SE BEBER NÃO DIRIJA

Liberada venda de bebidas nos estádios de Mato Grosso

Publicados

em

A venda e consumo de bebidas alcoólicas foi liberada aos poucos nos estados brasileiros desde a Copa do Mundo em 2014 e têm gerado debates acerca da interferência do álcool nas brigas de torcidas.

O deputado estadual Faissal Calil (PV) apresentou proposta, para alterar a Lei nº 10.524/2017, que trata da comercialização e consumo de bebidas alcoólicas fermentadas nos estádios de futebol de Mato Grosso.

De acordo com o parlamentar estadual, a venda e o consumo de bebidas alcoólicas em estádios e arenas desportivas foi recentemente liberada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) e o retorno da comercialização de cerveja nesses locais é medida que se recomenda por diversas razões. Uma delas é evitar a venda, nos dias de jogos, indevida e clandestina do produto nos arredores dos estádios, fato que acaba propiciando tumulto, já que que a maioria dos torcedores ingressa no estádio apenas no início da partida.

O Governo do Estado de Mato Grosso sancionou a lei que libera venda e consumo de bebida alcoólica em estádios mato-grossenses A sanção da lei foi publicada nesta quinta-feira (21) no Diário Oficial.

Temos que agradecer ao governador Mauro Mendes (DEM) pela sanção da Lei, ao deputado estadual Faissal Calil, autor do projeto de Lei, e ao secretário de Esportes, Allan Kardec (PDT), que tem trabalhado em conjunto conosco para retomarmos o futebol de Mato Grosso, declarou o presidente da Federação Mato-grossense de Futebol, Aron Dresch.

Aron foi um dos interlocutores para a sanção da lei ao lado do Executivo e Legislativo municipal.

De acordo com a lei, além da arquibancada, os camarotes dos estádios também poderão autorizar a venda e consumo nas arquibancadas. A venda só poderá ser realizada uma hora e meia antes do início das partidas e até uma hora após o fim do jogo realizado.

Todo cidadão que vai ao estádio tem o direito ao entretenimento de forma plena. Proibir o consumo de bebidas é violar esse direito. Para alguns a bebida é condenada por gerar violência, mas quem gera violência é o ser humano. Portanto,se alguém se descontrola, ele que tem que ser condenado, e não toda a sociedade. O Deputado Faissal está de parabéns pela lei”, declarou Geandre Bucair, um dos dirigentes do Dom Bosco.

Vale destacar também que as bebidas deverão também ser comercializadas somente dentro de embalagem descartável, cujo recipiente não ultrapasse 500ml.

Temos que ajudar o futebol de Mato Grosso, ao invés de atrapalhar, proibir a bebida alcoólica dentro do estádio, é ultrapassar o bom senso, disse o deputado Faissal Calil.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Arena Pantanal pode receber em seu complexo a sede da Federação Mato-grossense de Futsal
Propaganda

ESPORTES

Prefeito se reúne com representantes de academias nesta sexta

Publicados

em

Não sou eu que não quero, eu não posso“.

Mesmo com o afrouxamento das medidas de “Isolamento Social“, como a permissão de abertura de igrejas e o comércio, e com o novo Decreto desta quinta-feira (28) de reabertura de de shoppings, bares e restaurantes, o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), disse que ainda não seria possível que as academias fossem abertas neste momento, e segundo ele, as academias representam um grande perigo para propagação do novo “Coronavírus“.

O Prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro disse que as gotículas dos usuários acabam ficando nos aparelhos, mesmo que haja a devida higienização. Segundo ele, a prefeitura estuda a abertura, mas só deve divulgar ao longo do tempo, quando o município terá uma noção maior da curva da “Pandemia” em Cuiabá.

Nas redes sociais as academias chegaram de fazer protestos contra a medida de não reabertura das academias que dizem gerar mais de 2 mil empregos e que são 2 mil profissionais de Saúde.

Com agenda marcada para esta sexta-feira (29) com representantes das academias de Cuiabá, o Prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB) reforça a abertura ao diálogo para construção de plano de retomada gradativa, mas reitera que avanço da “Pandemia” é quem dita o que abre e o que fecha na capital mato-grossense.

Estamos avaliando com base nos indicadores de controle da “Pandemia“, eles é que me dizem se dá pra avançar ou se temos que retroceder e de novo, não é a vontade pessoal do prefeito, a minha vontade pessoal é não ter acontecido nenhuma “Pandemia” e Cuiabá estar funcionando, bombando como a cidade pujante que é. Entretanto, estamos em uma pandemia e a minha responsabilidade, que eu não abro mão dela, é cuidar e proteger da saúde e da vida das pessoas e nesse momento não tem condições ainda de abrir, pelas suas características de funcionamento. Mas estamos avançando”, pontua o prefeito de Cuiabá.

Há quase 80 dias em “Isolamento Social”, a Prefeitura de Cuiabá dialoga com diversas categorias para desenvolver planos estratégicos de retomada gradativa, seguindo as devidas normas de biossegurança para garantir o sucesso de contenção do novo Coronavírus na capital.

Nesta quinta-feira (28), o gestor Emanuel Pinheiro anunciou medidas de retomada de atividades dos shoppings centers, bares e restaurantes, assim como já havia autorizado abertura do comércio varejista de rua e estendido os horários de funcionamento dos supermercados.

No último dia 22 de maio, prefeito e representantes do Turismo também se reuniram por videoconferência para unificar o setor criando uma comissão de trabalho, unindo forças e ideias em prol da construção de medidas de médio a longo prazo para a retomada do turismo na capital mato-grossense.

Os decretos municipais de retomada das atividades são sempre acompanhados de assinatura de Termos de Cooperação das entidades econômicas a quem se referem, pois a gestão Emanuel Pinheiro acredita que somente com a colaboração de todos é que as dificuldades da pandemia serão superadas com o mínimo de vítimas possíveis.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Grupo estaria prestes a investir R$ 5 milhões no Mixto
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA