ENTROU NA Z-4

Cuiabá perde para o Fortaleza na Arena Pantanal

Publicados

em

O Fortaleza voltou a vencer no Brasileirão. Com gol de Robson, ainda no primeiro tempo, o Tricolor derrotou o Cuiabá por 1 a 0 neste domingo (31), em jogo da 20ª rodada da Série A de 2022. A Arena Pantanal, em Mato Grosso, recebeu o duelo.

Com mais três pontos, o time comandado por Vojvoda subiu para a 18ª posição e soma 18 pontos. Esta é a quarta vitória do Leão no torneio.

O JOGO

1º Tempo

O Cuiabá pressionou no início com Alesson, que puxou contra-ataque rápido. Titi desviou. O Dourado deu novo susto na defesa tricolor com o atacante, lance defendido por Fernando Miguel. Os donos da casa tentaram mais uma vez, e Benevenuto afastou o perigo. O Fortaleza recuperou a posse de bola e tentou criar. Robson avançou e caiu na área, mas juiz mandou seguir. Moisés também tentou. O atacante chegou pela direita e errou no passe. O Tricolor continuou se impondo no ataque com Romarinho e Thiago Galhardo.

Do outro lado, Gabriel Pirani respondeu. Ele tentou passe para Osório, que foi interrompido por Benevenuto. Marllon até teve chance, porém mandou para fora. O Leão respondeu com jogada de Romarinho. Na finalização, o atacante acabou travado pela zaga. Rodriguinho insistiu e errou: finalizou em cima do goleiro tricolor.

O Fortaleza trabalhou a bola no meio do campo e criou. Benevenuto deu assistência para Robson. O jogador chutou de primeira e abriu o placar na Arena Pantanal, aos 24 minutos. O time cearense dominou ações ofensivas enquanto o Cuiabá pouco levou perigo.

Leia Também:  ANEEL prorroga decisão de suspender cortes de energia de famílias de baixa renda

O Fortaleza permaneceu impondo o ritmo. A equipe puxou contra-ataque em velocidade com Robson, mas ele chutou para fora. O adversário devolveu no cabeceio do camisa 10, que saiu por cima da trave. Recuado, o anfitrião buscou trabalhar as bolas longas. Pelo tricolor, Sasha mandou de fora da área, mas Walter foi firme no lance. O grupo buscou aumentar a vantagem, manteve a posse de bola e contou com erros do adversário. Os donos da casa ainda tentaram com Rodriguinho, mas Benevenuto interrompeu a jogada. Assim, o Leão segurou o placar em 1 a 0.

2º Tempo

O Fortaleza começou o 2º tempo num ritmo mais lento. Atrás no placar, o Dourado buscou espaço para atacar. Rodriguinho chutou de fora da área, mas Fernando Miguel ficou com a bola. Da mesma forma, Pepê acabou parado pela defesa tricolor. Em outro lance, Osório bateu colocado de fora da área, sem sucesso. O time insistiu com o 10, que foi cortado por Benevenuto.

O time cuiabano trabalhou no meio do campo. Gabriel Pirani tentou avançar pela direita, mas errou o passe. Valdívia achou espaço para chutar rasteiro, de longa distância, contudo a bola saiu pelo fundo. O goleiro tricolor apareceu mais uma vez. Pirani finalizou da área, mas Fernando Miguel fez grande defesa e evitou o gol de empate do Cuiabá. A equipe seguiu pressionando com André Luís, Pepê e Gabriel. O Leão se fechou na marcação da saída de jogo.

Leia Também:  Mato-grossense da 2ª divisão começa com chuva de gols

O Dourado segurou a posse de bola e tentou furar a forte barreira tricolor. Valdívia e Daniel Guedes arriscaram, sem sucesso. Tricolor sentiu dificuldade para criar e viu o Cuiabá crescer na partida. Sem marcação, Pepê chegou na área e tentou o cabeceio. Fernando Miguel segurou sem dificuldade. O time de Vojvoda buscou se recuperar no ataque e sofreu com a marcação do time anfitrião, que se jogou para buscar o empate. No entanto, equipe foi derrotada pelo Leão, que deixou a lanterna e toma fôlego no Brasileiro.

No próximo domingo (7) o Dourado volta a campo para encarar o Fluminense, pela 21ª rodada do Brasileirão, às 16h. O compromisso do Leão do Pici é um pouco depois, às 18h do mesmo dia, contra o Internacional.

FICHA TÉCNICA:

CUIABÁ 0 x 1 FORTALEZA

Competição: 20ª rodada Série A do Brasileirão
Data: 31 de julho de 2022, domingo
Horário: 18h (de Brasília)
Local: Arena Pantanal (MT)
Árbitro: Paulo César Zanovelli
Assistentes: Guilherme Dias Camilo e Leonardo Henrique Pereira
Gols: Robson (FOR), aos 24′ do 1º T
Cartões amarelos: João Lucas, Igor Cariús (CUI); Thiago Galhardo, Fernando Miguel, Romarinho (FOR)

CUIABÁ: Walter, João Lucas (Daniel Guedes), Joaquim, Marllon, Igor Cariús, Camilo, Pepê, Alesson (André Luís), Gabriel Pirani, Osorio (Valdívia) e Rodriguinho.
– Técnico: António Oliveira.

FORTALEZA: Fernando Miguel, Brítez, Marcelo Benevenuto, Titi, Juninho Capixaba, Lucas Sasha, Ronald, Thiago Galhardo (Matheus Vargas), Romarinho (Otero), Moisés e Robson (Silvio Romero).
– Técnico: Juan Vojvoda.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ESPORTES

Cuiabanos são campeões das Américas de Kung Fu Wushu

Publicados

em

Cinco atletas do Projeto Social Kung Fu Wushu, realizado pelo Instituto INCA – Inclusão, Cidadania e Ação, em rede com a academia CPA Fitness, conquistam medalhas de ouro, prata e de bronze, na 13ª edição do Campeonato Pan-americano de Wushu, arte marcial chinesa, em Brasília.

Depois do campeonato Interestadual de Kung Fu Wushu, em Campo Grande (MS), parte da equipe de atletas do projeto social Kung Fu Wushu embarcou para Brasília, ao Pan-Americano trazendo mais medalhas, no mês de julho. De olho nas competições internacionais, os atletas já tem vagas garantidas para representar o Brasil na Indonésia, Turquia e Argentina.

Foram 02 medalhas de ouro para a Tabatta Cristina da Silva Souza, 14 anos, e 2 medalhas, uma de prata e uma de bronze, para o Fernando Silva Araújo, 31 anos, ambos PCds (Pessoa com deficiência) na categoria de adaptados.

Também na modalidade Combate, com o Wushu Sanda, foram 01 de ouro para o Guilherme Matheus Corrêa de Holanda, de 14 anos, 01 de ouro para o Moisés Ribeiro da Silva, de 13 anos, e mais uma de ouro para o professor do projeto social, Gabriel Pedroso de Almeida, de 23 anos.

O Pan-Americano foi realizado pela terceira vez no Brasil e contou com a participação de 16 países, representados por mais de 300 atletas de 6 a 40 anos. O evento teve disputas nas categorias infantil, infanto-juvenil, juvenil e adulto das modalidades de Sanda e Taolu.

De olho nas competições internacionais, os atletas Moisés (categoria infantil, 52kg) e Guilherme (categoria infantil, 45kg) já tem vaga garantida no time do Mundial Júnior de Sanda, de 12 a 14 anos de idade, representando o Brasil, na Indonésia. O professor Gabriel conseguiu vaga para o Campeonato Universitário, na Turquia, na categoria adulto (60kg), a partir de 18 até 25 anos, também no Sanda.

Ainda, a atleta Brenda Silva, que coordena o projeto junto do pai Bruk Lee, especialista no Esportivo, competirá pela primeira vez no Tradicional, o Sul-Americano, na Argentina.

Leia Também:  Associação de gestores governamentais de Mato Grosso apoia causas sociais

O KUNG FU WUSHU

Dentro do Kung Fu existem os departamentos nas áreas do Taolu Tradicional, que trabalha a cultura raiz do Kung Fu básico; o Taolu Esportivo, que é de alto rendimento, onde traz o salto e velocidade, com um alto índice técnico, sendo mais artístico e performático do que o Tradicional; e o Sanda, que é de combate físico.

Dentro de cada departamento existem as categorias de idade, peso, formas, que são as armas utilizadas (curtas, médias e longas, entre outras), para que as competições sejam justas, e que podem acontecer como lutas combinadas, individuais, ou em grupo, por exemplo.

Em Mato Grosso existem pelo menos 500 atletas, o que é pouco, e grande parte vem de nossa academia. O projeto é referência nacional, sendo reconhecido como inspiração para outros professores, por onde a gente passa, fora do Estado. Por isso é muito importante ter apoiadores que investem, porque as coisas acontecem, destaca Brenda.

O PROJETO SOCIAL

O projeto completa um ano neste mês de agosto, implantado via emenda parlamentar do deputado federal Dr. Leonardo, por meio do Ministério da Cidadania, que foi o primeiro a apostar nesta importante ação de inclusão social.

O projeto social Kung Fu Wushu foi elaborado com o objetivo de oportunizar aulas gratuitas de Kung Fu, nas modalidades Kung Fu Tradicional, Tai Chi, Boxe Chinês, a 100 inscritos, de baixa renda familiar e com pouca ou quase nenhuma atividade esportiva, buscando minimizar as diferenças sociais para o maior número de pessoas. Além de fomentar o esporte em si e o lazer, ao público da Grande Morada da Serra, onde está localizada a academia que atende o projeto.

Durante esse período, os alunos se tornaram verdadeiros atletas, onde muitos garantiram dezenas de medalhas em campeonatos de seletiva, como no Mato-grossense, que aconteceu em Cuiabá, e para o Brasileiro, realizado em Brasília (DF), no final de 2021, onde os idosos também competiram, consagrando entre os melhores colocados do Brasil, e garantiu, para alguns, vagas ao mundial.

Temos apenas 28 anos de história de Kung Fu em Mato Grosso. Por isso é importante esse projeto, para ajudar a difundir o esporte no Estado todo. Como, por exemplo, se a gente conseguisse colocar ele nos jogos escolares, algo que estou buscando na Secretaria de Estado. Imagina esses atletas disputando na seletiva por uma vaga no Estadual? Teríamos um nível melhor de atletas em destaque por Mato Grosso, ressalta o mestre Bruk.

Agora o projeto está na segunda etapa, sendo patrocinado pela Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer, via emenda parlamentar dos deputados estaduais Wilson Santos e Carlos Avallone, ofertando cursos de capacitação e aperfeiçoamento aos alunos e professores, nas modalidades de Sanda, Wushu Moderno, Wushu Tradicional e Arbitragem.

Leia Também:  Premiação final do Brasileirão; Quantos milhões seu time faturou?

Começou com o Kung Fu Wushu Sanda, pela professora e atleta internacional de Sanda, Edinea Camargo, nos dias 14 e 15 de julho. Já teve o curso de Wushu Moderno, entre 27 e 30 de julho, com o professor de Arte Marcial Wushu Esportivo, João Ferreira Júnior, ex-atleta da seleção brasileira de Wushu, multi campeão nacional e internacional, formou diversos atletas medalhistas Brasil à fora, além de ter sido técnico da seleção brasileira por 10 anos, de 2009 a 2019, e formador da Brenda.

Deve concluir com Wushu Tradicional e Arbitragem, pelos professores Renato Feijó e Nina Romano, de 11 a 14 de agosto.

Nesta etapa, os alunos também ganharam sapatilhas para compor o traje de aulas, apresentações ou competições.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA