro do aplicativo MT Cidadão, apontando a câmera do celular para o QR Code, que está no documento (digital ou impresso). Ao selecionar a opção “Verificar Cédula de Identidade”, basta clicar em “Ler QR Code’’ que será feita a verificação dos dados.

Ao final, o sistema informará se o RG está ativo, além de alguns dados básicos, como a foto do cidadão, nome completo e data de nascimento. Caso as informações estejam em conformidade, aparecerá uma notificação na tela.

O novo formato digital é previsto no Decreto Federal nº 9278/2018, artigo 11, parágrafo único. Ainda, conforme a Politec, o objetivo é possibilitar maior adesão ao novo formato, gerando mais comodidade e segurança aos usuários.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Geral

Médica orienta cumprir esquema vacinal para evitar casos de meningite

Publicados

em

Meningites e pneumonias podem ser causadas por vírus, fungos e bactérias. No caso desse último agente infeccioso, existem vacinas que oferecem proteção contra alguns dos sorotipos mais comuns de meningococos e pneumococos, responsáveis por manifestações graves dessas doenças”.

Considerada pelo Ministério da Saúde como doença endêmica no Brasil, a meningite ocorre com maior intensidade na forma bacteriana no inverno e na forma viral no verão. No entanto, o que preocupa é que apesar de ter cobertura, os dados do Plano Nacional de Imunização (PNI) evidenciam que 73% do público-alvo da vacina meningocócica forma mais grave da doença e distribuída gratuitamente pelo SUS não tomou todas as doses dos imunizantes.

A responsável pelo setor de terapia intensiva do sistema Hapvida, Franciane Gonçalves, explicou que a meningite é uma doença tratável.

E que, por isso, parte do problema está exatamente no não cumprimento do esquema vacinal completo, principalmente nas crianças.

É importante que tomem o reforço, pois com o tratamento incompleto fica mais suscetível da pessoa ser acometida de uma infecção”.

A médica reforça ainda que esta é uma doença que pode ser evitada.

Porém, para isso precisamos manter o calendário de proteção atualizado”, reafirmou.

Para evitar confusões, ela pontua que na hora de consultar o cartão de vacinação é recomendável pedir ajuda a atendentes.

Eu sempre explico que às vezes a pessoa lê e não compreende as doses que faltam. O ideal é que o paciente peça auxílio para identificar o que ainda precisa ser feito”, recomendou.

A profissional ainda destacou que na meningite ocorre uma inflamação da meninge, que é uma espécie de película que recobre o cérebro. Ela pode ser causada por vírus, bactérias, parasitas ou fungos.

Leia Também:  Proprietários têm 60 dias para retirarem veículos do pátio

Os sintomas são variados quando o tipo é viral e são parecidos com um resfriado comum; febre, falta de apetite e fadiga. Já quando é bacteriana os sintomas são mais fortes.

É importante lembrar que a meningite meningocócica é a mais grave, podendo inclusive levar à morte. Então essa é a mais preocupante e é preciso ficar atento aos principais sintomas que são febre alta e persistente, dificuldade de colocar o queixo no pescoço, rigidez de nuca da criança e umas manchas vermelhas que aparecem pelo corpo”, completou.

Ela orienta que, neste caso, é necessário levar o paciente de imediato para o atendimento médico.

A doença é tratável, mas não pode ficar em casa, com esses sintomas”, resumiu.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA