FOGO CONTROLADO

Nenhum paciente ficou ferido em decorrência do princípio de incêndio

Publicados

em

Na noite deste domingo (15) no Hospital São Benedito aconteceu no ar condicionado de uma enfermaria localizada no segundo andar do hospital início de incêndio. O Corpo de Bombeiros foi imediatamente acionado e o fogo foi cessado rapidamente, tanto que não atingiu nenhuma outra área da enfermaria e nenhum material foi queimado, além do ar condicionado. Nenhum paciente ficou ferido em decorrência do princípio de incêndio. No momento do incidente, havia 80 pacientes internados no Hospital São Benedito.

Tão logo soube do ocorrido, o Prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), determinou uma força-tarefa envolvendo a Secretaria Municipal de Saúde e a Empresa Cuiabana de Saúde Pública, a fim de concentrar todos os esforços para que nenhum paciente fosse prejudicado.

Determinamos esta força-tarefa para garantir a segurança e integridade dos pacientes e dos trabalhadores em geral, para que não houvesse vítimas. Determinamos também que uma ala fosse criada no antigo Pronto Socorro de Cuiabá para receber os pacientes com total segurança. Continuaremos atentos e acompanhando todos os desdobramentos do caso para garantir a saúde e a vida das pessoas”.

Em nota, a Empresa Cuiabana de Saúde Pública (ECSP), que administra o Hospital Municipal São Benedito (HMSB) e a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informaram que:

– Ocorreu um foco de incêndio, por volta das 18h30, de domingo (15), em um aparelho de ar-condicionado na enfermaria 25, localizada no 2º andar do Hospital Municipal São Benedito.

– A perícia técnica já foi realizada pela Perícia Oficial e Identificação Técnica – Politec. A parte elétrica está preservada. A previsão da conclusão do laudo ainda não foi informada.

– Reitera que todos os aparelhos de ar-condicionado permanecem com a manutenção diária, mas como ficam ligados 24h, estão sujeitos a passar por esse tipo de problema.

– Conforme o plano de segurança, por precaução, visando a integridade física dos pacientes e acompanhantes, todos foram transferidos para outras unidades hospitalares. No momento do incidente, 76 pacientes estavam no prédio.

– Embora todos os elevadores estivessem em pleno funcionamento, por recomendação do Corpo de Bombeiros os pacientes do 5º, 4º e 3º andares foram removidos pela escada de emergência, por precaução a uma possível pane elétrica nos elevadores. Já os pacientes do 1º e 2º andares foram removidos pela rampa de acesso.

– Cabe destacar que não houve óbitos e nem feridos em decorrência da remoção dos pacientes. A evacuação do prédio foi organizada em razão da fumaça tóxica.

– Hospital Municipal de Cuiabá recebeu 29 pacientes, sendo dois de Unidade de Terapia Intensiva – UTI.

– Antigo Pronto Socorro, localizado na Av. Gen. Valle, 192 – Bandeirantes, recebeu 24 pacientes, onze são pacientes de Unidade de Terapia Intensiva – UTI.

– Hospital Municipal Santa Casa recebeu 22 pacientes, três são pacientes de Unidade de Terapia Intensiva – UTI.

– Hospital Metropolitano recebeu um paciente.

– Mais de cem colaboradores ajudaram na evacuação do prédio, além das equipes do Corpo de Bombeiros, SAMU e outras ambulâncias do município e privadas.

– Todos os pacientes continuam em atendimento de suas patologias nas unidades hospitalares, sem maiores intercorrências.

– O ambulatório do Hospital Municipal São Benedito está funcionando para reagendamento de consultas da neurocirurgia e ortopedia, bem como a parte administrativa também. A data de reabertura total da unidade hospitalar ainda não foi definida.

– A Empresa Cuiabana de Saúde Pública e a Secretaria de Saúde reafirmam o compromisso de proteção e segurança de todos os pacientes.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Relatório mostra que padrão de vida dos brasileiros deve ficar estagnado nos próximos 40 anos
Propaganda

Destaques

“Convocamos à população para mais esse importante trabalho de prevenção à saúde”

Publicados

em

Além do desafio de conter a disseminação da Covid-19, enfrentamos também o desafio de vacinar o maior número possível de pessoas contra a gripe.

A vacina é a principal forma de proteção contra a Gripe. Mas ela precisa ser recebida todos os anos. É importante deixar claro que muita gente chama de “gripe” o que na verdade é o “resfriado comum”. Gripe é a infecção causada por um vírus do grupo Influenza, como o H1N1m e H3N2.

A proteção da Vacina contra a Gripe começa de 2 a 3 semanas após sua administração e dura por no máximo 1 ano. Sua maior proteção é nos 4 primeiros meses. Por isso a vacinação deve ser feita pouco antes do período de maior circulação do vírus.

Além disso, os vírus podem sofrer mutações de um ano ao outro o que pode comprometer a proteção, mesmo em pessoas com boa resposta à vacina. Existe um monitoramento dos tipos de vírus circulando a cada ano e em caso de grande mutações virais, há um ajuste da vacina.

Leia Também:  Vazamento de prova em concurso da SESP/MT é descartada pela Polícia Civil

A principio, ter a doença uma vez causa imunidade para toda a vida. Mas, a proteção é específica para aquela cepa, portanto, a pessoa ainda precisa se vacinar todos os anos para se proteger dos outros vírus que estão na vacina. Além disso, caso o vírus pelo qual a pessoa se infectou sofra uma mutação e mude a cepa, a pessoa também não estará protegida contra o novo vírus.

Vacinas disponíveis

O Prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), reforçou mais uma vez o alerta à toda população cuiabana para imunização contra a Influenza. As vacinas estão disponíveis para o público em geral, a partir dos seis meses de vida.

O chamado foi reforçado durante a live semanal desta terça-feira (28), mesmo dia em que começou a ampliação da cobertura vacinal. A vacina protege contra a Influenza A H1N1, Influenza A H3N2 e Influenza B. Não é preciso fazer intervalo caso a pessoa tenha se vacinado contra a Covid.

Convocamos à população para mais esse importante trabalho de prevenção à saúde. Todas as unidades tiveram os estoques reforçados, a fim de atender o maior número de pessoas, principalmente os idosos e crianças, declarou o chefe do Executivo Municipal, Emanuel Pinheiro.

Mesmo com a prorrogação da campanha contra Influenza até do dia 24 de junho, a cobertura vacinal continua muito baixa.

Nosso público alvo inicial da campanha é de cerca de 158 mil pessoas e conseguimos vacinar somente 31% desse grupo. Com a liberação para toda a população, estamos trabalhando para aumentar esse percentual da vacinação contra a gripe”, finalizou Pinheiro.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA