ECONOMIA

IPVA tem desconto de 3% em cota única até dia 20

Publicados

em

Proprietários de veículos com placa final 4 e 5 que optarem por pagar o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) em cota única até o próximo dia 20 de março terão 3% de desconto. A partir do dia 21 o recolhimento deverá ser integral ou poderá ser parcelado em até três vezes. Após 31 de março o valor só poderá ser quitado de uma só vez, com acréscimo de juros e multas. 

ipvaPara pagar o imposto, o proprietário deve acessar o Portal da Sefaz e clicar no menu IPVA, opção Emissão de DARNovo. O boleto pode ser pago no Banco do Brasil e correspondente bancário, Banco da Amazônia, Sicredi, Bancoob, Bradesco e correspondente bancário, Caixa Econômica Federal, Itaú, Unibanco, Primacredi, e Santander. 

A quitação do IPVA é um dos requisitos para licenciar o veículo. O não pagamento do imposto gera multa e juros, além do risco de o veículo ser apreendido. 

Donos de carros com placa final 6 e 7 poderão pagar o IPVA a partir de de abril, sendo que aqueles que quitarem o imposto em cota única até o dia 10 daquele mês terão 5% de desconto. 

Calendário de pagamento 
Finais 4 e 5 
Recolhimento em cota única com 3% de desconto – De 11 a 20.03.2015 
Recolhimento integral ou parcelado (sem desconto) – De 21 a 31.03.2015 
Recolhimento integral com multa – Após 31.03.2015 

Finais 6 e 7 
Recolhimento em cota única com 5% de desconto – Até 10.04.2015 
Recolhimento em cota única com 3% de desconto – De 11 a 20.04.2015 
Recolhimento integral ou parcelado (sem desconto) – De 21 a 30.04.2015 
Recolhimento integral com multa – Após 30.04.2015 

Finais 8 e 9 
Recolhimento em cota única com 5% de desconto – Até 10.05.2015 
Recolhimento em cota única com 3% de desconto – De 11 a 20.05.2015 
Recolhimento integral ou parcelado (sem desconto) – De 21 a 29.05.2015 
Recolhimento integral com multa – Após 29.05.2015 

Final 0 
Recolhimento em cota única com 5% de desconto – Até 10.06.2015 
Recolhimento em cota única com 3% de desconto – De 11 a 20.06.2015 
Recolhimento integral ou parcelado (sem desconto) – De 21 a 30.06.2015 
Recolhimento integral com multa – Após 30.06.2015

 

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Sebrae discute parcerias com embaixadas da China, Itália e dos Emirados Árabes

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

ECONOMIA

Petrobras anuncia novo reajuste na gasolina

Publicados

em

O aumento no preço dos combustíveis afeta diretamente quem tem o veículo como ferramenta de trabalho. Quando o bolso do consumidor é afetado com o aumento da gasolina é preciso buscar alternativas para economizar. Simples atitudes ao volante, por exemplo, e uma manutenção adequada podem contribuir para um melhor desempenho do veículo, que resulta em um menor consumo de combustível.

A Petrobras anunciou, nesta terça-feira (26), depois da disparada de 8% em 18 de janeiro que a gasolina terá novo aumento, mais um reajuste, desta vez de 5%. Com isso, o combustível acumula alta de 13,4% em 2021. O diesel também será reajustado em 4,4%. Os novos valores passam a vigorar a partir desta quarta-feira (27).

Vale ressaltar que a nova política da Petrobras, inaugurada este ano, é não revelar os percentuais de aumento, apenas os novos preços praticados nas suas refinarias. A companhia tampouco informa espontaneamente os reajustes, apenas responde quando procurada.

O preço médio de gasolina da Petrobras para as distribuidoras passa a ser de R$ 2,08 por litro, refletindo um aumento médio de R$ 0,10 por litro”.

Ao fim de 2020, o valor da gasolina era de R$ 1,83.

“O preço médio do diesel, por sua vez, passará a ser de R$ 2,12 por litro, refletindo uma aumento médio de R$ 0,09 por litro”, informou a estatal.

A empresa explicou que os preços praticados têm como referência os preços de paridade de importação e, dessa maneira, acompanham as variações do valor do produto no mercado internacional e da taxa de câmbio, para cima e para baixo”.

Importante ressaltar também que os preços da gasolina e do diesel vendidos na bomba dos postos revendedores é diferente do valor cobrado nas refinarias pela Petrobras. Até chegar ao consumidor são acrescidos tributos federais e estaduais, custos para aquisição e mistura obrigatória de biocombustíveis pelas distribuidoras, além das margens brutas das companhias distribuidoras e dos próprios postos revendedores de combustíveis”, acrescentou, como faz em todas as notas de reajuste.

Novidade

A novidade agora é que a Petrobras divulga dados do Global Petrol Prices, um site segundo o qual, em 18 de janeiro (portanto antes dos dois aumentos promovidos este ano), o preço médio ao consumidor de gasolina no Brasil era o 56º mais barato dentre 166 pesquisados, estando 17,8% abaixo da média de US$ 1,05 por litro.

Já o preço médio de diesel ao consumidor no Brasil era o 42º mais barato dentre 165 pesquisados, estando 26,7% abaixo da média de US$ 0,95 por litro”.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Realizadores da ExpoEcos-MT 2019 recebem apoio da Fecomércio-MT
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA