NA ARENA PANTANAL

Expressinho do Palmeiras vence o Cuiabá

Publicados

em

A Sociedade Esportiva Palmeiras entrou em campo noite da última terça-feira, 30, em partida válida pelo Campeonato Brasileiro após a conquista de mais um título em sua história e demonstrou qual deve ser o ritmo adotado nas partidas restantes do Brasileirão. Contra o Cuiabá Esporte Clube, o time paulista usou muitos jogadores da base e conseguiu alcançar ótimo resultado mesmo assim.

Na Arena Pantanal, o Alviverde entrou em campo com um time bem diferente daquele que venceu o Flamengo no estádio Centenário, em Montevidéu, cheio de jovens valores, quase todos revelados pelo próprio clube. Com os titulares já em férias, as “crias da Academia” ganharam nova oportunidade de mostrar suas qualidades aos torcedores da equipe.

Primeiro tempo

Repleto de reservas e de garotos da base, o Palmeiras iniciou o jogo comemorando, mas não o Tri da Libertadores, e sim um gol relâmpago. Aos 3 minutos Michel lançou, Paulão vacilou na frente de Gabriel Silva, que ficou com a bola, passou pelo goleiro e tocou para o fundo da rede: 1 a 0. Aos 7, Giovani recebeu de Garcia e cruzou para a área; Valter cortou parcialmente e na sequência afastou o perigo.

Precisando da vitória para escapar de vez do rebaixamento, o Cuiabá só foi reagir aos 14 minutos: Uendel cobrou escanteio e Jenilson escorou para fora. Aos 19, o centroavante tentou outra vez, desta vez por baixo, mas o chute saiu fraco, fácil para Vinicius. Aos 25 minutos o Verdão puxou um rápido contra-ataque que terminou com Giovani batendo colocado, para fora.

Bem no jogo, Giovani criou outra boa situação aos 28 minutos: ele foi à linha de fundo e cruzou para dentro da área, onde Gabriel Silva chegou finalizando, sem direção. No minuto seguinte Giovani resolveu sozinho: ele avançou, fintou Alan Empereur e chutou no canto direito de Valter. Golaço: 2 a 0.

Com uma vantagem confortável no placar, o expressinho do Palmeiras deu uma desligada. Aos 36 minutos Clayson sobrou escanteio, Vinicius saiu mal do gol, Jenilson escorou no travessão e na sobra Empereur conferiu: 2 a 1. Na saída de bola quase aconteceu o empate. Victor Luis errou o passe, Clayson ficou com a bola na entrada da área e arriscou, nas mãos de Vinicius.

Antes do primeiro tempo terminar deu tempo para a arbitragem prejudicar duplamente o Verdão; primeiro não marcou um pênalti claro de João Lucas em Gabriel Silva, aos 41 minutos. Depois, aos 45, num lance de impedimento de Jenilson em que o atacante ainda ganhou escanteio no grito. Por sorte a marcação equivocada não resultou em nada.

 

Leia Também:  Idosos da zona rural são vacinados contra a Covid-19

Segundo tempo

Lesionado, Victor Luis não voltou para o segundo tempo. Vanderlan entrou em seu lugar. Em busca do empate, o Cuiabá foi dono das primeiras oportunidades. Aos 8 minutos Lucas Hernández cruzou, a bola desviou em Garcia e fez Vinicius praticar boa defesa. Após cobrança de escanteio, Alan Empereur ficou com a sobra e chutou, parando no ex-companheiro.

A resposta do Palmeiras não demorou. Aos 10 minutos Gabriel Silva cobrou escanteio, Renan desviou no primeiro pau e viu Valter evitar o gol com uma defesa de reflexo. O jogo era movimentado. Aos 12 o time da casa teve boa chance em bola parada, novamente com Empereur, que escorou para fora.

Aos 16 minutos Rafael Gava chutou cruzado, à direita de Vinicius Silvestre. Aos 21, depois de rebote de Valter, Matheus Fernandes tentou de primeira, mas isolou. Quatro minutos depois Clayson invadiu a área mas Vinicius fechou rapidamente o ângulo e fez grande defesa. Aos 27, João Martins promoveu a segunda alteração: Giovani deu lugar a Kevin.

Com dificuldade para empatar, aos 32 minutos o Cuiabá apelou: Helton simulou um pênalti de Vinicius e todo time, reservas e comissão técnica pressionaram o árbitro pela marcação. Não adiantou. Aos 35, mais duas mexidas no Palmeiras: Matheus Fernandes e Gabriel Menino deram lugar a Fabinho e Pedro Bicalho, respectivamente. Um minuto depois de entrar, Fabinho quase fez o terceiro: ele recebeu de Veron mas teve o chute travado por Empereur.

Empurrado pela torcida, o Cuiabá armou uma pressão nos minutos finais. Aos 43, Paulão recebeu cruzamento na área e livre de marcação escorou no contrapé de Vinicius, que foi buscar, praticando uma defesa espetacular. E como quem não faz toma… Aos 45 minutos Veron aproveitou passe errado de Paulão e da entrada da área soltou a bomba no ângulo esquerdo de Valter. Outro golaço: 3 a 1. Na comemoração, o camisa 27 tirou a camisa e recebeu o segundo cartão amarelo.

Apesar dos exagerados 8 minutos de acréscimo, o Cuiabá não teve mais forças para tentar uma reação. Com a vitória, o Palmeiras vai a 62 pontos e garante matematicamente a terceira colocação do Brasileirão.

Agora o Verdão terá 2 dias de folga geral, já que o próximo jogo será apenas na segunda-feira (6/12) contra o Athletico-PR, às 19h, em Curitiba.

Ficha técnica

Local: Arena Pantanal, Cuiabá (MT)
Data: 30/11/2021, terça-feira
Horário: 22h00 (de Brasília)
Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior (PR)
Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva (GO) e Sidmar dos Santos Meurer (PR)
Público: 26.612 presentes
Renda: R$ 1.499.435,55
Cartões amarelos: Rafael Gava, Uendel, Pepê, Alan Empereur (CUI); Gabriel Veron e Gabriel Menino (PAL)
Cartões vermelhos: João Martins e Gabriel Veron (PAL)
Gols: Cuiabá: Alan Empereur, aos 36 minutos do primeiro tempo;
Palmeiras: Gabriel Silva, aos 3, e Giovani, aos 29 minutos do primeiro tempo, e Gabriel Veron, aos 45 minutos do segundo tempo

Cuiabá: Walter; João Lucas, Paulão, Empereur e Uendel (Lucas Hernández); Camilo, Pepê (Jonathan Cafu) e Rafael Gava (Cabrera); Clayson, Max (Felipe Marques) e Jenison (Elton)

– Técnico: Jorginho

Palmeiras: Vinicius Silvestre; Kuscevic, Renan e Michel; Gustavo Garcia (Lucas Freitas), Matheus Fernandes (Pedro Bicalho), Gabriel Menino (Fabinho), Giovani (Kevin) e Victor Luis (Vanderlan); Gabriel Veron e Gabriel Silva

– Técnico: João Martins

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ESPORTES

Eliminatórias da Copa não terá público nesta quinta-feira

Publicados

em

Para facilitar a logística e otimizar o tempo de preparação da Seleção Brasileira de Futebol, a cidade de Quito no Equador, começou a receber os primeiros integrantes da Seleção Brasileira, para os próximos dois jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo do Qatar.

A primeira leva a desembarcar na capital equatoriana teve o meia Éverton Ribeiro e o atacante Gabigol, ambos do Flamengo, além do técnico Tite e dos membros da comissão técnica da Seleção. A primeira partida será contra a seleção dona da casa o Equador, nesta quinta-feira e contra o Paraguai na próxima terça-feira (1) no Mineirão.

Os demais atletas, todos que atuam na Europa, viajaram em voo fretado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). A única exceção é o goleiro Weverton, do Palmeiras, que jogou neste domingo e também viaja nesta segunda, em voo de carreira.

O Comitê de Operações de Emergência (COE) do Equador decidiu que a partida entre a seleção local e o Brasil, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo do Qatar, ocorrerá sem público. A bola rola na quinta-feira, às 18h (de Brasília), no Estádio Rodrigo Paz Delgado, também conhecido como Casa Blanca, em Quito.

A Federação Equatoriana de Futebol (FEF) tinha solicitado às autoridades de saúde do país a liberação de 60% da capacidade do estádio, que ao todo comporta aproximadamente 40 mil pessoas. A entidade citou em seus argumentos até mesmo o fato de que a Seleção Brasileira terá disponível 100% da capacidade do Mineirão para o seu próximo jogo, no dia . Mesmo assim, o pedido foi negado.

De acordo com as análises realizadas e conforme as informações técnicas disponíveis e a situação epidemiológica atual, a sugestão é que a partida se realize sem público a fim de preservar a saúde e o bem-estar da população, evitando um possível pico nos casos de Covid-19“, informou a COE em seu comunicado.

Quito anunciouAlerta Laranja em razão da Pandemia de Covid-19 entre os dias 24 e 31 de janeiro, o que limita a capacidade de locais como bares e restaurantes a 30% da capacidade, sempre seguindo protocolos de segurança. O Alerta Laranja é o segundo mais grave, atrás somente do Vermelho. Também há Amarelo e Verde“.

A Federação Equatoriana já tinha comercializado aproximadamente 20 mil ingressos em dezembro e precisará reembolsar os torcedores.

O jogo contra o Brasil, que já está classificado para o Mundial, vale pela 15ª rodada das Eliminatórias. A seleção equatoriana está em terceiro na classificação, com 23 pontos. Caso vença o Brasil, precisará somar só mais um ponto nas três rodadas finais para sacramentar sua vaga no Qatar.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Idosos da zona rural são vacinados contra a Covid-19
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA