PRODUTOS INFANTIS

Ipem fiscaliza lojas de produtos infantis em Cuiabá e Várzea Grande

Publicados

em

Os fiscais do Instituto de Pesos e Medidas de Mato Grosso (Ipem-MT) realizaram, esta semana a operação de fiscalização de produtos infantis nas cidades de Cuiabá e Várzea Grande. A ação faz parte de uma determinação do Inmetro e foi realizada em virtude do feriado do Dia das Crianças.

Segundo o presidente do Ipem, Bento Bezerra, a operação é necessária para impedir que produtos inadequados sejam comercializados indevidamente durante o feriado e se tornem um risco para a segurança das crianças, já que nesta data a comercialização de artigos infantis aumenta significativamente.

O objetivo da operação é tirar de circulação os produtos que não atendam às normas exigidas pelo Inmetro e representem perigo para a saúde e, até mesmo, para a vida das crianças”, explica.

A operação tem como foco brinquedos, mas também inclui carrinhos de bebê, bicicletas infantis, berços e cadeiras de refeição infantil. Todos fazem parte dos produtos de certificação compulsória, ou seja, precisam portar o selo do Inmetro para que sejam comercializados legalmente.

Recomendações

O presidente do Ipem cita pontos importantes que devem ser observados pelos adultos antes e depois de comprar um brinquedo.

No momento da escolha é preciso notar se a embalagem possui o selo do Inmetro, se as informações estão em português e se a criança que receberá o brinquedo faz parte da faixa etária recomendada. Caso o produto esteja de acordo com todas estas regras ainda é importante guardar a embalagem por pelo menos uma semana, pois ainda é possível que a criança apresente lacrimação, irritação na pele e na boca e somente com as informações da caixa é possível ir atrás do fabricante”.

Denúncias podem ser feitas pelo número (65) 3624-8785.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Nos três primeiros meses de 2019 a PM atendeu quase 20 mil ocorrências
Propaganda

Geral

Campanha de vacinação alerta para baixa adesão de adolescentes

Publicados

em

Cerca de metade do público de 12 a 17 anos estimado pelo Ministério da Saúde (MS) para Cuiabá fez o cadastro para receber a vacina contra o Coronavírus na capital até o momento. Segundo informações da coordenação da campanha, a meta prevista é de 53.824 adolescentes, e desse montante aproximadamente 26 mil fizeram o cadastro.

Quando liberamos o cadastro deste grupo, tivemos uma grande procura no começo. Os 26 mil cadastros foram feitos logo na primeira semana, mas depois disso não tivemos mais adolescentes se cadastrando”, revelou Valéria de Oliveira, coordenadora da campanha de vacinação.

Ela conta ainda que todos as pessoas deste grupo já foram agendadas.

Já liberamos as agendas para todos os adolescentes cadastrados. Temos pessoas de 12 a 17 anos agendadas até esta quinta-feira (21). Não temos mais ninguém dessa faixa etária no cadastro depois disso. Pedimos aos pais ou responsáveis por adolescentes que ainda não tenham feito o cadastro que façam o quanto antes, para darmos prosseguimento à imunização deste grupo”, pediu a coordenadora.

Segunda dose e dose de reforço

Valéria também alerta sobre a baixa procura para pessoas que precisam tomar a segunda dose de Pfizer e a dose de reforço.

Recentemente o Ministério da Saúde liberou para as pessoas tomarem a segunda dose de Pfizer 56 dias após a primeira, mas depois disso parece que as pessoas esqueceram que precisam receber essa segunda aplicação. Além disso, a procura de dose de reforço para idosos a partir de 70 anos e trabalhadores da saúde também está pequena. Nós, da vacinação, convocamos todo este público que venha aos polos de vacinação ou unidades básicas de saúde que aplicam as vacinas para tomarem sua dose e completar o esquema vacinal”, concluiu.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Idosos vão começar a ser imunizados a partir desta quinta-feira
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA