RECURSO GARANTIDO

Politec de MT vai receber investimentos de R$ 3 mi para melhorias estruturais

Publicados

em

Com a identificação das precariedades nos prédios das gerências e coordenadorias regionais da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) dos 13 polos da Região Integrada de Segurança Pública (Risp) de Mato Grosso, a Comissão de Segurança Pública e Comunitária da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) garantiu recursos de R$ 3 milhões na Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2021 para atender a reforma, ampliação e construção de unidades, garantindo a devida atuação dos servidores e atendimento à sociedade mato-grossense.

Enquanto o processo ainda não entra em execução, o deputado estadual Delegado Claudinei de Souza Lopes (PSL) apresentou importantes indicações à Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso (Sesp) para priorizar algumas necessidades existentes nas unidades de Barra do Garças, Primavera do Leste, Água Boa e Confresa.

Reivindicações

Para a Coordenadoria Regional da Politec de Barra do Garças foi solicitado a reforma e ampliação do prédio que é bastante antigo e onde funciona o Instituto de Medicina Legal (IML). A instituição precisa de equipamentos para as atividades periciais, como o Espectro Comparador Óptico – Marca V.S.C. – modelo 8000, drone com infravermelho e uma câmara fria.

Nas Gerências Regionais de Água Boa e Confresa, que pertencem à Barra do Garças, foram apontadas a necessidade da aquisição de dois rabecões para o translado de cadáveres e seis caminhonetes 4×4 para atender os trabalhos dos servidores das unidades.

Em relação à Gerência Regional de Primavera do Leste, que pertence à Coordenadoria da Politec de Rondonópolis, o parlamentar apresentou proposições para que o governo estadual viabilize a aquisição de móveis e equipamentos que incluem aparelhos de ares-condicionados, mesas, cadeiras, armários, balcões e microcomputadores.

Claudinei frisou a necessidade da reforma do prédio que está com a estrutura em péssimo estado de conservação e a rede elétrica está comprometida com fios soltos, emendados, com tomadas improvisadas e fios sem o aterramento adequado.

É uma situação preocupante, já que praticamente colocam em risco a segurança e integridade física dos servidores e da população que depende dos serviços, afirma Claudinei, que preside a Comissão de Segurança Pública.

Efetivo

No caso das unidades de Barra do Garças e Primavera do Leste, Claudinei expôs a necessidade do aumento de efetivo com servidores das áreas de papiloscopista, técnico em necropsia, médicos legistas e auxiliares administrativos.

O quantitativo populacional e territorial, por si só, já indica que a demanda de atendimento na Politec é muito grande. Todavia, com o quadro de servidores reduzido, há uma sobrecarga para os que ali trabalham. Sem falar das distâncias entre os municípios, a falta de servidores dificulta a concretização dos trabalhos e leva à demora nos atendimentos das ocorrências ‘in loco’”, explica o parlamentar.

A Comissão de Segurança da Assembleia Legislativa atuou para que a emenda 307 da LOA 2021 fosse aprovada, o que possibilitará a realização de concursos públicos para atender a Politec.

O mesmo será garantido para outras forças de segurança pública, como as polícias militar e civil e o Corpo de Bombeiros. A Politec está esquecida há anos, não só na precariedade dos prédios, como na falta de servidores. Uma regional chega a atender mais de oito municípios, disse Claudinei.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Empresários do setor de reciclagem apresentam pleitos à Sefaz
Propaganda

ECONOMIA

Inadimplência em MT fecha 2020 abaixo que no ano anterior

Publicados

em

O total de inadimplentes registrado em dezembro de 2020, diminuiu em relação ao ano anterior. O levantamento feito pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) aponta que o número em Mato Grosso caiu ‐2,49% em dezembro de 2020, em relação a dezembro de 2019. O dado ficou acima da média da região Centro‐Oeste (‐4,71%) e acima da média nacional (‐4,31%).

A sequência de redução de inadimplentes foi mantida na passagem de novembro para dezembro, o número de devedores caiu -0,99%. A abertura por faixa etária do devedor mostra que o número de devedores com participação mais expressiva em dezembro foi o da faixa de 30 a 39 anos (26,39%), seguida pela faixa de 40 a 49 anos (21,50%).

Já o número de dívidas em atraso de moradores de Mato Grosso caiu ‐5,25% em dezembro de 2020, em relação a dezembro de 2019. O dado ficou acima da média da região Centro‐Oeste (‐7,01%) e acima da média nacional (‐7,14%). Na passagem de novembro para dezembro, o número de dívidas caiu -1,62%. Os setores com participações mais expressivas do número de dívidas em dezembro no estado foram os Bancos, com 31,40% e o comércio com 31,30% do total de dívidas.

Com relação ao número médio de dívidas por devedores, em dezembro de 2020, cada consumidor inadimplente tinha em média 1,904 dívidas em atraso.

O número ficou acima da média da região Centro‐Oeste (1,858 dívidas por pessoa inadimplente) e acima da média nacional registrada no mês (1,789 dívidas para cada pessoa inadimplente).

Segundo a Câmara de Dirigentes Lojistas de Cuiabá (CDL), Mato Grosso encerrou o ano com aproximadamente 1,081 milhão de inadimplentes. São quase -28 mil consumidores quando comparado com o fechamento de 2019. Já referente ao número de dívidas o fechamento ficou próximo a 2,97 milhões.

Se compararmos com o período mais elevado da inadimplência durante 2020, que foi em abril, já são mais de 162 mil mato-grossenses que conseguiram quitar suas dívidas“, avaliou o superintendente da entidade, Fábio Granja.

Para Granja é importante ter a inadimplência reduzida, pois trata-se de um mal que pode levar uma empresa à falência.

Apesar da melhora gradativa de alguns indicadores econômicos destes últimos meses, o primeiro trimestre de 2021 será um termômetro importante para tentarmos prever como será a continuidade desse processo de recuperação da economia, por isso é importante ficarmos com um sinal amarelo, pois a pandemia ainda está presente e sabemos o quanto ela tem interferido no comportamento e na confiança do consumidor. A consistência desse processo de retomada passa pela continuidade, em especial, daquilo que toca diretamente o bolso do consumidor: emprego e renda. Mesmo com a inadimplência caindo aos poucos, as famílias ainda enfrentam dificuldades para honrar seus compromissos em dia, tanto é que há um estoque elevado de pessoas com contas a pagar, disse.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Desenvolve MT traz diferentes opções para quem deseja investir no Estado
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA