AJUDAR NÃO TEM PREÇO

Campeã mundial de Muay Thai volta à máquina de costura para confeccionar máscaras em Cuiabá

Publicados

em

Mesmo com tantas dificuldades que enfrentou no decorrer da vida, Inaléia Ferreira superou e busca ajudar quem necessita

A Campeã Mundial de Muay Thai Inaléia Ferreira, após fechar sua confecção para se dedicar exclusivamente ao esporte, retorno à máquina de costura para fazer máscaras caseiras. A ideia doar os itens para idosos, profissionais da saúde e as famílias que participam do seu centro de treinamento no bairro Três Poderes, em Cuiabá.

O uso das máscaras caseiras, que passa a ser obrigatório em Mato Grosso a partir desta segunda-feira (13), pode ajudar na prevenção contra o novo Coronavírus, o Covid-19. É uma recomendação do Ministério da Saúde o uso do produto, produzido a partir de um modelo simples, de pano, que também funciona como barreira para a doença.

Diante deste cenário, Inaléia, que promove um projeto que ensina mulheres a cortar, modelar e costurar, decidiu usar seus tecidos, e materiais doados, para confeccionar máscaras caseiras e distribuir para quem precisa.

Por causa do vírus, o campeonato mundial deste ano foi cancelado e a minha luta agora é ajudar a combater o vírus com a confecção das máscaras. Estou fazendo a minha parte, é pouco, mas se todos fizerem, logo isso passa“.

Entre dificuldades e vitórias

Atualmente com 39 ano, Inaléia Ferreira é natural de Goiânia (GO), mas foi criada no Estado de Mato Grosso. Se casou e engravidou muito jovem, chegou a perder toda a sua mudança em um incêndio e foi ser costureira. Sem ter qualquer conhecimento na área, aprendeu, trabalhou em fábricas e até abriu a sua própria empresa de costura.

Eu fui criada na roça, já fui sem-terra, doméstica, cozinheira, garçonete… A vida nunca foi fácil e eu sempre lutei para conquistar tudo o que sonhei, mas sem passar por cima de ninguém. Tenho muito orgulho do que sou“, conta Inaléia.

Com o passar dos anos, a jovem acabou engordando e chegou aos 107 Kg até que sofreu um grave acidente de moto.

Por estar acima do peso, eu sofri para me recuperar. Sai para chorar e voltei com um par de luvas. No Muay Thai eu busquei o emagrecimento, mas encontrei um desafio: lutar“.

Foram três anos de treino e dedicação que lhe renderam 17 lutas, 14 títulos, incluindo o de Campeã Mundial na Tailândia, e um cinturão brasileiro. O Muay Thai também lhe rendeu superação, foco, paixão, autoestima, poder e força.

Com essa dedicação eu acabei me ausentando da minha tão sonhada e amada fábrica de roupas. Sofri muitos prejuízos, entrei em falência, a ponto de não ter mais casa, mas a minha filha estava sempre me apoiando. Eu me senti fracassada, chorei muito, vi tudo com o que sonhei acabar“.

Após tantas dificuldades e orações, a Campeã Mundial de Muay Thai Inaléia Ferreira sentiu que deveria treinar as crianças do seu bairro e ensinar as mães de seus alunos a ter uma renda para ajudar em seu lar.

Filhos campeões, mães felizes“, é o nome do projeto que tanto lhe rende orgulho atualmente.

Enquanto as crianças aprendem disciplina, comportamento na escola, em casa e na sociedade, as mães também ter a oportunidade de aprender a costurar, a serem empreendedoras. São 26 famílias atendidas, sendo 38 crianças. Fora o projeto, há aulas de Muay Thai para adultos que pagam mensalidade para ajudar a manter o CT.

Eu sou feliz. Tenho tudo que preciso e posso ajudar quem precisa. Isso não tem preço“, compartilha Inaléia.

Inaléia está fabricando máscaras para doação, mas avisa que se caso alguma empresa tenha interesse em comprar máscaras basta entrar em contato pelo telefone (65) 99931-7279.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  FMF garante investimentos e clubes concordam que vão finalizar Estadual 2020
Propaganda

ESPORTES

Mirassol contrata Danilo Boza de Rondonópolis para disputar Campeonato Paulista

Publicados

em

O lateral-direito Danilo Boza, de 22 anos, de Rondonópolis, foi contratado pelo Mirassol Futebol Clube para disputar o Campeonato Paulista. O jogador é prata da casa e já defendeu o time em 2017, 2018 e, agora, faz seu retorno.

Ano passado, estava na Europa disputando a Segunda Liga pelo SC Braga, de Portugal. Ainda falta a regularização do lateral no Boletim Informativo Diário (BID), da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Os treinos serão no CT do time que oferece toda a estrutura necessária para o isolamento e preparação. Antes da acomodação os jogadores passaram por testes rápidos da Covid-19. O Campeonato Paulista A1 desta temporada está paralisado desde o dia 16 de março.

O Mirassol tem mais dois desafios antes da fase decisiva, frente ao Água Santa e, posteriormente, contra Ponte Preta. Com uma vitória, o clube garante classificação na próxima fase. Ainda não há previsão de reinício do campeonato.

O torneio foi interrompido quando faltavam seis rodadas (duas da primeira fase e quatro do mata-mata). A Federação Paulista e clubes ainda não discutiram com o Governo do Estado a respeito de datas para a retomada. – (David Murba/SóNoticias)

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Jogos Escolares da Juventude é cancelado pelo Comitê Olímpico Brasileiro
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA