"PAIXÃO CRIMINOSA"

Jovem cuiabana lança livro sobre romance investigativo

Publicados

em

Amante de literatura desde seus seis anos de idade, a cuiabana Giulia Pessoz, 20 anos, estudante de psicologia é autora do livro “Paixão Criminosa“, um romance investigativo, que narra a história de uma jovem, cujo pai é um agiota perigoso.

No enredo, a personagem Valentina Truzzi de 18 anos se envolve nesse mundo e tendo um romance com um dos seus seguranças.

Giulia Pessoz herdou a paixão pela literatura do avô Eugênio de Carvalho, que era jornalista e radialista, mas, a escritora sempre teve vergonha em expor suas obras, fato que mudou depois de uma amiga do ensino médio ter publicado um livro em uma plataforma digital, então a jovem também teve a coragem e decidiu publicar seu livro e deixar que todos conheçam o potencial da sua imaginação.

Agradeço aos meu leitores pelos feedbacks positivos, é maravilhoso receber apoio de pessoas que jamais imaginei“, comenta Giulia.

A vergonha foi uma das dificuldades que a autora teve para poder se expressar, o receio das críticas também mexeu com seu psicológico, por isso Giulia não teve pressa, iniciou a obra em fevereiro de 2018, depois de um ano concluiu, e só decidiu divulga-lo neste ano.

Tive que enfrentar os meus medos, só saberia a opinião das pessoas se eu mostrasse a elas. Então no início deste ano revisei o conteúdo, e postei na plataforma mais acessível para todos que é a internet, e graças a Deus tive vários comentários positivos“, comenta a autora.

Giulia Pessoz deixa uma frase para todos que assim com ela também tem o sonho de ser um grande autor,nunca desista de uma paixão ou desejo seu por medo do que as pessoas vão dizer ou achar, você nunca será insuficiente, finaliza.

O livro é disponibilizado por enquanto online, https://www.wattpad.com/550455846, em breve estara disponivel também fisico. Ela conta também um pouco em seu instagram https://www.instagram.com/giuliapessoz/.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  "Kit Covid-19"; pacientes passarão a receber gratuitamente o chamado "Kit Covid-19"
Propaganda

Geral

MEC vai repassar para as universidades e institutos federais R$ 200 milhões

Publicados

em

Recentemente o presidente da Republica, Jair Messias Bolsonaro disse que avalia a situação da Educação do Brasil no momento como “horrível”. No meio de uma crise gerada pela demissão do ministro Carlos Decotelli, que ficou dias no cargo e teve seu currículo acadêmico contestado pelas faculdades que passou.

A crise gerada pela “Pandemia do Coronavírus” deverá atingir todas as áreas da Educação, mas ainda é cedo para saber quais serão seus impactos.

Nesta semana, o Ministério da Educação (MEC) anunciou o repasse de cerca de R$ 200 milhões para investimentos em infraestrutura e equipamentos nas universidades e institutos federais. As instituições receberão de R$ 800 mil a R$ 4 milhões, de acordo com o projeto selecionado.

O secretário executivo do MEC, Antonio Paulo Vogel, explicou que os recursos serão investidos em três frentes: segurança, com ações para combate a incêndio e pânico, acessibilidade e vigilância monitorada; redução de despesas futuras, como aquisição de placas de energia fotovoltaica e retomada de obras; e investimentos em equipamentos de tecnologia de informação e comunicação.

De acordo com Vogel, parte do montante também será utilizado para compra de equipamentos para escolas médicas, em campi sem hospitais universitários.

Inovação

Além disso, o MEC anunciou que vai incrementar o orçamento da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii). Ampliado de R$ 28 milhões para R$ 50 milhões, o orçamento que vai possibilitar a abertura de um edital para o credenciamento de novas universidades e institutos federais como unidades de inovação Embrapii.

O objetivo do projeto é estimular a relação entre as instituições de ensino e empresas privadas na pesquisa aplicada à indústria, com o desenvolvimento de projetos que atendam às demandas do setor.

A ideia é que a universidade sirva cada vez mais ao setor produtivo”, disse o secretário de Educação Superior do MEC, Wagner Vilas Boas.

Segundo ele, até um terço do valor dos projetos desenvolvidos pelas unidades de inovação pode ser financiado com recursos públicos. O restante vem do setor empresarial. Atualmente, 17 unidades de pesquisa de universidades e institutos federais são credenciados à Embrapii e a previsão é que o novo edital seja lançado até setembro.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  MEC vai repassar para as universidades e institutos federais R$ 200 milhões
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA