MUITA MÚSICA E PESCARIA

Loubet promete agitar a abertura do 7º Festival de Pesca de Acorizal

Publicados

em

Para os apaixonados pelo esporte da pesca, descrever momentos em que a prática trouxe alegria pode parecer algo recorrente, mas há quem tenha dado a volta por cima graças a pesca esportiva.

O tempo bom, mesmo com o sol não brilhando ou brilhando o tempo todo no céu, com saborosos pratos e a tradicional alegria e hospitalidade do povo, o 7º Festival de Pesca de Acorizal, cidade localizada cera de 69,6 km da capital Cuiabá, marcado para acontecer de 27 a 29 de maio, promete muita música, esporte e, é claro, pescaria.

A abertura, na próxima sexta (27), será ao som do cantor sertanejo Loubet, atração nacional que promete agitar a galera com sucessos como Muié, Chapeu e Butina; Mande in Roça: Muié Brava; Anticorpos; Naturalmente; Tá Rodada; Barraqueira e Batom Vermelho.

No mesmo dia, a Banda Novo Som traz a riqueza da música regional com o melhor do do Lambadão, a partir das 2h.

No sábado (28), tem a final do Campeonato de Futebol Society, às 14h, no Complexo Esportivo Zezinho Gusmão. À noite, música com a dupla paulista Cesinha & Matheus seguida da Banda Mega Som.

Leia Também:  Fagundes defende adiamento das provas do Enem e das eleições

A cereja do bolo fica por conta da pescaria no domingo (29). Às 7h10m, tem vistoria das embarcações e às 8h acontece a grande largada da pescaria embarcada. A bateria mirim vai das 8h30 às 10h. O encerramento acontece às 14h. A premiação está marcada para às 18h.

Tem ainda voleibol a partir das 7h30. Às 10h, o Acorizal Moto Fest.

Para encerrar a festa, show com Lambasaia, das 22h à 0h, tocando os melhores hits das décadas de 1980 e 1990, e a Banda Chamegar, da 0h às 4h.

Queremos oferecer um pouco de alegria à nossa população depois de tanto sofrimento causado perla pandemia da covid-19. Além disso, trazer o turista de volta à Acorizal reinserindo nosso município no roteiro turístico de Mato Grosso, o que gera emprego e renda para nossa população. Esperamos que seja uma grande festa; nosso povo merece!”, disse o prefeito Diego Taques (PSD).

O 7º Festival de Acorizal é uma realização da prefeitura através da Secretaria Municipal de Turismo com apoio da Secretaria de Agricultura, Assistência Social, Cultura e Lazer, Câmara Municipal e do Governo de Mato Grosso, através da Secretaria de Esportes, Cultura e Lazer.

Leia Também:  Dourado perde para o Furacão e cai para a 16ª posição

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Geral

Márcia Pinheiro lança programa “Cuiabá de Prato Cheio”

Publicados

em

A primeira-dama de Cuiabá, Márcia Pinheiro, por meio do seu Núcleo de Apoio, em conjunto com a Prefeitura de Cuiabá (Secretaria de Assistência Social, Direitos Humanos e das Pessoas com Deficiência), lançou o programa “Cuiabá de Prato Cheio”. Por meio dessa iniciativa, a Prefeitura de Cuiabá passa de 1,2 mil para 26 mil refeições distribuídas por mês para pessoas de toda a capital.

O principal conceito do projeto, idealizado pela primeira-dama, descentralizou a política de segurança alimentar, ao levar para 14 bairros a alimentação social para população vulnerável inserida no Cadastro Único do município.

A grande diferença será a descentralização. Não vai ser somente um restaurante popular oferecendo alimentação social no Centro de Cuiabá. Serão 20 restaurantes oferecendo refeições para mais de 15 mil famílias que vivem em vulnerabilidade social, segundo estimativa da Prefeitura“, disse a primeira-dama.

Os restaurantes locais dos respectivos bairros e regiões apontados no escopo do projeto podem se habilitar para serem parceiros por meio do Chamamento Público.

Leia Também:  Mato Grosso tem 203 casos notificados de microcefalia

A proposta da Prefeitura de Cuiabá, é subsidiar quase 80% do valor das refeições e a contrapartida das pessoas em vulnerabilidade social será de simbólicos R$ 2,00.

Para o consumo local a Prefeitura pagará R$ 13 e para viagem R$ 10 e o beneficiário arcará com o valor social de R$ 2,00. Todas essas pessoas são referenciadas pela Prefeitura e grande parte recebe auxílio financeiro do Governo Federal, o que torna o projeto financeiramente sustentável, mesmo para população carente da Capital, explicou Márcia.

O projeto piloto também possui viés econômico, uma vez que fomenta o comércio local e impulsiona a economia dos bairros, gerando renda extra, emprego e valorização dos micro empreendimentos.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA