DE PORTAS FECHADAS

Academias em Rondonópolis são fechadas cautelarmente após apresentarem irregularidades

Publicados

em

Entre as atividades econômicas retomadas estão as academias, que estavam fechadas por causa da “Pandemia de Coronavírus“. A reabertura, porém, tem uma série de regras estabelecidas e o Governo do Estado assim como a prefeitura municipal da cidade ameaçou revogar a medida caso elas não sejam cumpridas.

Durante ação de fiscalização realizada nesta semana, o Conselho Regional de Educação Física da 17ª Região (CREF17/MT) fechou cautelarmente 4 academias em Rondonópolis.

O Conselho constatou que os estabelecimentos funcionavam sem um profissional habilitado para acompanhar os alunos. Também foram encontradas irregularidades em dois projetos direcionados a atividade física que estavam sendo realizados em parques da região sem profissionais habilitados; em um dos casos o responsável pelo projeto possuía apenas habilitação para licenciatura. Por essa razão, as atividades precisaram ser interrompidas.

O CREF17/MT volta a frisar que é obrigatório que cada atividade nas academias sejam acompanhadas por um profissional habilitado, ou seja, com a formação adequada e devidamente registrado no Conselho.

O trabalho de fiscalização do CREF é rotineiro, porém, é de suma importância que os alunos também fiquem de olho nas irregularidades e denunciem, pois a ausência de profissionais qualificados no acompanhamento dessas pessoas e falta de estrutura podem causar problemas graves na saúde dos usuários que frequentam os estabelecimentos, alertou o presidente do Conselho, Carlos Eilert.

As academias foram autuadas e possuem um prazo de quinze dias para que a situação seja regularizada.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Fundação André e Lucia Maggi oferta bolsas de estudo integrais
Propaganda

Geral

PM prende cinco suspeitos com 405 Kg de drogas

Publicados

em

Uma operação da Polícia Militar que mobilizou policiais do Serviço de Inteligência e do Comando de Ação Rápida(CAR) do 11° Batalhão levou à prisão de cinco suspeitos, entre eles uma mulher, e apreensão de 444 tabletes de maconha, totalizando 405 quilos.

Essa ação ocorreu na manhã desta quinta-feira (29), em Sinop (a 500 km de Cuiabá), em uma chácara na região do Bairro Alto Gloria. Além do entorpecente, os policiais apreenderam uma pistola calibre 380, possivelmente utilizada na tentativa de homicídio. Também foram apreendidos mais de R$ 4 mil escondidos embaixo do colchão de um dos presos.

Grande parte da droga, cerca de 315 quilos, estava em sete caixas de papelão enterradas dentro do chiqueiro de criação de porcos. Outra parte escondida em uma área de mata.

Um dos presos, de 20 anos, é apontado como chefe de facção criminosa. Os demais suspeitos têm 19, 22, 24 (a mulher) e 36 anos, e também fariam parte da mesma organização criminosa.

O coronel Wesney de Castro Sodré, comandante do 3° Comando Regional em Sinop, explicou que a ação que resultou nessa apreensão teve iniciou após a prisão de um rapaz, dias atrás, suspeito cometer uma tentativa de homicídio na mesma região da cidade, bairro Alto da Glória.

A partir dessa ocorrência a PM recebeu denúncias e passou a apurar informações sobre um local que estaria armazenando grande quantidade de droga, capaz de abastecer as “bocas de fumo” da região por um bom período.

Todos os presos, a droga e demais produtos apreendidos foram entregues na Delegacia de Polícia de Sinop para que pudessem ser autuados por tráfico com base na Lei 11.343/2006

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 0800.65.3939.

Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes. Exemplos: a presença de foragidos da Justiça com mandado de prisão em aberto e ponto de venda de droga.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Estado de Mato Grosso registra redução de 30% em crimes de roubo
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA