MAIS SEGURANÇA

Aedic solicita instalação de uma base da PM no Distrito Industrial

Publicados

em

As 250 empresas que estão instaladas no Distrito Industrial de Cuiabá têm sofrido com a falta de policiamento constante na região. A área concentra indústrias, distribuidoras e armazéns para produtos, veículos e objetos de valores pela realização da atividade industrial.

Para tentar conter esse cenário, a presidente da Associação das Empresas do Distrito Industrial (Aedic), Margareth Buzetti, solicitou ao governador Mauro Mendes Ferreira (DEM) a implantação de um batalhão da Polícia Militar (PM) na localidade.

O pedido é um pleito já antigo do setor, que movimenta a atividade econômica na capital e auxilia na geração de emprego e renda para a população.

Esse é um desejo antigo que temos, já apresentamos esse pedido antes em outras gestões, mas até o momento não há nenhuma promessa. Mas é importante que o Poder Público avalie que aqui estão várias empresas, que pagam impostos de maneira sistemática e que merecem essa atenção de obter mais segurança no seu trabalho, o que na verdade é um direito de todo o contribuinte, pondera Buzetti.

O reforço da solicitação foi apresentado publicamente ao chefe do Executivo Estadual durante a assinatura da ordem de serviço para início das obras de recuperação e pavimentação de ruas do Distrito Industrial.

Leia Também:  Estreia da Exposição Museu de Arte Sacra 3D

Na ocasião, a presidente da Associação das Empresas do Distrito Industrial (Aedic), Margareth Buzetti reclamou da falta de segurança sofrida pelos empresários de forma constante e que poderia ser mitigada, com a presença de policiamento constante.

Quando fui empossada, ainda em 2019, o Governo do Estado manifestou a intenção de fazer a instalação do posto da Polícia Militar aqui, mas de lá para cá, nenhum andamento foi feito nesse sentido. Nós já flagramos drones estranhos sobrevoando empresas, então, são quadrilhas especializadas, disse.

Em 2020, Margareth Buzetti chegou a se reunir com o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Jonildo José de Assis, para tratar de medidas que viabilizem mais segurança aos empresários e moradores do Distrito Industrial.

Sabemos que somente um efetivo aqui na área irá coibir esses criminosos. Creio que pela importância do trabalho que desenvolvemos aqui, merecemos esse respaldo”, ponderou.

Distrito Industrial

Com mais de quarenta anos de existência, o Distrito Industrial de Cuiabá se consolidou como principal polo de desenvolvimento da baixada cuiabana. Investindo no setor industrial, a área abrange mais de 250 empresas de armazenamento de cereais, beneficiamento de borracha, comércio varejista e atacadista, indústria de fertilizantes entre outras. Ao todo, são mais de 8 mil empregos diretos gerados no local.

Implantando em 1978 pelo Governo do Estado, o Distrito Industrial tem por objetivo criar uma estrutura que seja capaz de atrair e instalar empresas no estado. A época em que ele foi criado remete justamente a um período anterior em que a industrialização na capital sofria uma estagnação e a principal atividade econômica era exportação de matéria prima in natura.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Geral

Fecomércio-MT vai incluir jovens no mercado de trabalho

Publicados

em

O sonho de toda mãe é conseguir para os filhos uma vaga como jovem aprendiz ou estagiário, mas sabe que a realidade entre distribuir currículos e conseguir uma oportunidade é uma tarefa difícil.

O Sistema Fecomércio-MT/Sesc/Senac/IPF-MT dará início, na semana do dia 6 a 10 de junho, ao ‘Programa Empregar’, que busca qualificar jovens de 16 a 20 anos para o mercado de trabalho. A ação é gratuita e as inscrições devem ser feitas pelo link na BIO do Instagram da federação (@fecomercio_mt).

Esta é uma grande oportunidade para jovens que desejam ingressar no mercado de trabalho. É importante destacar que o Brasil vive hoje uma de suas piores crises econômicas na história. Milhões de desempregados, mas ao mesmo tempo milhares de postos de trabalhos em aberto, e então por que a conta não fecha? Empresas hoje não têm mais tempo para treinamento, preferem aqueles que já estejam qualificados e prontos para começarem a trabalhar. Para os adolescentes, a cobrança é ainda mais dura. 

Leia Também:  Estreia da Exposição Museu de Arte Sacra 3D

Durante a programação do Sistema Fecomércio-MT/Sesc/Senac/IPF-MT, serão apresentadas palestras de capacitação aos jovens, com técnicas de comportamento, marketing pessoal e empreendedorismo. Também serão realizados testes vocacionais e de aptidão visando atender às demandas dos empresários do comércio.

Para o presidente da federação, José Wenceslau de Souza Júnior, a ideia do programa é contribuir para a capacitação dos jovens e atender as empresas dos setores do comércio e serviços.

Muitas empresas de varejo que atuam na região estão sempre em busca de profissionais qualificados, o que nem sempre é possível no mercado atual. Por isso, queremos fazer essa “ponte” para auxiliar tanto a empresa quanto o colaborador, afirmou.

O superintendente da entidade, Igor Cunha, disse que o programa, já realizado anteriormente pelo Sindicato do Comércio Varejista de Material de Construção de Mato Grosso (Sindcomac-MT), possibilitou a inserção de dezenas de jovens no mercado de trabalho.

Esta ação possibilitará atender aos diversos segmentos filiados à Fecomércio-MT, colocando os jovens no mercado de trabalho e melhorando a situação econômica da região e de suas famílias”.

As atividades serão promovidas na sede da Fecomércio-MT, no período da tarde, das 14h às 17h. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (65) 3648-1400.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA