DIVIDAS EM ALTA

Número de devedores cresce 3,91% em Mato Grosso

Publicados

em

Conforme levantamento da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), a inadimplência cresceu em Mato Grosso quando comparada com o mês anterior. Na passagem de fevereiro para março, o número de devedores no Estado cresceu 3,91%, totalizando aproximadamente 1,129 milhões. Na região Centro‐Oeste, na mesma base de comparação, a variação foi de 3,09%. Quando comparado março de 2021 com o mesmo período de 2020, o número de inadimplentes caiu ‐2,38%. O dado ficou abaixo da média da região Centro‐Oeste (‐1,64%) e acima da média nacional (‐5,05%).

A pesquisa mostra também que a abertura por faixa etária do devedor mato-grossense com participação mais expressiva continua sendo de 30 a 39 anos (26,23%), seguida pela de 40 a 49 anos (21,66%), 50 a 64 anos (19,58%) e 25 a 29 anos (13,12%), além disso, na passagem de fevereiro para março de 2021, o número de dívidas cresceu 3,91%, totalizando aproximadamente 2,160 milhões.

Na região Centro‐Oeste, nessa mesma base de comparação, a variação foi de 2,91%. Já quando comparado março de 2021 com o mesmo período de 2020, o número de dívidas em atraso de moradores do Estado, caiu ‐5,03%, em relação a março de 2020. O dado ficou abaixo da média da região Centro‐Oeste (‐4,21%) e acima da média nacional (‐ 8,17%).

 Já em relação ao setor com participação mais expressiva do número de dívidas em março permaneceu os bancos, com 32,07%, seguido do comércio com 30,60% e Água e Luz com 17,37% do total de dívidas.

Sobre o número médio de dívidas por cidadão, o levantamento mostra que em março de 2021, cada consumidor inadimplente tinha em média 1,913 dívidas em atraso. O número ficou acima da média da região Centro‐Oeste (1,860 dívidas por pessoa inadimplente) e acima da média nacional registrada no mês (1,784 dívidas para cada pessoa inadimplente).

De acordo com o superintendente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL Cuiabá), Fábio Granja, “conforme já alertado durante o mês de março, que diante da crise sanitária e das restrições impostas pelos entes públicos para as atividades econômicas, poderia resultar em aumento no número de devedores em Mato Grosso, cenário esse que já tinha sido vivenciado em período semelhante de 2020, ficou confirmado no fechamento do referido mês com um aumento de aproximadamente 42 mil novos devedores e 81 mil novas dividas vencidas“, afirmou ele, reforçando ainda que, tivemos uma redução na participação das dívidas com o comércio em -3%, porém, infelizmente, o motivo da redução não foi devido a negociações de dívidas, mas sim pela queda brusca nas vendas, além disso, um número preocupante é o aumento contínuo na participação das contas de água e luz do total de dívidas, março fechou com um percentual de 10,5% acima de fevereiro, isso confirma que o poder financeiro do cidadão tem reduzido e afetado cada vez mais o pagamento em dia de compromissos, inclusive de contas básicas“.

Em pesquisa realizada em fevereiro pela CDL Cuiabá com devedores mato-grossenses, 36,7% já tinham relatado diminuição na renda. Dos entrevistados, 23,3% apresentaram dificuldades de pagamento em dia com contas de Água e Luz e 14% com parcelas de cartão de crédito, além disso, 26,2% citaram muita dificuldade de pagamento com supermercados e 12,3% com combustíveis. A média de tempo de atraso das contas em geral já estava em 117 dias.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Lei que aumenta percentual de biocombustível no óleo diesel é sancionada
Propaganda

ECONOMIA

Empresários da capital dizem que a falta de qualificação é a maior dificuldade na hora da contratação

Publicados

em

Visando fazer um levantamento sobre o mercado de trabalho durante a pandemia, além do fluxo de oferta e procura de mão-de-obra na capital mato-grossense, o Núcleo de Inteligência de Mercado da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL Cuiabá) realizou uma pesquisa com 150 entrevistados, sendo eles empresários do segmento do comercio varejista e de prestação de serviços de Cuiabá. Os dados foram coletados entre os dias 14 e 20 de abril de 2021.

Sobre se tem feito ou considerado a demissão de colaboradores em virtude do período de medidas restritivas, 74,7% discordaram que pensam nisso, contra 25,3%, que concordam muito. Dos que estão demitindo ou pensando em demitir a taxa média de demissão ficou em 34%.

A pesquisa demonstrou também que 69,3% dos empresários estão trabalhando com sua capacidade total de funcionários, contra 30,7% que apresenta um quadro inferior. Contudo, quando questionados se pretendem fazer novas contratações nos próximos 30 dias, 18,1% informaram que estão planejando gerar novas vagas de emprego.

Conforme os dados levantados ainda, a função que mais teve vagas abertas nos últimos 30 dias foi a administrativa/comercial com 20,6%, seguida de vendas 17,7%; Auxiliar de produção 11,8%; Área Técnica 8,8%; Entregador 8,8%; Estoque 8,8%; Pedreiro/Ajudante de pedreiro 8,8%; Caixa 5,9%; Serviços Gerais 5,9%; e por fim, açougue com 2,9%.

Nesse quesito a pesquisa perguntou sobre a satisfação em relação à mão-de-obra qualificada para a empresa. O empresário tinha que dar uma nota de 0 a 10 conforme seu nível de satisfação e infelizmente a nota média ficou em 5,3, que nos demonstra que falta qualificação nas pessoas que buscam uma oportunidade de trabalho. Essa informação gera importantes reflexões quanto à necessidade de gerar ações públicas e privadas que possam melhorar esse índice do mercado de trabalho“, disse o superintendente da CDL Cuiabá, Fábio Granja.

A falta de qualificação também foi apresentada como um dos maiores problemas ou dificuldades no preenchimento de vagas, conforme responderam os empresários entrevistados (75,5%).

Em relação aos principais meios que costumam recrutar colaboradores, 55,2% disseram que através de indicações, já 18,2% em banco de empregos, 12,5% através da internet, 5,2% por empresas de consultorias e 8,9% em outros meios.

PROJETO DESPERTAR

Diante do alto índice de desemprego e da falta de qualificação que dificulta ainda mais as chances de se encaixar em alguma vaga disponível no mercado, a CDL Cuiabá lançou o Projeto Despertar, que visa capacitar pessoas que estão em busca de uma oportunidade de trabalho.

Através deste projeto, nós iremos proporcionar conhecimento e orientação às pessoas que estão desempregadas e que buscam se encaixar em alguma vaga de trabalho. Através de uma capacitação, nós iremos prepará-lo com a ajuda de profissionais qualificados, com informações de como elaborar um bom currículo e como deve ser o comportamento em entrevistas, além disso, disponibilizaremos conteúdos on-line profissionalizantes e gratuitos, além de dicas de educação financeira e saúde, explicou Granja.

Para mais informações sobre o projeto, acesse:

correntedobemcdlcuiaba.com.br ou entre em contato pelo fone 65 3615-1599.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Comissões da ALMT: uma oportunidade de vitrine política; alguns informalmente definidos
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA