EMPREGOS EM ALTA

Mato Grosso gera mais de 60 mil novos empregos formais durante o ano de 2021

Publicados

em

Conforme dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados pelo Ministério da Economia, somente no mês de julho, ocorreram 43.240 admissões, contra 31.788 desligamentos em Mato Grosso. O saldo ficou positivo em 11.452 empregos formais.

Do total criado, Serviços e Comércio representam 45,7%, sendo Serviços 2.724 e Comércio 2.506. O setor de Agropecuária criou 2.891, enquanto Indústria 2.470 e Construção 861.

No acumulado do ano, entre janeiro a julho, o saldo positivo já chega a 61.135 novos postos de trabalho. Comparando com o mesmo período do ano passado, o cenário atual está representando mais de nove vezes o acumulado do mesmo período de 2020, que na ocasião fechou com o saldo de 6.756 de novas vagas preenchidas.

Analisando apenas Cuiabá, durante o mês de julho, ocorreram 8.374 admissões contra 6.465 desligamentos. O saldo ficou positivo em 1.909 novos empregos formais. Do total criado, Serviços e Comércio representam 88,9%, sendo Serviços 1.102 e Comércio 596.

O setor de Indústria criou 172, Agropecuária 36 e Construção 01. O mercado de trabalho na capital se apresenta também numa crescente, no acumulado de 2021 ficou com o saldo positivo em 12.354, contra o saldo negativo de -4.461 durante o mesmo período do ano passado.

De acordo com o superintendente da CDL Cuiabá, Fábio Granja, as ações e campanhas que irão ocorrer até o final do ano devem gerar mais vagas de emprego, principalmente pelo setor do comércio.

A perspectiva é que o mercado de trabalho possa continuar nessa linha crescente em Mato Grosso, principalmente puxado pelos setores de serviços e comércio, no caso do comércio, principalmente durante o último trimestre do ano. Teremos algumas campanhas que prometem movimentar a economia, dentre elas, a terceira edição da Semana Brasil que iniciará na próxima sexta-feira (dia 03). Período de vendas que tem se firmado e elevado de forma positiva às vendas durante o mês de setembro. Além das tradicionais datas do dia das crianças, blackfriday e natal, afirmou.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Em Mato Grosso 18 municípios estão com risco moderado de contaminação da "Covid-19"
Propaganda

ECONOMIA

Várzea Grande recebe emendas no valor de R$ 20 milhões

Publicados

em

Sinalizando que vai continuar redobrando os esforços no sentido de ajudar a administração municipal de todas as 141 cidades de Mato Grosso, mas principalmente de Várzea Grande, o Senador do Partido Democratas (DEM), Jayme Veríssimo de Campos anunciou a liberação de novas emendas para obras e ações, bem como, entendimentos junto ao Governo Federal para ampliar repasses de recursos para obras de abastecimento de água e esgoto sanitário, hoje um dos maiores problemas da segunda maior cidade do Estado.

Várzea Grande recebeu duas emendas no valor de R$ 20 milhões do Senador Jayme Campos. Os recursos serão aplicados na saúde pública e em obras de infraestrutura, principalmente na pavimentação asfáltica de vários bairros.

É sempre bom contar com o apoio dos parlamentares da bancada federal e novamente o Senador Jayme Campos demonstra seu apreço a cidade de Várzea Grande aonde ele foi prefeito por três mandatos, lembrando que no início de nossa gestão já foi repassado valores de R$ 10 milhões para a saúde pública de outra emenda do senador”,disse o prefeito Kalil Baracat,.

E conforme o chefe de Executivo Municipal, vai ainda colocar recursos próprios de Várzea Grande para ampliar a capacidade e atender mais bairros do município com obras, pois recursos federais e estaduais são essenciais, mas também precisam de contrapartida de recursos do Tesouro Municipal.

Kalil Baracat sinalizou que estes recursos se somam com o empréstimo da ordem de R$ 90 milhões contratados junto a Caixa Econômica Federal (CEF), sendo R$ 70 milhões para pavimentação asfáltica e R$ 20 milhões para ampliar os R$ 100 milhões que estão sendo investidos em obras de abastecimento de água e esgoto sanitário.

Quero deixar meu testemunho do apoio que temos recebido dos senadores, deputados federais, dos deputados estaduais da Assembleia Legislativa e do próprio Governo de Mato Grosso e isto tem que ser declarado para que as pessoas saibam o quanto eles têm nos ajudado a vencer as dificuldades e obstáculos que são comuns em uma gestão pública, assinalou o prefeito.

Ele aproveitou a presença dos vereadores no evento, para agradecer o apoio do Poder Legislativo Municipal que também não tem medido esforços no sentido de ajudar o Executivo a vencer os obstáculos impostos como a questão do abastecimento de água.

Já o Senador Jayme Campos (DEM), assinalou que sua meta é concluir ano que vem a primeira parte de seu mandato com 141 cidades contempladas com recursos de emendas parlamentares de sua autoria.

Já liberei próximo de R$ 200 milhões em emendas para 134 cidades e queremos dentro da possibilidade e da realidade, pois estes recursos são federais, atender a todas as cidades, atender a Mato Grosso”, disse Jayme Campos frisando ainda que vai reforçar os pedidos em cima da questão do abastecimento de água e de obras de esgoto.

O Senador do Partido Democratas (DEM), reconheceu a necessidade de reforçar os investimentos no abastecimento de água de Várzea Grande e lembrou que o prefeito Kalil Baracat está investindo R$ 100 milhões nestas obras e vai lançar outras duas obras que em definitivo irão permitir que Várzea Grande melhore de forma significativa o abastecimento de água para toda a sua população.

Jayme Campos ressaltou que o bom trânsito do prefeito Kalil Baracat, junto a Bancada Federal, graças ao trabalho que vem fazendo em Várzea Grande, facilita a busca por emendas parlamentares, defendendo uma emenda de bancada com recursos mais volumosos para ser aplicado em obras de abastecimento de água e esgoto sanitário.

A deficiência que existe hoje é decorrente do crescimento populacional aliado a falta de investimentos, até porque os R$ 215 milhões de um total de R$ 500 milhões previstos do PAC resgatado em 2015 pela prefeita Lucimar Sacre de Campos, nem R$ 5 milhões para água foram liberados, então o problema se demonstra mais severo e mais potencializado pela seca que é a maior das últimas décadas e pela falta de investimentos, sem contar outros problemas que também agravam a situação como as perdas de água, os desvios entre outros”, disse Jayme Campos.

Já o prefeito Kalil Baracat reafirmou a disposição e o enfrentamento do problema sinalizando que durante todo o seu mandato, os esforços em primeiro plano são pela resolutividade da questão da água e consequentemente do esgoto, mas que é necessário avançar ainda mais, seja em novas redes, novos equipamentos e na conscientização das pessoas quanto ao uso racional da água disponível.

Com o apoio dos Governos, Federal, de Mato Grosso, da Assembleia Legislativa e de recursos próprios, Várzea Grande irá dobrar a atual capacidade de captação, tratamento e distribuição de água dos atuais 700 litros por segundo para 1.400 litros por segundo ou 120.960 milhões de litros de água por dia, o que representa dizer mais de 400 litros por dia por cada habitante, ou seja, mais que três vezes a necessidade apontada como ideal pela Organização Mundial da Saúde (OMS) de 120 até 140 litros/dia por habitante”, disse o prefeito Kalil Baracat.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Depois de 23 anos do "mal da vaca louca", MAPA confirma registro da doença em MG e MT
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA