MEDIDAS DEFINIDAS

“O desespero vai imperar entre a população que não irá enxergar alternativas para sobreviver”

Publicados

em

Enquanto gestor público municipal temos que ter equilíbrio, serenidade, responsabilidade e solidariedade para enfrentar esse momento de pandemia do coronavírus que estamos vivendo. Devemos ser sensíveis com tudo aquilo que está acontecendo com a sociedade marcada pela angústia, estresse emocional e desespero”.

Esta foi a avaliação do Prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro sobre o Decreto Municipal de nº 8.372/2021 que estabelece a Quarentena Obrigatória até o dia 09 de abril em cumprimento a decisão judicial.

Nesta ultima quinta-feira (1), em sessão de mediação promovida pelo Poder Judiciário de Mato Grosso o Governo do Estado de Mato Grosso e o Município de Cuiabá chegaram a um acordo sobre as medidas de combate à Pandemia da Covid-19 na Capital. A primeira delas é que os segmentos previstos no Decreto Municipal 8372/2021 (comércios em geral varejistas e atacadistas) seguirão o escalonamento previsto no artigo 3º da norma.

Quero também parabenizar, em nome da presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, da desembargadora Maria Helena Póvoas, com que vem atuando, de forma justa, equilibrada e de muito respeito com que vem atuando nesse difícil período de enfrentamento a maior crise sanitária da história. Nesse diapasão, o Ministério Público do Estado, a quem respeitamos, claro, apresentou uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) revogando o decreto municipal ou para suspender os artigos. A desembargadora, antes de conceder liminar, encaminhou à comissão de conciliação do TJ. Essa comissão, representada pela desembargadora Clarice Galdino e pelo desembargador Mário Roberto Kono convidou à Prefeitura de Cuiabá, que foi representada pela procuradora Julliete Caldas Migueis e pelo adjunto, procurador Alisson Akerley da Silva. Nesse momento, puderam esclarecer a nossa preocupação no combate a pandemia, mas deixando as pessoas trabalharem, desde que cumprissem medidas rigorosas de biossegurança. Com isso, entramos em um acordo”.

Cuiabá também irá editar medida prevendo o rodízio de empregados nos estabelecimentos privados. Deliberaram ainda sobre o aumento da frota do transporte coletivo na cidade. Irão circular, até o dia 6 de abril, circularão mais 20 ônibus (pertencentes à frota reserva), observado o horário de maior movimentação. Também será apresentado na próxima semana plano de expansão dos locais de vacinação em Cuiabá.

Cuiabá opera com 340 ônibus, e 40 veículos na frota reserva. Desse total 20 serão incorporados à frota em circulação no mais tardar, a partir de terça-feira, totalizando 360 ônibus em operação nas linhas com maior número de usuários”, explicou o gestor.

O chefe do Executivo Municipal defende a ideia de que não adianta simplesmente fechar a cidade impedindo as pessoas que precisam trabalhar para levar o sustento para as suas famílias.

Vai ser gerado um caos em cima do caos, pois pela falta da renda mensal, o desespero vai imperar entre a população que não irá enxergar alternativas para sobreviver, pontuou Pinheiro.

O setor produtivo está no limite. Nós precisamos gerar emprego e renda. O trabalhador precisa do trabalho até para enfrentar a pandemia de forma digna.

Eu tenho defendido, um ano de muito trabalho no enfrentamento ao Coronavírus, a vida é um aliado ao trabalho, é possível aliar o trabalho com dignidade, preservando a saúde e a vida da população, defendeu o gestor. Por isso, preservando o cumprimento das medidas de biossegurança, as pessoas podem trabalhar.

Não fazer uso do álcool gel, sair de casa sem o uso da máscara, participar de eventos com aglomerações. Essas são as ações pontuais é que se devem combater e o poder público deve mirar. A vida tem que andar de mãos dadas para que juntos possamos preservar a vida, acrescentou.

Mais uma vez, o prefeito afirmou que aquele que trabalha com seriedade, não deve ser penalizado pagando pelos que agem incorretamente e não são eles os responsáveis pela propagação da Covid-19.

Todas essas discussões em torno do Decreto Municipal, principalmente no que condiz a listagem dos serviços considerados essenciais. São tipos de violência institucional, a Constituição da República, uma intervenção indevida da competência municipal, uma violência contra a autonomia dos municípios, concorrendo com o Governo Estadual, de definir as questões para crise sanitária e dar respostas a sociedade“.

Os responsáveis em definir políticas públicas sanitárias de enfrentamento a crise sanitária é o município. A prefeitura que tem uma equipe técnica estruturada para essa definição. Por isso que vamos recorrer para dar a tranquilidade necessária a população. Decisão judicial não se discute, por isso que estamos recorrer para dar um fôlego para aqueles que estão angustiados”.

O prefeito Emanuel Pinheiro reiterou a proibição do consumo de bebidas alcóolicas nos locais de venda já previstos no Decreto Municipal.

Em relação à fiscalização feita em conjunto com as instituições estaduais, para o cumprimento da restrição de circulação de pessoas entre 21h e 5h o prefeito disse que serão intensificadas.

 

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Período natalino já gera boas expectativas para o empresário cuiabano
Propaganda

Destaques

Vacina “Sputnik V” chegará em 12 Estados, incluindo MT, depois ao governo federal

Publicados

em

Com o objetivo de vistoriar a produção da vacina “Sputnik V”, inspetores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) se encontram na Rússia.

As avaliações serão separadas em duas cidades: Vladimir, localizada a 200 Km a leste de Moscou, e Ufa, situada a 1,3 km da capital Russa. Na primeira cidade, três inspetores avaliarão as empresas Generium, enquanto na segunda, duas inspetoras irão verificar as condições da produção da “Sputnik V” pela empresa UfaVita. A vacina “Sputnik V” é considerada a “melhor vacina do mundo”.

Já na mídia nacional, ela é celebrada como um sucesso de exportação. Mas será que a Sputnik V, além de toda a propaganda do Kremlin, é um meio eficaz e seguro contra o Coronavírus?

As inspeções iniciam nesta segunda-feira (19) até dia 23 de abril. O grupo volta ao Brasil dia 24. Mato Grosso solicitou o uso emergencial para que as doses sejam aplicadas.

Em entrevista ao Blog do Valdemir o governador Mauro Mendes Ferreira (DEM), avaliou que a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que determinou que a reguladora decidisse sobre o pedido de importação excepcional, até o dia 28 de abril, fortalece a relação com o Fundo Soberano da Rússia, responsável pela venda a Estados do Nordeste e do Amazonas, em relação a liberação da vacina Sputnik V.

O Supremo com sua decisão dizendo que até dia 28 se a Anvisa não liberar, estará automaticamente liberado. A equipe da Anvisa já se encontra na Rússia e, com certeza será aprovada. Essa vacina, está amplamente divulgado na mídia, já tem 60 países que usando. As pesquisas mostram que ela tem um dos maiores índices de eficiência de todas as vacinas, então não teria porque, mas a gente acredita que o bom senso vai imperar e vai ser liberado. Compramos 1 milhão e duzentos mil doses do componente A e B, então é para 1 milhão e Rio mil pessoas, disse o governador Mauro Mendes para a equipe de reportagem do Blog do Valdemir.

Apesar do governador Democrata (DEM), Mauro Mendes ter comemorado a liminar do Supremo Tribunal Federal (STF), a chegada dos funcionários da Anvisa na Rússia, o chefe do Executivo Estadual, se mostra preocupado com a entrega das vacinas Coronavírus e a AstraZeneca.

Mês passado não foi cumprido aquilo que estava programado. O Butantan cumpriu o que estava programado, a Fiocruz não cumpriu, esse mês Butantan encerra o primeiro contrato que era de 46 milhões de doses, dai deve começar o outro contrato, mas era para o segundo semestre, então está no ar um cheiro de redução de chegada de vacinas pelo PNI, pontuou Mauro Mendes.

E esta preocupação, vem no momento em que vários governadores, suspeitam que a Anvisa está atrasando a autorização da vacina Sputnik para que o Governo Federal não passe um novo constrangimento de chegar ao país uma nova imunização pelas mãos dos governos estaduais e não pelo presidente. Mas o esforço vai ser em vão.

O laboratório já decidiu que, quando houver autorização, primeiro serão entregues as vacinas para os governadores e depois as contratadas por Bolsonaro.

Um pouco mais sobre “Sputnik V”

Entre todas as vacinas contra a Covid-19 já registradas no mundo, a Gam-Covid-Vac (nome oficial da Sputnik V) é a única desenvolvida com dois adenovírus inofensivos, nomeados de D-26 D-5, que não causam doença no ser humano e são aplicado um em cada o que pode ser considerado duas vacinas em uma.

A vacina que leva o nome do primeiro satélite espacial soviético lançado em 1957 atingiu uma taxa de 91,6% de eficácia contra a Covid-19 com “bom perfil de segurança” e “consistente em todas as faixas etárias dos participantes“, segundo estudo publicado na revista científica The Lancet, em fevereiro.

ASputnik V foi desenvolvida pelo Instituto Gamaleja de Epidemiologia e Microbiologia de Moscou e financiada pelo Fundo de Investimento Direto Russo (RDIF).

A Gam-Covid-Vac Lyo é uma vacina vetorial, semelhante às vacinas da AstraZeneca e da Janssen, subsidiária da Johnson & Johnson. As vacinas de vetor viral são mais fáceis de manejar do que as vacinas de RNA, pois podem ser armazenadas em temperaturas de geladeira comum.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Várzea Grande ganha um novo cartão postal
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA