VOLTA DO CAMPEONATO CARIOCA

Campeonato Carioca volta no dia 10 de julho com público

Publicados

em

Com a “Pandemia do Coronavírus” espalhada pelo Brasil, ainda chegando ao pico, tudo indicava que não seria possível tirar tão cedo do papel ou do discurso essas ideias de retorno aos gramados.

O caráter difuso da propagação do novo “Coronavírus“, os diferentes efeitos em cada região do Brasil e a maneira distinta como cada estado reage tornam praticamente impossível estruturar uma resposta uniforme ao problema. Ao contrário: a confusão só colabora para adiar cada vez mais as tomadas de decisão.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF), chegou de enviar uma carta junto ao Ministério da Saúde (MS). Tratava-se de uma resposta a um pedido da confederação para o ministério avaliar um protocolo médico para a volta das atividades. O documento do ministério deixava claro, em sua conclusão, que apoia a volta do futebol.

Reconhecendo que o futebol é uma atividade esportiva relevante no contexto brasileiro e que sua retomada pode contribuir para as medidas de redução do deslocamento social através da teletransmissão dos jogos para domicílio, este Ministério da Saúde é favorável ao retorno das atividades do futebol brasileiro, desde que atendidas todas as medidas apresentadas neste parecer“.

Em outros trechos do documento, porém, o ministério faz ressalvas e afirma que não pode tomar essa decisão que cabe a Estados e Municípios. E são justamente os Estados e Municípios os entes que mais resistem a tomar qualquer medida que possa acelerar a volta do futebol.

Na noite desta sexta-feira, alegria para os cariocas, em edição especial do Diário Oficial, a Prefeitura do Rio de Janeiro autorizou a volta do público aos Estádios de futebol a partir do dia 10 de julho. Segundo a medida, os Estádios vão poder receber 1/3 de sua capacidade, com distanciamento de 4m² por pessoa e vendas online de ingressos.

Com isso, o plano inicial da Prefeitura do Rio foi alterado. No lançamento das etapas de reabertura durante a Pandemia da Covid-19, a liberação de parte da capacidade dos Estádios para competições esportivas aconteceria no dia 2 de julho. No entanto, a fase 3 foi separada em A, que se inicia no dia 2, e B, prevista para o dia 10.

O documento também separou as demais etapas até 16 de agosto. A partir do dia 1º de agosto, início da fase 5, os estádios poderão receber 2/3 da capacidade, seguindo as regras de distanciamento de público presente e vendas online. A partir do dia 16, começo da fase 6, não existem mais restrições.

Confira o texto sobre a autorização de público nos estádios a partir do dia 10 de julho:

ABERTO COM RESTRIÇÕES:

– Centros de treinamentos esportivos abertos para treino, sem público, sendo vedado uso de sauna, piscina e banheira de hidromassagem.
– Competições esportivas com capacidade simultânea máxima de 1/3, sem ultrapassar a regra de 4m² por pessoa.
– Venda de ingressos somente online ou caixas de auto atendimento.
– Atividades de lazer e esporte em piscinas, vedado o compartilhamento de objetos.
– Clubes, associações, hipódromos, quadras de aluguel e congêneres abertos, vedado esportes de contato.
– Continuam fechados escolinhas de treinamento.
– Continuam vedados eventos em espaços fechados.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Inscrições abertas: 1ª etapa do Circuito Estadual de Tênis 2020
Propaganda

ESPORTES

Cuiabá x Guarani; Narrador se emociona: ‘Perderam o senso crítico’

Publicados

em

Em meio ao dramático roteiro do Guarani para minimamente entrar em campo diante do Cuiabá pela Série B do Brasileirão, e diante dos 17 desfalques por infecções do novo Coronavírus, o time de Campinas foi presa fácil para o qualificado time de Allan Aal que, fazendo sua parte, goleou por 4 a 0.

O surto de Covid-19 no elenco do Guarani que infectou 17 pessoas até o momento tomou o espaço das manchetes. Após a partida, Henrique Guidi, narrador do SporTV, desabafou sobre os comentários recebidos pela equipe durante a transmissão.

A gente sempre tem uma interação muito legal com quem está assistindo a Série B. O jogo é um pouco mais cadenciado, conseguimos trazer mais as pessoas para dentro da transmissão. Hoje, quando abri meu computador, pedi desculpas no primeiro momento e falei que não iria fazer. É uma opinião do ‘csjunior’, mas as pessoas perderam completamente a empatia, o senso crítico e a educação, disse, no ‘Troca de Passes’.

O telespectador em questão havia reclamado sobre a quantidade de notícias no programa sobre a Pandemia, motivadas pelos transtornos antes do jogo, que por pouco, não aconteceu, um dos jogadores do Guarani viajou às pressas para Cuiabá para que o banco do time tivesse dois reservas.

As mensagens que recebemos hoje, acho que a grande maioria das pessoas que nos acompanham não merecem ouvir, e acho que não devemos dar vazão a esse tipo de comentário. Eu imagino que você esteja vendo, me solidarizo porque sei o que você está lendo. A gente precisa tocar a vida com muito senso crítico, a gente não pode perder a capacidade de se indignar com o que aconteceu em 14 de janeiro de 2021“, completou, fazendo referência ao colapso em Manaus, onde faltam cilindros de oxigênio para tratar os infectados nos hospitais.

Com o resultado, o Cuiabá permaneceu em , colado nos líderes da Série B.

Já o Guarani que para piorar sua situação, ainda teve um jogador expulso no primeiro tempo e outro que passou mal durante o jogo, caiu para a colocação. – (Uol)

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Gatão: "Continuamos vivos, mas temos um grande desafio pela frente"
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA