CIRCUITO NELORE

Mato Grosso recebe mais quatro etapas do Circuito Nelore em agosto

Publicados

em

O Circuito Nelore é promovido pela ACNB, com o apoio da ACNMT, neste mês, o projeto será realizado em Água Boa, Confresa, Barra do Garças e Pedra Preta

Um dos estados mais pujantes na pecuária de corte no Brasil, Mato Grosso, teve o maior número de etapas do Circuito Nelore de Qualidade 2020 até o momento. Além das quatro etapas que o estado sediou em julho (Alta Floresta, Colíder, Juara e Diamantino), estão previstas mais quatro para o mês de agosto.

A primeira será na unidade da Friboi no município de Água Boa, nos dias 10 e 11 de agosto. O Circuito Nelore é promovido pela Associação dos Criadores de Nelore do Brasil (ACNB), com o apoio da Associação dos Criadores Nelore de Mato Grosso (ACNMT).

Para Breno Molina, presidente da ACNMT, Água Boa está localizada na região do Médio Araguaia de Mato Grosso e tem forte vocação para a pecuária.

A cidade é muito importante no cenário estadual, com uma forte economia voltada principalmente para a agropecuária e a indústria. É uma referência no comércio de bovinos, sendo sede do maior leilão de gado do mundo, e a realização do Circuito é mais uma maneira de fomentar a pecuária de corte na região“.

Assim como aconteceu nas etapas de julho, Breno Molina projeta ainda mais animais participando das avaliações.

Essa é uma oportunidade para os produtores conhecerem os pontos fortes do rebanho e aqueles em que é preciso melhorar. O Circuito Nelore propõe essa mensuração prática de resultados na pecuária de corte, complementa.

Após Água Boa, Mato Grosso ainda receberá mais três etapas do Circuito Nelore de Qualidade em agosto: Confresa (12 e 13), Barra do Garças (17 e 18) e Pedra Preta (19 e 20).

Contatos para inscrições

Para participar do Circuito Nelore de Qualidade, os pecuaristas devem entrar em contato com a unidade da Friboi em Água Boa pelo telefone (66) 3468 6304 e falar com Eurides. Qualquer pecuarista pode participar do Circuito Nelore com lotes a partir de 18 a 20 cabeças.

Circuito Nelore de Qualidade

Realizado pela Associação dos Criadores de Nelore do Brasil (ACNB), o Circuito Nelore de Qualidade fortalece e promove a genética e a carne da raça, contribuindo para elevar a produtividade da pecuária nacional. A iniciativa avalia resultados obtidos pelos produtores, cada qual em sua realidade e sistema de produção.

Promovido desde 1999, o Circuito conta com apoio da Friboi e Matsuda Sementes e Nutrição Animal e cresce a cada ano: em 2020, estão previstas 40 etapas em 11 estados. Até o fim do ano, 25 mil animais devem ser avaliados, consolidando o Circuito Nacional de Qualidade como o maior campeonato de avaliação de carcaças de bovinos do mundo.

Mais informações:

www.nelore.org.br/circuitonelore ou http://www.neloremt.org.br/site/

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Ministério da Justiça e Segurança Pública enviará reforços para Mato Grosso
Propaganda

ECONOMIA

Municípios recebem a segunda parcela do FPM de setembro

Publicados

em

Os municípios de Mato Grosso vão receber R$ 15.184.848,00 nesta sexta-feira (18) referentes à segunda parcela do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) de setembro.

O repasse é 5,79% maior que o realizado período do ano passado, quando foram transferidos às prefeituras R$ 14.354,077,00.

Apesar do aumento, a Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM) está alertando os prefeitos para possíveis quedas nos repasses.

O primeiro repasse de setembro apresentou uma redução grande nos valores. Apesar desse aumento sensível na segunda parcela, o Tesouro Nacional estima que em âmbito nacional, a diferença para o mês de setembro será superior a R$ 2,2 bilhões. O cenário só deve começar a apresentar melhoras em novembro”, disse o presidente da entidade, Neurilan Fraga.

Em outubro, o cenário apresenta uma melhora, porém, ainda deve registrar queda de quase 2%, uma diferença de R$ 104 milhões, também comparado ao mesmo período de 2019. Por outro lado, em novembro, a estimativa aponta que o FPM deve ter de crescimento de 0,8%.

As perdas serão amenizadas por recomposição dos valores até o mês de novembro. A complementação foi garantida por meio de mobilização municipalista nacional, garantindo um nível pelo menos igual ao de 2019 no limite de até R$ 16 bilhões de verba.

A orientação é para que os gestores mantenham cautela com os gastos, pois o valor não deve cobrir a queda esperada nas receitas dos entes locais.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Em encontro com Bolsonaro, Fávaro defende da chegada da ferrovia Ferronorte a Cuiabá
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA