DE OLHO

Álcool em gel nas drogarias estão sendo fiscalizadas pela DECON

Publicados

em

Uma ação integrada de fiscalização foi realizada pela Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Consumidor (Decon), em apoio ao Procon Municipal de Cuiabá.

Dois estabelecimentos foram fiscalizados, sendo um local responsável pela fabricação de álcool em gel com suspeitas de estar fora dos padrões exigidos, e o outro ponto comercial realizando venda do produto irregular.

A ação foi deflagrada após denúncia feita via aplicativo ao Procon Municipal de Cuiabá. As informações repassadas relataram que um estabelecimento no bairro Santa Cruz, na Capital, estaria comercializando produto para algumas farmácias, e estas revendendo álcool com informação de ser 70%, porém, com indícios de que há mistura com gel de cabelo, devido à viscosidade e odor.

Diante da denúncia, as equipes foram no endereço onde funciona a empresa de fabricação. O proprietário informou que está fabricando o álcool em gel há pouco tempo e que comprou um insumo denominado “natrosol” e apresentou nota fiscal da referida mercadoria. Informou ainda que o produto ao ser misturado com o álcool, o deixa com uma coloração amarelada e que o preparado tem o mesmo efeito que qualquer álcool em gel.

O dono do local explicou também que metade do produto foi doada e a outra metade fora vendida para algumas farmácias e pequenos comércios de Cuiabá.

Para as próximas fabricações do álcool em gel, foi comprado o insumo denominado ‘carbomero’, que também é utilizado no processamento do álcool em gel. No local também foi percebido que os funcionários trabalham com equipamentos de proteção, como máscaras e luvas, além da higienização completa com produtos para desinfecção.

Em seguida, as equipes de fiscalização foram a uma drogaria no bairro Jardim Califórnia, onde o responsável afirmou ter adquirido o álcool em gel da empresa anteriormente vistoriada, e está vendendo pelo valor de R$ 25 o frasco com 500 ml. Foram apreendidos três frascos do produto que será submetido a exames periciais.

A Polícia Civil destaca que as ações de fiscalizações a estabelecimentos que estejam fabricando e/ou comercializando produtos de forma irregular serão intensificadas, visando à proteção ao consumidor e o combate à pandemia do novo Coronavírus, o Covid-19.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  "Kit Covid-19"; pacientes passarão a receber gratuitamente o chamado "Kit Covid-19"
Propaganda

Geral

PM frustra roubo com refém em clínica e prende suspeito em Cuiabá

Publicados

em

A Polícia Militar frustrou uma tentativa de roubo com refém em uma clínica odontológica, em Cuiabá na manhã desta sexta–feira (03). Os policiais interviram na ação criminosa, libertando funcionários e clientes que eram mantidos reféns pelos dois suspeitos.

Um homem de 38 anos foi alvejado na perna e preso, os policiais seguem em diligências pela região em busca do segundo suspeito.

Uma equipe de policiais do 10º Batalhão de Polícia Militar realizava patrulhamento de rotina no bairro Jardim Cuiabá quando identificaram uma ação suspeita nas proximidades de uma clínica odontológica na Avenida das Flores. Ao checar o local, os militares identificaram os dois suspeitos que haviam rendido funcionários e pacientes da clínica.

Os policiais cercaram o local e solicitaram apoio do Batalhão Rotam e interviram na ação criminosa, prendendo o suspeito que estava baleado na perna após um médico que tem porte de arma de fogo reagir. O homem presa já tem passagem pela polícia por crimes de roubo e homicídio, ele foi atendido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e conduzido ao hospital.

Os policiais localizaram os pertences pessoais das vítimas como celulares, dinheiro e joias que já estavam na mochila do suspeito. O outro comparsa fugiu com a arma de fogo utilizada para praticar o roubo.

De acordo com as vítimas, os suspeitos invadiram a clínica, renderam os funcionários para roubar. Uma das pessoas que era mantida de refém reagiu, entrou em luta corporal e atirou na perna do suspeito. O outro comparsa fugiu do local. Nenhuma vítima se feriu.

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 0800.65.3939. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Novo vírus da gripe com potencial de causar pandemia é descoberto na China
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA