ECONOMIA

Prefeitura de Cuiabá realiza distribuição do carnê do IPTU

Publicados

em

A Prefeitura de Cuiabá realiza a distribuição dos carnês do IPTU 2015 ainda neste mês para os contribuintes proprietários de imóveis prediais. Neste ano, a alíquota do imposto cobrada permanece a mesma do ano passado.

iptu-O documento de arrecadação será  entregue no endereço existente no Cadastro Imobiliário do Município e a distribuição acontecerá durante todos os meses de março e abril.

Os contribuintes poderão pagar o imposto em Cota Única ou em até seis parcelas mensais e consecutivas.

A data de vencimento da Cota Única com desconto de 10% para os contribuintes sem débito de IPTU relativos há anos anteriores será dia 11 de maio.

Já em caso de parcelamento do IPTU 2015, a primeira parcela deve ser paga também no dia 11 de maio e os demais pagamentos devem ser realizados no dia 10 de cada mês de acordo com o número de parcelas.

O período para requerer a isenção será de 1° a 30 de junho e, caso concedido, terá validade até 2016. Já os imóveis residenciais com valor venal igual ou inferior a R$ 25 mil ficam isentos do IPTU.

Caso os contribuintes não recebam o carnê referente ao IPTU até o dia 04 de maio, deverão retirar o documento na Prefeitura Municipal de Cuiabá, na Secretaria Municipal de Fazenda, nos postos de atendimentos indicados pelo município para fazerem jus ao desconto concedido.

Revisão

O contribuinte que não concordar com o valor do lançamento do IPTU poderá requerer a revisão do valor até o dia 29 de maio de 2015.

O pedido deve conter a documentação comprobatória das alegações e deverá ser protocolizado na Loja de Atendimento ao Contribuinte, localizada no andar térreo do Palácio Alencastro.

Em caso do pedido ser julgado procedente mesmo que parcialmente, será concedido prazo de 30 dias para pagamento da cota única com o desconto sem juros e sem multa.

Já se o pedido de revisão for julgado improcedente, o contribuinte terá 30 dias para pagamento do tributo sem desconto e acréscimo de juros e multa, porém, com a atualização monetária legal correspondente.

 

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Processo eleitoral da Aprosoja tem início; Divergências internas e ação do MP embasam acirramento

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

ECONOMIA

Petrobras anuncia novo reajuste na gasolina

Publicados

em

O aumento no preço dos combustíveis afeta diretamente quem tem o veículo como ferramenta de trabalho. Quando o bolso do consumidor é afetado com o aumento da gasolina é preciso buscar alternativas para economizar. Simples atitudes ao volante, por exemplo, e uma manutenção adequada podem contribuir para um melhor desempenho do veículo, que resulta em um menor consumo de combustível.

A Petrobras anunciou, nesta terça-feira (26), depois da disparada de 8% em 18 de janeiro que a gasolina terá novo aumento, mais um reajuste, desta vez de 5%. Com isso, o combustível acumula alta de 13,4% em 2021. O diesel também será reajustado em 4,4%. Os novos valores passam a vigorar a partir desta quarta-feira (27).

Vale ressaltar que a nova política da Petrobras, inaugurada este ano, é não revelar os percentuais de aumento, apenas os novos preços praticados nas suas refinarias. A companhia tampouco informa espontaneamente os reajustes, apenas responde quando procurada.

O preço médio de gasolina da Petrobras para as distribuidoras passa a ser de R$ 2,08 por litro, refletindo um aumento médio de R$ 0,10 por litro”.

Ao fim de 2020, o valor da gasolina era de R$ 1,83.

“O preço médio do diesel, por sua vez, passará a ser de R$ 2,12 por litro, refletindo uma aumento médio de R$ 0,09 por litro”, informou a estatal.

A empresa explicou que os preços praticados têm como referência os preços de paridade de importação e, dessa maneira, acompanham as variações do valor do produto no mercado internacional e da taxa de câmbio, para cima e para baixo”.

Importante ressaltar também que os preços da gasolina e do diesel vendidos na bomba dos postos revendedores é diferente do valor cobrado nas refinarias pela Petrobras. Até chegar ao consumidor são acrescidos tributos federais e estaduais, custos para aquisição e mistura obrigatória de biocombustíveis pelas distribuidoras, além das margens brutas das companhias distribuidoras e dos próprios postos revendedores de combustíveis”, acrescentou, como faz em todas as notas de reajuste.

Novidade

A novidade agora é que a Petrobras divulga dados do Global Petrol Prices, um site segundo o qual, em 18 de janeiro (portanto antes dos dois aumentos promovidos este ano), o preço médio ao consumidor de gasolina no Brasil era o 56º mais barato dentre 166 pesquisados, estando 17,8% abaixo da média de US$ 1,05 por litro.

Já o preço médio de diesel ao consumidor no Brasil era o 42º mais barato dentre 165 pesquisados, estando 26,7% abaixo da média de US$ 0,95 por litro”.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Ministro das Cidades entregará residencial do Minha Casa Minha Vida em Lucas do Rio Verde
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA