Geral

Hospital São Benedito em Cuiabá realiza primeira captação múltipla de órgãos

Publicados

em

O ato que tornou o hospital apto foi possível após a reativação do CIHDOTT – fruto da consultoria do Sírio Libanês

Inaugurado em 2015, o Hospital Municipal São Benedito em Cuiabá realizou a primeira captação múltipla de órgãos para transplante. A ação, que aconteceu na última semana e contou com o apoio da Coordenadoria Estadual de Transplantes de Mato Grosso, Força Aérea Brasileira (FAB) e Secretaria de Mobilidade Urbana (SEMOB), captou com sucesso fígado, rins direito e esquerdo, baço, córneas, linfonodos e gânglios e os encaminhou para transplantes em estados/cidades onde haviam receptores compatíveis.

De acordo com o diretor geral da Empresa Cuiabana de Saúde Pública (ECSP), Alexandre Beloto o processo de captação de múltiplos órgãos é complexo e tem um tempo curto para acontecer devido à deterioração dos órgãos. Por essa razão, ele salienta que a ação só foi possível graças ao empenho da gestão Emanuel Pinheiro junto á consultoria do Sírio Libanês que desburocratizou processos documentais e reativou a Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos (CIHDTT).

O sucesso dessa captação está diretamente ligado ao empenho dos servidores do São Benedito que acatou literalmente as orientações da consultora técnica do Sírio Libanês que dentre diversos frutos positivos teve a reativação do CIDOTT. Diante disso, iniciamos uma força-tarefa com esquema de trabalho que foi desde o período de conversação com o familiar, captação e envio dos órgãos para as localidades onde serão realizados os transplantes, salientou.

Para a consultora do Sírio Libanês, Verlaine Siqueira de Alencar o sucesso da ação que foi recebido com alegria para toda a equipe técnica do Sírio, não seria possível sem o total apoio do prefeito Emanuel Pinheiro que por meio de seus gestores deram prioridade e celeridade aos trâmites necessários à realização dessa nobre causa.

É gratificante saber que o trabalho do Sírio Libanês junto à Cuiabá está resultando em benefícios tão importantes para a população que precisa do SUS. Essa captação, fruto de um longo trabalho que estamos realizando com a equipe técnica do São Benedito é a maior prova disso. Mas, é importante destacar que sem o apoio irrestrito que vai do prefeito aos servidores da ponta para darmos celeridade aos processos nada disso seria possível”, reforçou.

Além do Hospital São Benedito, a desburocratização dos processos por parte da atual gestão também proporcionou que o antigo Pronto Socorro da Capital realizasse a primeira captação múltipla de órgãos, no ano passado, após 30 anos de inauguração e funcionamento.

Para o prefeito Emanuel Pinheiro, ter dois hospitais cuiabanos aptos a realizar a captação de órgãos é um marco histórico de esperança na vida de muitas pessoas dentro e fora de Mato Grosso.

Por recebermos a maioria das vítimas de acidentes automobilísticos, somos os maiores notificadores de morte encefálica da Capital. Por essa razão essa desburocratização nos processos que tornou aptos o antigo Pronto Socorro e agora o São Benedito abre caminhos para que outras captações sejam realizadas como total ato de humanização e amor à vida, enfatizou Pinheiro.

Processo de doação

Optar por realizar a doação de órgãos é sempre um momento muito difícil, decisão essa que perpassa pela forma de abordagem à família, até a decisão final da doação. Nesse processo, Cuiabá conta com a Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante (CIHDOTT) do HPSMC e do São Benedito que são responsáveis por acolher essa família e dar os devidos esclarecimentos para a autorização da doação.

Se a família optar pela doação, inicia-se o processo de validação do doador, no qual são realizados inúmeros exames para verificar se as condições são favoráveis para a doação. A partir da validação confirmada, a Central de Transplantes assume o andamento do processo.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Parque Mãe Bonifácia: "é proibido alimentar os animais"

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Geral

Comunidades indígenas em três municípios recebe visita de Virginia Mendes e leva 4 mil cestas básicas

Publicados

em

A campanha “Vem Ser Mais Solidário” unido contra o Coronavírus, liderada pela primeira-dama do Estado de Mato Grosso, Virginia Mendes, visitou as aldeias indígenas Wazare, localizada em Campo do Parecis, Halataikwa, em Juína e Santa Clara, em Campinápolis, recebem a visita da primeira-dama de Mato Grosso, Virginia Mendes, a partir desta terça-feira (01).

Serão distribuídos brinquedos e quatro 4 mil kits de alimentos, materiais de limpeza e higiene pessoal da campanha “Vem Ser Mais Solidário“, liderada voluntariamente pela primeira-dama.

As entregas serão realizadas pessoalmente pela primeira-dama, em conjunto com a secretária de Assistência Social e Cidadania (Setasc), Rosamaria Carvalho, e o superintendente de Assuntos Indígenas da Casa Civil, Agnaldo Pereira dos Santos.

A comitiva estará em Campo Novos Parecis (a 416 km de Cuiabá) no dia 01 de dezembro, realizando entregas das cestas na Aldeia Wazare e comunidades circunvizinhas.

Já no dia 02 de dezembro, as doações beneficiarão os índios de Halataikwa, em Juína (a 742 km de Cuiabá). A agenda será finalizada na quinta-feira, 3 de dezembro, com as doações na Aldeia Santa Clara, em Campinápolis, (a 475 km da capital).

Vem Ser Mais Solidário

O Vem Ser Mais Solidário foi criado com o objetivo de amenizar o sofrimento das pessoas que vivem em situação de vulnerabilidade social. Iniciada em abril deste ano, a ação já realizou a distribuição de 330 mil cestas básicas, beneficiando mais de 1,7 milhão de pessoas carentes em todo Mato Grosso.

O Governo do Estado, através do programa Mais MT, direcionou R$ 42 milhões em recursos para que a campanha seja permanente.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  PGE pede investigação criminal contra "Fake News" de que Governo fecharia 300 escolas
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA